Transformação – Energia e mão de obra mais caras estimulam a renovar parque de transformação

Feiplastic 2015

Plástico Moderno, Equipamento da Amut-Wortex para reciclagem de resíduos
Equipamento da Amut-Wortex para reciclagem de resíduos

Transformação – Que crise? – Nem todos os fabricantes nacionais reclamam do momento atual.

Entre as exceções se encontra a Wortex, fabricante de equipamentos para extrusão e reciclagem, além de acessórios, moinhos, roscas e cilindros.

Além de seu próprio estande, também marcará presença no estande da Amut-Wortex, fruto da parceria com italiana Amut. A Amut-Wortex oferece máquinas para a produção de chapas, perfis, tubos, granulação em polímeros plásticos e também compostos plástico/pó de madeira, além de equipamentos para termoformagem, cast film e plantas para reciclagem de plásticos, lixo urbano e industrial.

“No final do ano passado, o mercado estava frio, depois começou a melhorar. Nunca vendemos tanto quanto nesse primeiro trimestre”, comemora Paolo De Filippis, diretor da Wortex.

Os resultados causaram surpresa. “Estávamos esperando uma queda muito grande nas vendas”.

O motivo do sucesso? “Acho que as empresas estão procurando maquinários que trabalham com custos operacionais menores”. O dólar alto ajudou? “No ramo de reciclagem as máquinas importadas ficaram caras”.

A sensação agradável deve melhorar com a participação da empresa na Feiplastic. “A feira sempre ajuda a incrementar os negócios”.

Para comprar máquinas e equipamentos para transformação – Consulte o GuiaQD

O mercado de reciclagem será um dos alvos da empresa. Ela vai divulgar a linha Challenger Recycler, novo sistema voltado para lavar, moer, secar e alimentar  equipamentos de granulação sem a necessidade de aglutinar o material.

“A linha abre possibilidades de negócios para os pequenos empreendedores, já que os equipamentos têm capacidade de processar de 100 a 1.500 kg de plástico por hora”.

Para as cooperativas, por exemplo, possibilita a venda dos grãos processados, em vez de comercializar somente a sucata plástica. “Os transformadores podem usar a estação como linha de montagem, de um lado entra o material de coleta seletiva e do outro sai o produto final”.

A tecnologia oferecida pela Amut-Wortex para a produção de chapas para a indústria da termoformagem com até nove camadas será divulgada no estande da parceria.

A empresa oferece equipamentos para os mais variados setores do mercado, entre eles embalagens alimentícias, construção civil, médico, farmacêutico, eletrodoméstico e automotivo. “Para cada aplicação, há especificações técnicas padrão, como materiais a serem extrudados, dimensões e acabamentos dos produtos finais”, explica Angelo Milani, diretor-comercial da Amut-Wortex.

Leia Mais:

Página anterior 1 2 3 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios