Feiplastic 2013 – Vitrine Feiplastic 2013

A linha convencional de moinhos GF, composta pelos modelos MGHS 700 GF, 900 GF e 1100 GF, foi desenvolvida para atender às necessidades do mercado de reciclagem pós-consumo; para a moagem de garrafas e filmes, e também de reciclagem pós-industrial, oferecendo facilidade de manutenção para acesso às facas e à peneira, sem a necessidade de utilização de ferramentas. Tem bocal de articulação pneumática, o que garante segurança e nenhum esforço ao operador. Além das características dos tradicionais moinhos Seibt, a linha GF utiliza moderno sistema de moagem de filmes por rotor. Os moinhos para aplicações especiais MGHS 30/550 B são indicados para a moagem de bombonas e peças volumosas, apresentando-se como equipamentos de alta produtividade, robustos e seguros. Os moinhos de baixa rotação MGHS 200 LR, 420 LR, 320 LRX são indicados para a moagem de sobras e perdas do processo de injeção e sopro, e trabalham em circuito fechado, ao “pé de máquina”, com rotores de diâmetros a partir de 200 mm até 350 mm e largura entre 205 mm e 425 mm, podendo realizar corte tipo tesoura em X. Estes modelos, que oferecem a opção de descarga manual ou automatizada e isolamento acústico, além de evitar a contaminação e misturas de material, que podem ocorrer em processos de moagem não contínuos, são indicados para quem busca qualidade, segurança, facilidade de limpeza e alto rendimento. O modelo MGHS 420 TP, indicado para a moagem de tubos e perfis, proporciona facilidade de limpeza e manutenção, bem como segurança ao operador e alto rendimento. Projetada para a fragmentação de peças de grande volume e resistentes, a linha de trituradores TS 600 opera com dois eixos dentados, independentes, em baixa rotação, produzindo material final de qualidade. Todos os equipamentos da empresa proporcionam baixo consumo de energia.

SEPRO DO BRASIL

A empresa sediada na França, que atua há 12 anos no Brasil, exibe aos visitantes diversas novidades para automação do processo de transformação por injeção, apresentando desde os robôs de 5 e de 6 eixos, controlados por comando inteligente, até os robôs para depósito simples (simple pick-and-place). As duas novas linhas de robôs multieixos – o 5X e 6X Visual –, de 5 e 6 eixos, respectivamente, foram desenvolvidas pela Sepro Robotique em colaboração com a Stäubli Robotics, especificamente, para aplicações de moldagem por injeção. Representando a 5X Line na feira, o modelo 5X-25, robô de médio porte para máquinas injetoras de 120 a 450 T, projetado para aplicações universais e complexas, é baseado no robô Cartesiano Sepro 3 eixos, para alta precisão e alta velocidade. O equipamento funciona com rotação nos dois eixos Stäubli e tem cabeçote compacto com servorrotações (R1 = 0 – 180° e R2 = 0 – 270°), tornando-se de fácil adaptação para aplicações difíceis, como colocação de inserto, trajetórias complexas de extração no molde, acompanhamento de trajetórias para tratamento de chama ou rebarba e semelhantes. Dois modelos adicionais estão disponíveis – o 5X-15 (o menor) e o 5X-35 (o maior), permitindo que a gama atenda máquinas injetoras desde as menores, de 30 toneladas, até as maiores, de 800 toneladas. Um robô 6X-90L é um exemplo da linha de robôs 6X Visual. Este modelo combina um robô poliarticulado de seis eixos Stäubli com o controle Sepro Visual 3, propiciando solução de automação de uso geral com cinco tamanhos, sendo voltado ao uso em máquinas injetoras de 20 a 4.000 toneladas. O 6X-90L, versão com braço estendido, de alcance máximo de 1.200 mm e carga útil máxima de 15 kg, foi desenvolvido para injetoras de 80 a 200 toneladas. Uma plataforma de controle universal Your Free Choice in Robots estende-se ao controle dos robôs e também marca presença no evento. Desde os mais avançados robôs de 5 e 6 eixos até os robôs de 3 eixos e sprue-pickers, os equipamentos Sepro são monitorados por uma família unificada de controles desenvolvidos pela própria empresa. O controle do robô Visual 3, o mais novo, rápido e poderoso controle da Sepro, é um equipamento de série nos robôs 5X Line e 6X Visual, e é opcional nos robôs 3-eixos S5 Line de alto desempenho. Sua arquitetura com dupla CPU dedica um processador para as funções de interface homem/máquina do monitor, e traz outro processador para o controle em tempo real do posicionamento e dos movimentos do robô, e do controle dos equipamentos periféricos. Como os controles Visual 2, standard nos robôs S5, e Touch 2, na gama generalista Success, o Visual 3 possui uma interface com tela larga de LCD touch screen de 10”, fácil de ler e navegar, tornando as operações simples e intuitivas. Um joystick permite que os operadores realizem ajustes finos. Não importa o modelo de robô escolhido, a plataforma de controle será muito familiar para o utilizador. Os novos robôs Success, generalistas, servocontrolados, estreiam no mercado sul-americano durante a feira. Os equipamentos funcionam com cursos e cargas úteis maiores, e foram especificamente projetados para proporcionar velocidades e precisão para os transformadores que possuem aplicações de depósito simples (simple pick-and-place) e automações periféricas simples. Três, dos quatro modelos standards, podem ser conferidos no estande da Romi. O Success 11, adequado para máquinas com até 180 t de força de fechamento, estará operando numa Romi 75 T, e tem curso horizontal de 1.500 a 3.500 mm, curso vertical de 1.000 mm ou 1.200 mm, realizado com braço telescópico, curso de extração de 500 mm e capacidade de carga útil máxima de 5 kg.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52Próxima página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios