Feiplastic 2013 – Vitrine Feiplastic 2013

Engel - Injetoras e-motion ©QD Foto: DivulgaçãoENGEL

Eficiência energética é o tema principal abordado no estande desta tradicional fabricante de injetoras, que considera esse quesito na produção um fator decisivo de competitividade no Brasil. Não à toa, a empresa exibe pela primeira vez na América do Sul sua série totalmente elétrica e-mac. Além da novidade, outros três equipamentos contemplam a exposição. Cada um dos quatro embute um diferente conceito de produção, com o objetivo de demonstrar para o transformador como aumentar a sua produtividade e baixar os custos por peça, com soluções de sistemas sob medida.

O cardápio da empresa cobre todo o espectro de injetoras, desde modelos hidráulicos e híbridos até os totalmente elétricos, com opcionais específicos da área. A empresa assegura, assim, conseguir o máximo em eficiência e uma excelente relação custo/benefício para cada aplicação. Duas injetoras totalmente elétricas e duas hidráulicas de baixo consumo energético mostram e atestam esse fato no estande.

O modelo 310/110 representa a nova família de injetoras e-mac, projetadas para atender às mais altas exigências de precisão na produção de peças técnicas e componentes eletrônicos. Com uma aceleração acima de 20 m/s², esses equipamentos, segundo acredita a fabricante, possuem o eixo de injeção mais rápido em comparação com os da concorrência. Além disso, os movimentos paralelos dos eixos de acionamento reduzem os tempos de ciclo. Da injeção e dosagem até os movimentos dos moldes e do ejetor, todos os seus acionamentos são operados por servomotores, garantia de alta precisão e estabilidade de processo, como também uma excelente eficiência para a máquina como um todo. Os acionamentos são operados em uma solução moderna de grupos de eixos com circuito intermediário estabilizado, em que a energia de frenagem é recuperada e retornada à rede para obter uma eficiência energética excepcionalmente alta.

Graças à sua forma construtiva bastante compacta, as máquinas da série e-mac exigem área muito menor nos galpões industriais – o que para diversas empresas se torna mais um fator de eficiência de extrema relevância. Equipada com o consagrado comando CC 200, a e-mac oferece total modularidade e capacidade de integração com a tecnologia de automação.

As injetoras e-motion firmaram seu nome principalmente na área de tecnologia médica e em aplicações de alto desempenho na indústria de embalagens. Especialmente adaptada às exigências de alto desempenho e aplicações de alta velocidade, essa série agora une velocidades de injeção acima de 500 mm por segundo e alta capacidade com o mínimo de consumo de energia. Uma e-motion 940/280 T atesta seus atributos no evento, produzindo copos em um molde de quatro cavidades da Glaroform (Näfels/Suíça). Graças ao in mould labeling integrado, embalagens decoradas e prontas para o uso são produzidas em apenas uma etapa de trabalho com um tempo de ciclo de 6 segundos. Os parceiros de projeto para o in mould labeling são a empresa Beck Automation (Oberengstringen/Suíça) e o fabricante de etiquetas Verstraete de Maldegem na Bélgica. No entender da expositora, a combinação de diferentes etapas de trabalho em uma célula de produção automatizada e bem integrada acelera não apenas a produção, mas também melhora expressivamente o desempenho energético de todo o processo produtivo.

A fim de provar que não só injetoras totalmente elétricas têm valores baixíssimos de consumo de energia, a empresa inclui em sua apresentação a injetora hidráulica victory 200/80 tech, equipada com o opcional ecodrive de economia de energia. Graças a esse dispositivo servohidráulico, as injetoras hidráulicas, dependendo do tipo de máquina e aplicação, conseguem reduzir em até 70% o desperdício de energia em razão da menor perda, valores de consumo equivalentes àqueles obtidos em máquinas totalmente elétricas. Em determinadas aplicações, como no uso de machos hidráulicos, esses modelos equipados com ecodrive chegam, em muitos casos, a ser até mais econômicos no balanço geral.

Outra vantagem da série Victory ressaltada pela fabricante fica por conta do efeito positivo sobre o balanço da eficiência graças à unidade de fechamento sem colunas. Como as placas de fixação dos moldes permitem o aproveitamento total da área disponível da placa, moldes de grandes proporções podem ser usados em injetoras relativamente pequenas. Isso reduz os custos de investimento e operacionais, por exemplo, em aplicações com moldes complexos para produzir vários componentes, mas normalmente com uma exigência menor em força de fechamento. Em muitos casos, torna-se possível empregar uma injetora muito menor do que a habitual para o tamanho do molde.

A moldagem direta de peças de plástico em cabos, insertos metálicos ou componentes feitos de outros materiais é outro elemento da integração de processo. Injetoras com unidade de fechamento vertical podem oferecer vantagens tanto na alimentação manual dos moldes, por conta da melhor condição ergonômica, como na automação, por meio da fácil acessibilidade da área do molde. Como essas vantagens podem ser utilizadas na prática operacional, a Engel demonstra com o modelo 200/90 da família insert, equipado com ecodrive. A fabricante ainda destaca outro fator de eficiência dessas máquinas: a cortina de luz, que elimina os longos tempos de espera para abrir e fechar a convencional grade de proteção.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52Próxima página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios