Feira do Plástico – Substituição de materiais dá mais espaço para os plásticos de engenharia

Feiplastic

Parcerias e novos produtos

Fornecedores de masterbatches e de aditivos anunciavam na Feiplastic – Feira do Plástico, ao lado de lançamentos, algumas recentes parcerias.

Uma delas, estabelecida entre a fabricante de masterbatches e aditivos ProColor e a fornecedora de resinas biodegradadoras EcoVentures. “As resinas Go Green, da EcoVentures, são extraídas do óleo de coco da palmeira, material orgânico e de fonte renovável e, ao contrário dos aditivos oxibiodegradáveis, não iniciam o processo antes de completar todo o ciclo de vida das embalagens plásticas, sendo totalmente recicláveis. Degradam-se naturalmente e têm como resultado final da biodegradação água, CO2 e biomassa”, ressalta Roberto Clauss, diretor-presidente da ProColor.

Os produtos desenvolvidos com as resinas da EcoVentures, crê Clauss, atendem a uma demanda por alternativas ambientalmente mais sustentáveis que os produtos oxibiodegradáveis, cujo processo de degradação deixa metais pesados. “E as nossas resinas podem ser utilizados com os mais diversos plásticos, PE, PP, PET, PS, entre outros, na maioria dos casos aditivando-os com somente 1% em peso”, complementa Clauss.

Outro fabricante de masterbatches e aditivos, a Cromex divulgou sua nomeação como distribuidora oficial da linha Vistamaax, de polímeros de alta performance da ExxonMobil Chemical.

 

Comprar Masterbatches – Aproveite agora mesmo o GuiaQD

 

No estande da empresa, destacavam-se lançamentos como um aditivo redutor de odor para atenuar ou mesmo eliminar o cheiro de compostos e resinas olefínicas (para produtos injetados e extrudados que utilizam resina reciclada e recuperada), um masterbatch preto ‘super black’ que é aplicado em menor dosagem, e um aditivo auxiliar de fluxo para extrusão, capaz de reduzir a linha de fluxo e efeito die build-up. “Esse aditivo também aumenta produtividade”, afirma Elisangela Melo, gerente de vendas da Cromex.

Durante o evento, a Cromex apresentou ainda seu novo site, no qual há um simulador de cores capaz de agilizar escolhas no processo de desenvolvimento de concentrados.

Na Ampacet, Sérgio Bianchini, gerente de desenvolvimento de negócios na América do Sul dessa provedora multinacional de masterbatches e aditivos, chamava a atenção para dois recentes lançamentos. Um deles, a linha de masterbatches translúcidos ColorLucid.

“A linha tem potencial em aplicações para produtos de decoração e utilidades domésticas, pois permite a produção de peças translúcidas em PP homopolímero com excelente relação custo-benefício quando comparado com PP”, explicou Bianchini.

Simultaneamente, a Ampacet chamava a atenção para sua linha NaturBlend, de aditivos de compatibilização destinados aos processos de reutilização de sobras e reciclagem de embalagens multicamadas.

“Ela associa os apelos da sustentabilidade e dos custos, facilitando o aproveitamento das sobras dos processo de produção de filmes multicamadas, assim como sua reciclagem pós-consumo”, afirma o gerente da empresa.

A Cristal Master lançou quatro aditivos: um antimicrobiano com base de nanopartículas de zinco e livre de metais pesados; um aditivo de oxibiodegradação; um anticorrosivo que pode ser aplicado, por exemplo, em um filme que embale uma peça metálica, evitando sua corrosão durante o transporte e a estocagem; o Cristal Drylink, no qual um aditivo para redução da umidade da resina durante o processo se combina com outro aditivo focado na melhoria da resistência mecânica da peça final.

“Para nós, a Feiplastic (Feira do Plástico) foi um sucesso, contamos com volume grande de clientes nos visitando durante todos os dias”, afirma Fábio Fazolim, gerente comercial da Cristal Master.

A Clariant, em sua unidade de masterbatches, além de divulgar a nova edição de seu estudo anual de previsão de cores ColorForward, enfatizava sua linha de masterbatches líquidos Hiformer (composta não apenas por produtos, mas também por equipamentos de aplicação e tecnologia).

Masterbatches líquidos, observou Antonio Rollo, gerente de marketing da BU Masterbatches para a América Latina da Clariant, ganham espaço crescente em segmentos nos quais é requerido elevado desempenho, e têm atualmente aplicação mais usual em peças como tampas, eletrodomésticos, caixarias e itens de construção.

Nesses segmentos, explica Rollo, a opção pelo líquido se justifica porque ele permite, entre outras coisas, troca muito rápida de cores.

“Também propicia homogeneização perfeita, e colorir mais com menos custo”, acrescentou. “Mas a decisão de usar master líquido ou pellet depende de diversos fatores, como o processo produtivo, produto final e resultado esperado”, explicou o profissional da Clariant.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios