Ferramentaria moderna: Com público qualificado, FMU supera expectativas

Plástico Moderno, Exposição levou a Joinville cerca de 10 mil visitantes
Exposição levou a Joinville cerca de 10 mil visitantes

A 7ª edição da Feira de Ferramentaria, Modelação e Usinagem – FMU, realizada na Expoville, em Joinville, Santa Catarina, de 1 a 4 de abril, abrigou menos expositores em relação à mostra anterior, fato creditado pela direção da Eurofeiras Negócios, organizadora do evento, às dificuldades econômicas que o país atravessa. No entanto, contou com o prestígio de empresas e marcas do setor, com a oferta de novos produtos e de troca de informações com o público, bastante especializado da feira, por meio de palestras técnicas. Possibilitou aos expositores que decidiram investir nesse evento específico estreitar relacionamento com o seu público comprador e prospectar novos clientes e negócios.

Na opinião do diretor da organizadora, Walter Khairalla, a feira superou as expectativas, considerando a realidade econômica atual do mercado brasileiro. Para ele, importa mais o volume de negócios fechados e a qualidade dos contatos propiciados durante o evento, criando oportunidades para a consolidação de negócios das empresas expositoras. “O resultado de uma feira não se mede pelo tamanho ou pela quantidade de expositores.”

O público que percorreu os corredores da edição deste ano da FMU beirou 10 mil visitantes, pessoal qualificado e representativo das empresas ligadas ao setor, provenientes dos quatro cantos do país. Além de visitantes estrangeiros da Alemanha, Colômbia, Espanha, Estados Unidos e Itália, computados pela organização.

Exemplo de nome de peso da indústria de máquinas-ferramenta presente na exposição, dona de um extenso portfólio de máquinas, a Romi informa ter contabilizado a venda de alguns equipamentos e também considera boas as expectativas de geração de negócio pós-feira. A fabricante, sediada em Santa Bárbara D’Oeste-SP, considera o Estado de Santa Catarina um mercado de potencial relevante para os seus negócios e elegeu para demonstrar, nesta sua quinta participação na feira, três modelos de máquinas-ferramenta com tecnologia de ponta e elevado desempenho.

A empresa ocupou um estande de 80 m2, onde exibiu um torno CNC Centur 30D, um centro de torneamento Romi GL 240M e um centro de usinagem vertical Romi D 800. O primeiro equipamento se caracteriza pela grande flexibilidade de trabalho para usinagem de diferentes tipos de peças, com potência, rapidez de movimentos e precisão de usinagem. Carrega uma motorização de 12,3 cv, admite peças de 430 mm de diâmetro sobre o barramento, e permite usinar peças de 200 mm de diâmetro e de até 1.000 mm comprimento. Ainda dispõe de diversas configurações de placas e de porta-ferramentas.

De acordo com a Romi, o equipamento possui CNC Siemens Sinumerik 828D de alta performance e hardware de alta confiabilidade, com excelentes recursos de programação e operação, com módulo gráfico para simulação de usinagem. Oferece como opcional o Kit Multiplic, que proporciona a facilidade de operação de um torno universal com a produtividade de um torno CNC.

Projetado para operar em ambientes de média e alta produção, o centro de torneamento Romi GL 240M é uma máquina ágil, para aplicação em diversos processos de usinagem.  Dotado de uma estrutura robusta, cabeçote ASA A2-5″ (6.000 rpm) ou A2-6″ (4.500 rpm) com potência de 20 cv, permite usinar peças com diâmetro de até 260 mm e 400 mm de comprimento entre pontas. Possui torre porta-ferramentas para 12 ferramentas, fixas e acionadas, possibilitando, além de torneamento, efetuar operações de fresamento, furação e rosqueamento, tudo em uma única fixação. É equipado com comando CNC Fanuc 0i-TD, de alta tecnologia e confiabilidade.

O centro de usinagem vertical Romi D 800 foi desenhado para operar em produção, bem como em ferramentarias. Possui estrutura robusta, com curso X de 800 mm, cabeçote ISO 40, de 8.000 rpm ou 10.000 rpm, com 20 cv de potência, e oferece velocidade de avanço rápido, de até 30 m/min nos eixos X, Y e Z. Dispõe de trocador automático de ferramentas, com magazine para 30 ferramentas.  A fabricante disponibiliza o equipamento com CNC Fanuc 0i- MD ou Siemens 828D, ambos de alta tecnologia, excelente performance e confiabilidade. Opcional, mesa giratória 4° eixo permite usinagens de peças em qualquer ângulo e com interpolações, com excelente resultado de posicionamento e repetitibilidade.

Outro destaque em centro de usinagem foi apresentado pela Mitutoyo, empresa com sede no Centro Industrial de Vinhedo-SP. A expositora lançou na feira o centro de usinagem vertical Performa SR3-XP, da fabricante taiwandesa Akira Seiki e aproveitou para divulgar outros equipamentos do gênero dos tipos horizontais e verticais, além de outras máquinas para diversos fins, dentro do setor. A expositora informa ter vendido equipamentos e realizado bons contatos, sinônimo de novas oportunidades de negócios no pós-feira.  Um dos principais objetivos da empresa, que também fabrica máquinas tridimensionais, equipamentos óticos e de forma, medição dureza e instrumentos de medição, foi o de apresentar a marca e entrar no mercado catarinense.

Sediada em São Paulo e especializada no comércio de máquinas e ferramentas para centros de usinagem vertical, de torneamento tornos CNC, mandrilhadoras e portais, a Panmachine também informa ter obtido bons resultados com a divulgação de seus produtos na feira, onde chegou a fechar a venda de algumas máquinas e deixar engatilhado mais alguns negócios.

Fabricante de máquinas de eletroerosão CNC de Caxias do Sul-RS, a Resitron também só tem elogios à feira, que lhe proporcionou oportunidade para iniciar duas negociações de peso. A expositora também considera importante a ocasião para o estreitamento de relação com a atual clientela e divulgação da marca e seus produtos, um meio de formar uma nova carteira.

Dona de um amplo portfólio, que inclui máquinas operatrizes e acessórios, linha de fresadoras ferramenteiras, de eletroerosão e de penetração, entre outros tipos, a Suprasonic Eletrônica comemora a divulgação de seus produtos na feira com gratos resultados. A empresa informa que e o evento foi palco para rever clientes antigos, também possibilitou a concretização de alguns pedidos, e ainda angariar diversos novos clientes, com os quais engatilhou negócios.

Produtora de soluções automatizadas, tais como máquinas e instrumentos de medição, apalpadores de máquinas-ferramenta, teotolitos industriais, estações a laser e softwares, entre outras, a empresa de Jurubatuba-SP, Hexagon aposta em bons negócios, com um atendimento personalizado no pós-feira, resultado dos diversos contatos efetuados durante o evento com novos clientes e também prestigiado pelos atuais, em busca de troca de informações e estreitamento de relações.

Empresa de Santa Catarina – sua sede fica em Araquari –, a produtora de aços Steeel Carbon informa que a feira proporcionou bons negócios com clientes, não só da região como também de outros estados.

Uma das cinco empresas da região norte de Santa Catarina com atuação no ramo de tratamento térmico de têmpera (endurecimento de aço a vácuo), a Tecno Têmpera, além de divulgar o seu negócio, também promoveu tema sobre métodos de fabricação de ferramentas com posterior tratamento térmico de têmpera em uma palestra efetuada durante a FMU, pelo engenheiro Gustavo Scarpin. De acordo com a expositora, a tecnologia ainda é pouco conhecida, fato que ajudou a realizar bons contatos na feira.

Com negócios baseados em softwares de gestão, a expositora Brasão Sistemas, que atende o litoral de Santa Catarina, informa ter obtido durante a feira o agendamento de inúmeras visitas, com ótimas perspectivas de geração de novos negócios, também baseadas nos resultados de palestra realizada no evento pelo consultor de implantação de ERP – Radar Empresarial, Rafael Oliveira, elaborada para mostrar alguns diferenciais que podem melhorar o processo de gestão de estoque e de gestão de compras.

Lingas de corrente, mandril, pinças, buchas, cintas, conexões e acessórios geral fazem parte do portfólio divulgado na feira pela Previsão, empresa de São Paulo, que sai do evento satisfeita com o bom fluxo de visitação em seu estande e negócios prospectados.

Fabricante de sistemas de garra e tecnologias de fixação, a Schunk, empresa de Santo André-SP, destacou como positivo o tamanho pequeno da feira, porque possibilita um atendimento mais personalizado e sem pressa aos visitantes. A empresa também informa ter realizado diversos contatos, com perspectivas promissoras de bons negócios no pós-feira.

A SKA Automação, com matriz em São Leopoldo-RS, lançou na feira a impressora 3D Objet 500 Connex3, multimaterial e colorida. O equipamento permite criar modelos com centenas de combinações de materiais rígidos, flexíveis e transparentes em uma única tiragem, segundo informações da expositora. Satisfeita com o mercado catarinense, a empresa anunciou que planeja abrir, em breve, um novo escritório com sede própria em Joinville.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios