Feiplastic 2013 – Vitrine Feiplastic 2013

Dinateste (Tinius Olsen) - MP1200 ©QD Foto: DivulgaçãoDINATESTE (TINIUS OLSEN)

A exposição tem como foco principal a evolução da série de Plastômetros, o MP1200, disponível em dois modelos, um deles dotado de sistema manual para a aplicação de pesos e o outro com um dispositivo motorizado de subida/descida dos pesos. O MP1200 integra muitas características novas em seu design, que melhoraram significativamente seu desempenho. Passou a utilizar uma resistência com três zonas de aquecimento, o que aumenta a estabilidade da temperatura da máquina. Usa três sensores RTD de platina, para que a temperatura do forno seja mantida dentro de 0,1°C e permite variação máxima de temperatura de 0,1°C ao longo do forno. Aloja, agora, a tela sensível ao toque (touch screen), que proporciona sequência simples e rápida de configuração. Opera de modo que, uma vez configurados, os parâmetros de teste podem ser armazenados na memória para rápida recuperação. O MP1200 também mantém uma média dos 25 últimos testes realizados, mas, se for necessário um controle estatístico de processo (CEP), pode ser ligado via porta USB a um PC executando o software Horizon, que controla e coleta seus resultados, permitindo produzir análises de CEP e emitir relatórios e gráficos de controle, conforme necessário. Outras inovações incluídas no MP1200 abrangem um sistema de liberação da matriz, que viabiliza sua remoção simples e segura pela parte inferior do forno para facilitar a limpeza; um sistema cônico de entrada das amostras, para que sejam inseridas no forno de forma fácil e segura; cortadores opcionais do material extrudado, podendo ser um cortador manual ou um cortador elétrico; e um espelho embutido que possibilita ao operador ver o material extrudado saindo pela matriz.

Dow - PEs lineares ©QD Foto: DivulgaçãoDOW

Diversas soluções para mercados variados serão o foco da empresa, além da apresentação de vários produtos. Entre as soluções está uma nova plataforma de resinas de polietileno linear, desenvolvida na América Latina, que confere, segundo a fabricante, pelo menos 50% mais “resistência de fundido”, se comparada com os PEs lineares convencionais, característica considerada uma das grandes novidades da empresa, que possibilita, por exemplo, maior estabilidade de balão, resultando em aumento de produtividade com menor variação de espessura. Também viabiliza a redução do nível de PE de baixa densidade em blendas com PE linear, aumentando assim a resistência mecânica. Entre as aplicações que podem agregar benefícios com esta tecnologia estão filmes agrícolas, silo-bolsas e sacaria industrial. Esta plataforma inovadora permite ainda expandir o uso de PEs lineares em outras aplicações, tais como filmes termoencolhíveis de alto desempenho e filmes termoformados para embalagens de alimentos. Outra solução que a Dow lançará na feira está voltada ao mercado de embalagens flexíveis. Trata-se da nova resina de PEBDL com coeficiente de fricção CoF controlado e propriedades óticas diferenciadas, propiciando maior produtividade no processo de empacotamento e melhor visibilidade das embalagens. Entre outras soluções inovadoras que a companhia divulga para o mercado de plásticos está o filme Diamanto, tecnologia que combina rigidez, brilho e transparência, e se configura como uma nova alternativa para substituir filmes de CPP e BOPP. Para termoformagem flexível também há estruturas 100% polietileno, que possibilitam o crescimento de aplicações deste tipo de embalagem em diversos mercados. Ao setor de embalagens flexíveis para líquidos, utilizadas nos mercados de food service e industrial, a Dow mostra uma novidade com ganhos significativos em relação ao aproveitamento do produto embalado. A companhia divulga, também, parcerias inéditas para oferta de soluções completas, que incluem resina, fabricação e sistemas de enchimento. Além do mercado de alimentos, tais soluções poderão ser utilizadas em ampla gama de aplicações, como no mercado de tintas, lubrificantes e logística, entre outros. Mais um destaque no espaço da empresa é o stand-up pouch 100% PE, uma embalagem patenteada pela Dow, confeccionada com uma estrutura feita totalmente de filme de polietileno em substituição aos filmes de multimaterial, cuja principal vantagem é a reciclabilidade. E, para proporcionar a produção de embalagens ainda mais leves, a Dow destaca a tecnologia de Microfoaming (microespumado), que proporciona a fabricação de filmes com menor peso, gerando mínimos impactos nas propriedades mecânicas. Na área de higiene e medicina, dará ênfase à resina de fibra Aspun, material à base de polietileno, utilizado na produção de fibras para não tecidos aplicados em artigos higiênicos e médicos descartáveis. Essas resinas conferem ao não tecido um toque ultramacio e suave, o que se traduz em conforto ao usuário, além de excelente processabilidade. Especialmente para a América Latina, a Dow apresenta as novas resinas Aspun para aplicação em fibra monocomponente. O desafio é atender, com um único material, aos requerimentos técnicos específicos da aplicação (capacidade de fiação, resistência à abrasão, processamento limpo etc.), somados à característica de alta suavidade. Reciclabilidade e potencial redução de espessura do produto final também são consideradas na nova solução apresentada. Para o segmento de unitização da indústria logística, a empresa promove o Stretch Hood, tecnologia para paletização que tem sido utilizada principalmente em produtos para a construção civil (sacos de cimento), linha branca e ensacados (sacaria de produtos químicos e petroquímicos). Já para o mercado de construção, a Dow destaca novas soluções para substituir embalagens de papel em determinadas aplicações, sobretudo para o mercado logístico. Em relação ao setor de adesivos de colagem rápida e de materiais funcionais, o foco fica por conta do More-Free 980/CR-85, produto sem solventes, de médio desempenho, que propicia aos usuários reduzir o tempo de espera entre os cortes das estruturas em até 40%. O produto oferece resistência química e ao calor mais alta que as versões padrão, e funciona muito bem em estruturas que incluem filmes de alumínio, PET e filmes metalizados, sendo ideal para usuários que desejam reduzir o tempo de entrega de estruturas complexas de stand-up pouches, utilizadas, muitas vezes, em embalagens de substâncias agressivas. Ao mercado de rótulos de vinho, a Dow propõe atenção especial ao adesivo Robond PS-68AR, sensível à pressão e que combina melhor “maquinabilidade”, boa resistência à água gelada e equilíbrio peel/shear adequado, permitindo que o cliente final posicione fácil e corretamente o rótulo na garrafa, sem risco de ele cair.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52Próxima página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios