Máquinas e Equipamentos reforçam inovações tecnológicas

As pessoas interessadas em conhecer o que há de mais moderno em termos de tecnologia para a indústria do plástico não se decepcionaram ao visitar a Feiplastic.

Plástico Moderno, Processo FiberForm acelera a produção de compósitos
Processo FiberForm acelera a produção de compósitos

Mais novidades

As novidades apresentadas pelos fornecedores de injetoras não pararam por aí.

A alemã Krauss Maffei deu destaque à renovada linha CX, formada por máquinas hidráulicas com modelos de 35 a 160 toneladas de força de fechamento. “Em relação a nosso modelo anterior, elas são 15% mais rápidas, consomem 10% a menos de energia e 20% a menos de óleo”, informa Klaus Jell, CEO.

A empresa também anunciou que toda máquina da empresa passa a ser equipada com o comando eletrônico APC.

“Esse comando foi patenteado por nós e tem como principal característica a autorregulagem.

Ele mantém as condições necessárias para que as peças tenham as características requeridas, mesmo quando ocorrem problemas como variação brusca de temperatura na fábrica ou uma pequena diferença de viscosidade entre lotes de matérias-primas”.

Jell se mostrou satisfeito com o movimento de visitantes na feira. Ele também não se queixa muito do atual momento do mercado.

“Este ano, as vendas ainda não esquentaram, mas o ano passado foi bom”, avaliou. Um dos motivos do resultado positivo em 2014 foi a venda de máquinas para a nova planta da Fiat, em Pernambuco.

“Somos mais procurados por clientes que estão construindo fábricas novas. Na hora de substituir um equipamento antigo, os empresários se sentem menos seguros em investir em maquinários mais sofisticados”.

A atração principal da Wittmann Battenfeld foi um acréscimo para a linha SmartPower, formada por modelos de 25 a 120 toneladas de força de fechamento e lançada oficialmente durante a Fakuma, feira realizada em outubro na Alemanha, para 35 t.

A ideia é no próximo ano lançar modelos da série de até 350 toneladas.

Plástico Moderno, Wittmann Battenfeld adicionou um modelo à linha SmartPower
Wittmann Battenfeld adicionou um modelo à linha SmartPower

De acordo com a empresa, a linha se destaca pela economia de energia e operação inteligente. “Com acionamento por servomotor, as máquinas oferecem uma infinidade de recursos em termos de precisão, eficiência e facilidade de uso”, explica Marcos Cardenal, engenheiro da equipe comercial.

Ele ressalta que apesar da série contemplar máquinas de porte pequeno, contam com espaço generoso para colocação de moldes. “Não necessariamente atuam com peças pequenas”.

Outro destaque ficou para o novo controle das máquinas oferecidas pela multinacional. “O software é muito fácil de ser operado, atua com comando Windows”.

Ele traz informações completas. “Pode ser medido o consumo de energia por peça, lote de peças ou determinado período de produção”, exemplifica. No comando, também é possível integrar todos os periféricos necessários para as linhas de produção. “Com um aplicativo que custa US$ 0,99, desenvolvido por uma empresa parceira, os responsáveis pela fábrica podem controlar a produção pelo celular”.

Christoph Rieker, diretor geral do escritório brasileiro da Sumitomo Demag, se mostrou feliz com a movimentação verificada na feira. “Finalizamos a venda de três equipamentos”.

Procurando Máquinas e Equipamentos para Transformação – Consulte o GuiaQD

Ele espera colher mais frutos em breve. “A Feiplastic trouxe visitantes qualificados e desta forma ele acredita que é possível concretizar negócios já nas próximas semanas.

A empresa mostrou os avanços de seus lançamentos mais recentes.

A Systec SP 280, máquina hidráulica dotada com servobombas, é indicada para aplicações com ciclos rápidos. Na feira produziu potes de 1,2 litros em molde com duas cavidades e sistema e in mould labeling. Em condições ideais a operação, de acordo com a empresa, ocorre em ciclos abaixo de 5,5 segundos. Também foi mostrada a injetora elétrica Seiooev, produzida no Japão. Ela conta com acionamento dos eixos sem utilização de correias e é bastante econômica.

Os representantes das injetoras chinesas

Os representantes das injetoras chinesas, ferozes concorrentes dos fabricantes nacionais, participaram ativamente da exposição, ocupando diversos estandes.

Entre eles, uma empresa tinha bastante o que comemorar.

A Alfainjet, representante no Brasil da marca Cheng Hsong desde 2009, fechou 10 negócios no pavilhão, três deles com clientes novos. “Fizemos bons contatos. Foi uma feira que valeu a pena participar, tivemos retorno positivo com os negócios fechados”, comemorou o diretor-comercial Fernando da Silva.

O Cheng Hsong Group, detentor da marca, é um grupo de grandes proporções.

No campo das injetoras, oferece modelos de 20 a 6,5 mil toneladas de força de fechamento.

Os mais vendidos da empresa no Brasil  são os da linha Easy Master, formada por máquinas hidráulicas com 80 a 560 toneladas de força de fechamento. “Elas permitem excelente repetibilidade, têm sistema de fechamento de tesoura cinco pontos e possuem componentes hidráulicos da Rexroth”, informa André Aidar, gerente comercial.

Página anterior 1 2 3 4 5 6Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios