Feira entra na onda da economia circular – Prévia K 2019

Plástico Moderno - Feira entra na onda da economia circular - K 2019

Em vez de ir pelo caminho do confronto, rebatendo os cada vez mais frequentes ataques ao plástico, como por exemplo o que o associa à poluição dos oceanos, a próxima edição da maior feira mundial da área, a K 2019, de Dusseldorf, na Alemanha, entre 16 e 23 de outubro, vai enveredar pelo caminho da solução. O tema central do evento será a economia circular: uma tentativa de unificar o espírito dos mais 3.200 expositores de 60 países, divididos pelos 175 mil m² da Messe Dusseldorf, em torno do crescimento econômico sem prejuízo do meio ambiente, que no caso da indústria de plástico significa principalmente a reciclagem.

A ideia dos organizadores é convidar os aguardados 200 mil visitantes, de todas as partes do mundo, a perceberem as várias soluções de reaproveitamento de materiais apresentadas pelos principais fornecedores de resinas, aditivos, máquinas, acessórios e equipamentos que a cada três anos marcam presença em Dusseldorf.

A raiz da contribuição da indústria para a economia circular, segundo texto de apresentação da feira, seria a possibilidade de matérias-primas valiosas poderem ser processadas no fim de sua vida útil e reusadas para criar um novo produto, em um ciclo infinito. Nesse movimento virtuoso, embora alguns materiais tenham limitações de reaproveitamento, vários outros poderiam contribuir para reduzir o uso de matérias-primas virgens petroquímicas.

A preocupação da K em destacar a economia circular também serve como sinal de que a indústria está antenada com várias iniciativas globais, tanto de governos como do setor privado, para aproveitar os benefícios do plástico sem agravar o cenário ambiental, já que o consumo tende a continuar a crescer nos próximos anos.

Barreiras na Europa – Na União Europeia, no começo do ano foram aprovadas várias medidas de restrição pelo Parlamento Europeu e de obrigatoriedade de ações de reciclagem. Para começar, manufaturados de plástico descartáveis que tenham alternativas em outros materiais, facilmente disponíveis e acessíveis em preço, precisarão ser banidos entre os países-membros. Nesse campo, a proibição será aplicável a cotonetes, talheres, pratos, agitadores de bebidas, canudinhos e hastes plásticas para balões de plástico. Para a União Europeia, a implementação dessa proposta objetiva evitar danos ao meio ambiente que custariam 22 bilhões de euros até 2030 e quer evitar a emissão de 3,4 milhões de toneladas equivalentes de CO2.

Há várias outras ações que o parlamento europeu está recomendando a seus membros. As embalagens descartáveis feitas de plástico só serão autorizadas no mercado se as respetivas tampas se mantiverem agarradas à embalagem. Países precisarão implementar programas de coleta seletiva para recolher pelo menos 90% das garrafas de plástico até 2025, por exemplo, através de sistema de restituição de depósitos, incentivando que se use 25% de plástico reciclado nas garrafas a partir de 2025. Já em 2030, esse índice precisará chegar a 30% de material reciclado.

Muito dessas ações, para a União Europeia, são para conter o lixo marinho. Apenas os produtos de plásticos descartáveis e também os utilizados em pescarias representam, em conjunto, por volta de 70% do lixo marinho. Com as determinações, a comunidade determina que os países criem seus objetivos nacionais de redução de uso de plásticos, disponibilizando produtos alternativos nos pontos de venda ou garantindo que canudinhos, talheres e outros artefatos não sejam dados de graça para os consumidores.

A verdade é que, além da Europa, as ações governamentais, sociais e da iniciativa privada contra o plástico se espalham pelo mundo. Também a China tem um plano de metas para cinco anos tendo a economia circular como objetivo e outros grandes países, como Índia e Indonésia, declararam “guerra” contra a poluição do plástico. Além disso, grandes companhias, como Coca Cola, Kraft Heinz, Ikea e Adidas, se comprometeram publicamente a aumentar a proporção de plásticos reciclados em seus produtos ou embalagens. Há casos até como o da Chinese Gree Electric Appliances, uma das maiores produtoras de eletrodomésticos da China, que prometeu fazer seus produtos apenas com materiais totalmente recicláveis.

A organização da K garante que a feira será profícua em mostrar soluções para colaborar com as metas de economia circular, principalmente em tecnologias e sistemas para facilitar e promover a reciclagem, como pode ser observado em alguns produtos que serão mostrados a seguir na prévia elaborada por Plástico Moderno.

A colaboração com o tema, inclusive, se dará também nas palestras no congresso, como no fórum especialmente dedicado ao tema pela Associação de Fabricantes de Máquinas e Equipamentos da Alemanha (VDMA) – o VDMA Circular Economy Forum. Também nas entradas da feira haverá sistema para indicar aos visitantes os destaques para o tema espalhados pelos imensos pavilhões da K.

Também é considerado “tópico quente” da feira a indústria 4.0, com a interconectividade digital descendo ao chão de fábrica, para tornar a produção inteligente. Haverá várias tecnologias, principalmente entre os grandes fabricantes de máquinas, mostrando essas possibilidades. Outro tema com promessa recorrente é a chamada integração de sistemas, que visa criar materiais poliméricos para aplicações específicas, principalmente com sistemas de impressão 3D e outros processos digitais.

ARBURG

A fabricante austríaca de injetoras, bem ao gosto da organização da K, vai ter como focos centrais a economia circular e a digitalização. No primeiro caso, o conceito ganhou um programa na empresa, chamado arburgGREENworld, que é dividido em quatro pilares: Green Machine, Green Production e Green Services, todos os três voltados para seus clientes. E o quarto tem foco interno, com ações sustentáveis dentro da empresa, chamado Green Environment. Para demonstrar o conceito de economia circular de forma prática, porém, a Arburg vai demostrar na K 2019 duas aplicações. A primeira demonstrará, em cooperação com a empresa Erema, a produção de copos de polipropileno com 30% de PP reciclado, fornecido pela parceira. Em um ciclo de quatro segundos, a injetora híbrida Allrounder 1020 H, com força de fechamento de 6.000 kN, vai processar oito copos. A segunda aplicação, com uma injetora elétrica dois-componentes Allrounder 630, vai processar um material PCR (reciclado pós-consumo), derivado de lixo doméstico, com o qual produzirá peça técnica, em processo agregado com sistema de formação de espuma Profoam, com TPE. Ao total, haverá oito injetoras Allrounder e uma Freeformer na estande da Arburg.

ARLANXEO

Especializada em soluções com elastômeros de alto desempenho, a Arlanxeo, em sua segunda participação na K, coloca como tema central de sua exposição soluções para a mobilidade do futuro, como carros elétricos e autônomos. Mostra soluções com elastômeros sintéticos que podem cooperar com as demandas desses mercados por peças leves, de alta resistência térmica, baixo ruído, performance otimizada antivibração e consumo reduzido de energia. Dividiu seus desenvolvimentos em três tópicos. O primeiro contempla soluções em pneus, que incluem suas pesquisas em novas arquiteturas poliméricas para melhorar os compostos e assim atingir melhor resistência à abrasão e reduzido rolamento ao mesmo tempo em que mantém os aspectos de segurança. O foco aí seria diminuir o consumo de combustível/energia dos veículos. O segundo campo de soluções é para armazenagem de energia em carros elétricos com uso de grades de elastômeros nas baterias de lítio, com alta resistência térmica. Por fim, a terceira linha visa a utilização de novas borrachas para diminuir o peso dos veículos. Um exemplo seriam cabos retardantes à chama para carregamento de baterias, perfis e sistemas antivibração, além de palhetas dos limpadores de para-brisa que atendam às necessidades de câmeras de veículos autônomos.

BASF

A Basf destaca dois novos grades da linha de PBT (politereftalato de butileno) Ultradur, que podem ser empregados em extrusão. O Ultradur B6560 M2 FC TF, segundo a empresa, é o primeiro PBT termoformável do mundo, e o B6551 LNI tem aplicação em extrusão. As duas novas classes combinam as características da família, como elevado ponto de fusão, baixa absorção de umidade, alta estabilidade dimensional e boas propriedades de barreira. No entanto, até então a resistência do fundido do PBT não era suficiente para fazer com que ele fosse adequado para extrusão. De acordo com a Basf, ao conectar e ramificar as cadeias do polímero por meio de aditivos feitos sob medida, foi possível obter resistência do fundido mais elevada. Dessa forma, o B6551 LNI se torna compatível para produção de tubos, perfis e mandris, enquanto o B6560 M2 FC TF serve para extrusão de filmes e termoformagem de embalagens ou peças técnicas.

BAUSANO

A Bausano do Brasil aproveitará a K 2019 para apresentar novas tecnologias e equipamentos de primeira qualidade. As novidades desde ano são as extrusoras dupla rosca MD-92-30 Plus, MD-130-30 Plus e MD-30-19 Plus. O estande da empresa fica no hall 16/B70.

BRASKEM
A petroquímica nacional tornará oficial no evento a parceria com a alemã Kautex Maschinenbau, para quem passará a fornecer o polietileno de alta densidade feito à base de cana-de-açúcar e resina pós-consumo (PCR) para a produção inédita de garrafas de três camadas, sendo uma de espuma. O resultado é a diminuição da pegada de carbono do produto final quando comparado ao feito com base convencional, afirma a companhia. As garrafas estarão no estande, fabricadas durante a feira em máquinas da Kautex, e não serão entregues aos visitantes, mas sim recolhidas e destinadas à reciclagem por meio de uma parceria com a Erema, fabricante de máquinas para reciclagem de plásticos. A iniciativa visa chamar a atenção para o compromisso das três empresas com a economia circular.

CROMEX

Em operação há mais de 40 anos e detentora da maior fábrica de masterbatches da América Latina, a Cromex apresentará na K 2019 sua linha de produtos, isenta de metais pesados, exportada para quase 60 países. No caso dos masters pretos, oferece produtos premium, standard e econômicos, adequados às expectativas dos clientes. A empresa oferece a possibilidade de incluir aditivos para conferir funcionalidades aos masters. Entre eles, está o que melhora a reciclabilidade das resinas, outros são extensores de cadeia para PET, auxiliares de fluxo, dessecantes, branqueadores ópticos, blue-toners, compostos de purga, além de um aditivo oxibiodegradável.

EVONIK

Seu destaque é um aditivo de processo para reciclagem de resíduos de borracha, o polioctenâmero, denominado Vestenamer. Segundo a Evonik, o produto melhora a fluidez do composto de borracha e sua reatividade e estrutura polimérica dão origem a uma boa densidade de ligações entre as partículas de borracha, o que impactaria positivamente as propriedades mecânicas do produto. Uma principal aplicação é na reciclagem de pneus descartados, mas pode ser aplicado em qualquer tipo de resíduo de borracha, com auxiliar de reciclagem. Ele tem sido utilizado na produção de artigos como pisos, colchões e bases para sistemas de sinalização de obras e barreiras nas estradas a partir de resíduos aproveitáveis.

INEOS

O destaque fica por conta do novo grade 631 da linha Zylar de copolímero estireno butadieno metil metracrilato (MBS), borracha que combina propriedades específicas para produtos de uso em eletrodomésticos e medicinais. Segundo a empresa, o copolímero oferece características aprimoradas de rigidez e dureza, sem comprometimento na claridade da superfície. Com atendimento das normas para uso em aplicações de saúde e alimentar da agência norte-americana FDA, o material pode atender faixa ampla de aplicações, desde válvulas de seringas, bandejas de uso medicinal até embalagens de cosméticos, brinquedos e jarras para bebidas.

FARREL POMINI

Plástico Moderno - Feira entra na onda da economia circular - K 2019

Apresentará uma torre para produção de compostos, que será controlada por sistema Synergy. A alimentação, pelo sistema, tem controle via touchscreen e de forma integrada supervisona a carga e descarga dos compostos. Além disso, também mostra sistemas para sala de mistura de polímeros da empresa-irmã HF Mixing Group. Nesse caso, o lançamento é o Advise 4.0, que reúne desde a armazenagem de matérias-primas, controle computadorizado, sistemas de pesagem de componentes, processo de mistura, equipamento de descarga e aramzenagem das misturas.

GNEUSS

Plástico Moderno - Feira entra na onda da economia circular - K 2019

Apresenta um sistema extrusão de multirrotação MRS110, com filtração automática de massa RSFgenius 90 e viscosímetro online VIS, para o processamento de 600 kg/h de poliéster (PET) sem secagem nem cristalização. Denominada unidade de processamento Gneuss (GPU), está disponível há mais de uma década para o reprocessamento de materiais altamente contaminados sem pré-secagem, principalmente para aparas volumosas de PET, como flakes de garrafas pós-consumo e resíduos industriais da fabricação de filamentos e filmes. Também aplicada em polímeros como poliestireno, náilon e outros materiais hidrófilos, a unidade é composta de extrusora MRS Gneuss e sistema rotativo de filtragem. Segundo a empresa, a extrusora conta agora com novo conceito de acionamento, mais robusto e apropriado para aplicações exigentes de reciclagem. Com modificações no tambor e no projeto das roscas, a extrusora permite o processamento de PET sem pré-secagem, feito com sistema de vácuo por circuito de água, para processar o material diretamente em produto final de alto valor, como lâminas de embalagem, fita de arquear ou filamentos. Em paralelo com a feira, no Centro Tecnológico da Gneuss, na matriz localizada a aproximadamente 200 km, estará operando uma linha completa de extrusão para lâminas PET com uma Gneuss-GPU, que poderá ser visitada por clientes.

HAITIAN

Plástico Moderno - Feira entra na onda da economia circular - K 2019

A fabricante chinesa mostra o que chama de sua terceira geração de injetoras, com a exibição de quatro máquinas processando aplicações-padrão com resinas recicladas ou 100% recicláveis. A primeira será a elétrica Zhafir, com uma nova unidade de injeção, especialmente dedicada ao segmento de forças de fechamento mais elevados, disponível em quatro versões, com pressão de injeção aumentada. A versão da unidade de injeção 12800, com quatro eixos e quatro motores, estará na feira. Também a Zhafir Venus III, totalmente elétrica, considerada pela empresa como de alta precisão e com consumo até 70% menor de energia, estará produzindo uma peça médica de PP, em sua versão VE1200III. A terceira é uma híbrida Zhafir Zeres F, com acionamento elétrico e integrada com motor hidráulico, que vai produzir peça com quatro cavidades com in-mould labelling (IML), ambos de PP, em uma célula de produção robotizada Sepro. Por fim, a Haitian Jupiter III, hidráulica compacta de duas placas, é ideal para moldes grandes, por ter design diferenciado que torna movimentos das placas mais estáveis e ciclos a seco menores. Na K ela vai produzir corpo de luminária em policarbonato.

HRSflow

Apresentará aplicações avançadas da sua tecnologia de sistemas de câmara quente FLEXflow, bem como os novos desenvolvimentos destinados a melhoria do processo de injeção plástica, incluindo moldes família (multicavidades) perfeitamente balanceados, com volumes de peças extremamente diferentes, maior gama de cilindros, a nova série de bicos SA para injeção de pesos reduzidos, bem como a HRScool, a solução inovadora da HRSflow que permite eliminar a refrigeração dos cilindros associados. Em seu estande, a empresa exibirá um molde família para a produção de peças de para-choques, superior e inferior, de alta qualidade numa única injeção. Ambas as peças são moldadas com PP com 14% de talco e se caracterizam por grandes diferenças de volume, 3.333 cm³ e 2.170 cm³, respectivamente. A utilização da tecnologia FLEXflow cria superfícies perfeitas sem marcas de fluxo e com controle preciso da deflexão em cada componente. O molde está equipado com um sistema de câmara quente com válvulas de acionamento elétrico, com vinte e um bicos, incluindo dois bicos inclinados. Um segundo exemplo desse tipo de molde será o sistema de câmara quente para uma produção de injeção única de três peças de PP para um módulo de painel de porta automotivo, com volumes de 560 cm³, 338 cm³ e 58 cm³ e espessura de parede entre 2,3 e 3 mm. O molde está equipado com um sistema de câmara quente com válvula de acionamento elétrico de oito bicos, desenvolvido para moldagem por injeção sequencial, que permite um tempo de ciclo de aproximadamente 55 s. Ambas as câmaras quentes contam com os novos cilindros servo assistidos FLEXflow no manifold com corte reduzido, maior precisão e repetibilidade no processo. A HRSflow também exibirá seu portfólio recém ampliado de cilindros compactos, que requerem um espaço de instalação muito limitado. Nova série de cilindros pneumáticos, que podem ser facilmente instalados sem remover a câmara quente da placa porta manifold. Desenvolvidos para proporcionar um excelente isolamento térmico, estes cilindros não precisam de refrigeração para uma vasta gama de polímeros. Outros produtos otimizados da HRSflow incluem cilindros hidráulicos compactos que reduzem o cut off no molde. Com melhorias na seleção dos materiais e no design, estes minimizam a transferência de calor do manifold, reduzindo o consumo de energia. A tecnologia de câmara quente da empresa poderá ser vista nos estandes de vários fabricantes de equipamentos, como Arburg, Sumitomo Demag, Whittmann Battenfled, Klauss Maffei e Engel.

KIEFEL

O grupo alemão mostra nova geração de máquinas de termoformagem, Speedformer KMD 78.2 Speed. Trata-se de linha com máquinas de duas estações da Kiefel, com alta produtividade e maior eficiência energética, segundo a empresa, que também destaca o fato de a operação ser simplificada, sem necessidade de treinamento específico para os operadores. Ainda de acordo com a Kiefel, o sistema de aquecimento fica pronto para uso em pouco tempo e se destaca com uma capacidade de aquecimento 20% maior. Em combinação com o sistema de recuperação de energia dos servoacionamentos, isso leva a uma considerável economia de energia. Outra vantagem apontada é a economia de filme, obtida pela mesa de alimentação desenvolvida recentemente, que guia o filme com mais suavidade até o sistema de transporte. Além disso, há um sistema de moldagem de ar a vácuo otimizado para melhorar a qualidade das peças termoformadas e também sistemas de troca de ferramentas ergonômicos para reduzir os tempos de configuração.

MILLIKEN

A Milliken aproveitará a feira para lançar a segunda geração de modificadores de performance DeltaMax, que promove o balanço adequado entre resistência e processabilidade de polipropileno, permitindo produzir peças mais resistentes ao impacto, porém sem que isso afete o índice de fluidez e capacidade de processamento. A segunda geração difere da primeira pela coloração, sendo transparente, enquanto a geração anterior tem cor alaranjada, ampliando sua utilização em peças da linha branca, por exemplo. A novidade também se diferencia por ter aprovação do FDA para contato com alimentos.

MORETTO

A fabricante de equipamentos auxiliares e de automação para máquinas de injeção, extrusão e sopro, em duas áreas de exposição, sendo uma apenas para extrusão, sob a marca Contrex, especializada no fornecimento de sistemas de automação e controle para extrusão de filme tipo balão (blown). Um destaque da empresa fica por conta de nova série de desumidificadores X Comb, minissecadores totalmente elétricos, sem uso de compressores a ar, equipados com turbocompressores e tecnologia de zeólitas, com alta eficiência energética. Outro destaque é o sistema de secagem de granulados de PET, com o secador XD 800X, combinado com sistema de medição de mistura OTX, totalmente automatizado.

PIOVAN

A brasileira vai mostrar a nova linha Genesys, sistema de desumidificação com tecnologia autoadaptativa, que foi otimizada para o tratamento de PET reciclado. Segundo a empresa, o novo desumidificador pode gerenciar automaticamente o processo de secagem, atuando em todos os parâmetros críticos, desde a vazão do ar de processo até o ponto de orvalho, o tempo de residência e a temperatura. Isso mantém o processo em condições de operação, mesmo quando há variação da produção horária e das condições iniciais de temperatura e umidade do granulado plástico. Também foram introduzidas outras inovações no sistema, como um controle mais intuitivo e melhor eficiência na autorregularão. Além disso, houve melhorias na função AIPC (Automatic Injection Pressure Control – Controle Automático da Pressão de Injeção), para garantir o menor custo de produção das pré-formas. A Piovan também destaca o novo misturador gravimétrico da linha GDS, da FDM, empresa do grupo com sede na Alemanha, e o Vakupulse, da Penta, sistema para transporte de matérias-primas delicadas em fase densa, a baixas velocidade e vazões, em curtas distâncias e, da Aquatech, uma unidade de controle de temperatura para moldes, da linha Easytherm.

REYLON

Plástico Moderno - Feira entra na onda da economia circular - K 2019

A empresa especializada em tratamento de plasma a frio destaca parceria com mais duas empresas: a francesa STTS, da área de tratamento de superfície, e a alemã Ulbrich, de automação. A ideia é criar uma solução conjunta para linhas de tratamento de superfícies plásticas. A solução de plasma visa atender as demandas de ativação de superfície de plásticos e borrachas, para tornar os materiais mais propensos por exemplo a colagem com outros tipos de materiais, como vidro, utilizando-se de adesivos de epóxi. Outro campo de aplicação do plasma é para a impressão 3D, na qual a tecnologia permite que partes individuais em 3D sejam mais bem aderidas a outras. A parceria com as empresas, segundo o comunicado da Reylon, permitirá um serviço one-stop-shop em que será possível se aproveitar do know-how de tratamento corona da STTS, mais voltado para melhorar aderência em paredes finas de plásticos, e de robotização dos sistemas de tratamento pela Ulbrich.

SOLVAY

A Solvay apresentará pela primeira vez na K 2019 um novo polímero da sua linha de polieteretercetona (PEEK), de alta temperatura. Também destacará aplicações exclusivas de seus materiais de alto desempenho, como a primeira bicicleta elétrica reciclável fabricada integralmente em plásticos e polímeros, a partir do material termoplástico de fibra longa (LFT) da empresa. Essa e-bike foi desenvolvida pela empresa Stajvelo, de Mônaco, e já é comercializada na Europa. Ainda terão destaque novos desenvolvimentos em compósitos termoplásticos, material leve que aprimora os objetivos de mobilidade sustentável, incluindo a indústria aeronáutica e aeroespacial. O grupo belga programou para a feira alemã apresentações sobre mobilidade sustentável e eficiência de recursos e de energia, abordando uma variedade de tópicos, como baterias, manufatura aditiva para impressão 3D, hiperconectividade, transporte, filtragem de água, construção e bens de consumo. Essas palestras ocorrerão no estande da Solvay.

SUMITOMO DEMAG

A Sumitomo Demag vai operar, em sua injetora elétrica IntElect 500, o processamento da maior peça automotiva (console) decorada de forma interativa na tecnologia de In-Mould Decorating (IMD). A nova série IntElect agora é disponível até 500 toneladas de força de fechamento, com nova tencologia de servomotores que permitem melhor repetibilidade e ciclos mais curtos. Com maior espaço entre as barras, permite que a injetora trabalhe com moldes maiores, o que torna a máquina, segundo a empresa, com melhor eficiência energética em aplicações intensivas para demandas de peças automotivas, permitindo operar sob tonelagens de fechamento menores do que as usuais.

TOMRA

Plástico Moderno - Feira entra na onda da economia circular - K 2019

A empresa norueguesa, especializada em equipamentos de triagem de reciclados, vai mostrar o recém-desenvolvido Innosort Flake, apresentado pela primeira em evento em Amsterdã, Na Holanda, em abril. Trata-se de sistema de classificação dupla em instalações de reciclagem de PET, para purificar flakes de plástico de 2 a 12 mm por critério de cor e simultaneamente por tipos de polímeros. Segundo a empresa, com a tecnologia, grandes proporções de contaminantes podem ser removidas e a potencial perda de material de flakes de PET é reduzida. A Tomra Sorting Recycling projeta e fabrica tecnologias de triagem baseadas em sensores para a indústria global de reciclagem e gerenciamento de resíduos e já instalou mais 5.500 sistemas em quase 80 países. Ainda de acordo com a empresa, ela foi responsável pelo desenvolvimento do primeiro sensor por infravermelho próximo (NIR) de alta capacidade do mundo para aplicações de classificação de resíduos.

WACKER

A empresa vai mostrar um novo aditivo de silicone para poliuretanos termoplásticos (TPUs). Sob o nome comercial Genioplast Pellet 345, o copolímero reduz a dureza dos TPUs, ao mesmo tempo em que melhora sua elasticidade e suas propriedades técnicas em geral. Segundo a empresa, as superfícies das partes moldadas com o polímero aditivado se tornam mais macias ao toque e resistentes a rasgos, abrasividade e contaminações. O aditivo complementa o portfólio de linha específica base silicone para compostos de termoplásticos. Mesmo desenvolvido especificamente para TPUs, podem ser empregados em outros elastômeros termoplásticos, por exemplo em poliamida e elastômeros de copoliester.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios