Feiplastic 2013 – Vitrine Feiplastic 2013

A potência do motor da bomba alcança 22 + 7,5 kW e a pressão máxima de injeção é de (A) 2.320 kg/cm², (B) 1.610 kg/cm², (C) 1.180 kg/cm². A máquina, que opera com potência de aquecimento de 16.1 kW, desenvolve curso máximo de abertura de 520 mm e atua com 77.3 kN de força no extrator. Na unidade de injeção, a velocidade é de 270 mm/s. Outro equipamento em foco, a injetora hidráulica para termoplástico Sinitron Sya 150 possui velocidades de injeção escalonadas, permitindo precisão na regulagem com vários estágios, e apresenta sistema de caída de peças dotado de fotocélula, garantindo ao operador segurança em relação ao molde, pois evita o fechamento da máquina, caso a peça não seja extraída. O equipamento funciona com contrapressão proporcional, para facilitar a regulagem do operador de forma precisa, estável e garantindo qualidade nas peças injetadas. Utiliza o sistema de sapatas na placa móvel, que suporta o peso dos moldes, viabilizando a realização de movimentos rápidos e suavizados. Na unidade de injeção, o sistema utilizado é de dois bicos paralelos e protetor de bico com uma chave de segurança, o que impede os movimentos de injeção, conforme a nova NR12. O sistema hidráulico proporciona precisão nos movimentos e baixo nível de ruído, reduzindo o consumo de energia através do sistema de bomba de vazão variável Yuken, do Japão. Possui comando IHM para possibilitar a obtenção do monitoramento de tempos com paradas de produção por ciclos ou alarmes. Destacam-se entre as principais características técnicas da máquina: força de fechamento de 1.500 kN; curso do extrator central de 150 mm e curso de abertura de 395 mm; dimensões das placas de 625 x 625 mm, e a passagem entre colunas de 430 x 430 mm. Essa injetora opera com pressão hidráulica de trabalho de 160 bar, velocidade de injeção de (A) 116 cm³/s, (B) 147 cm³/s e (C) 181 cm³/s; potência total instalada de 23,05 kW e pressão máxima de injeção de (A) 1.800 bar, (B) 1.420 bar e (C)1.150 bar.

MH Equipamentos - Extrusoras corrotantes ©QD Foto: DivulgaçãoMH EQUIPAMENTOS

Em parceria com a empresa Useon Extrusion, divulga a disponibilização ao mercado de extrusoras corrotantes com capacidade de produção de 50 a 6.000 kg/h, para os segmentos de masterbatches, compostos poliméricos, WPC e blendas, bem como para aplicação nas indústrias alimentícia, química e afins. A empresa, presente no mercado há 52 anos, destaca também as suas extrusoras contrarrotantes e monorroscas, para produção e laboratório.

MICROJETT (GRB – GRUPO RECICLA BRASIL)

Destaque nesse estande, o micronizador M 550, por meio do processo de moagem, torna polímeros em pó. O fabricante o destaca dos demais equipamentos por seu sistema de regulagem de abertura entre facas (discos), efetuada de forma contínua e de modo muito mais simples por meio de volante, substituindo tecnologicamente o tradicional método de parafusos, porcas e contraporcas, otimizando o processo e melhorando o desempenho e a produtividade. A alimentação da matéria-prima é automática: do silo por rosca dosadora e peneira vibratória, com retorno automático para o moinho. O equipamento é composto de conjunto de facas (dois discos) de 450 mm diâmetro, 12 segmentos/disco, microfundidas, tratadas termicamente e retificadas. Possui painel elétrico automático completo: soft-starter com comando e proteção de todos os motores e inversor de frequência para comando da rosca de alimentação.

MILACRON

A conhecida fabricante de injetoras leva duas linhas para seu estande: um equipamento totalmente elétrico e outro modelo híbrido. O primeiro consiste em um modelo Roboshot série Alpha iA, que possui algumas novidades em comparação à série anterior, tais como sistema de fechamento com placa móvel dupla, a qual proporciona a flexibilidade de aumento da distância entre placas da máquina, entre outros benefícios como inteligência artificial. A outra injetora representa a série Omega Servo, equipada com servomotor para acionamento da bomba, descrito pela fabricante como altamente eficiente, capaz de proporcionar redução de consumo de energia na faixa de 40% em relação a máquinas convencionais hidráulicas. A expositora assegura um custo muito atrativo para o transformador.

MIOTTO

Um conjunto de extrusão para laboratório é a principal atração dessa reconhecida fabricante do setor. A novidade consiste de unidade compacta para ensaios de laboratório ou pequenas produções. A linha pode processar PVC flexível e rígido, polietilenos, polipropileno, poliestireno e poliamida. Sua capacidade varia desde um até 10 kg/h (considerando PVC flexível), e processa granulados, tubetes e fitas (16 mm x 1 mm) – para tanto dispõe de cabeçote universal com três jogos de ferramentas. A linha completa consta ainda de um conjunto de resfriamento com reservatório e bomba de circulação, puxador e granulador – basta trocar as ferramentas para efetuar as três operações. O conjunto, operado via touch screen, possui potência total instalada de 5 kW.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52Próxima página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios