Feiplastic 2013 – Periféricos: Setor exibe desde pequenos moinhos até soluções completas de automação

A empresa também divulgou a possibilidade de fabricação de unidades especiais para locais com alturas reduzidas, linhas de produção com ciclos rápidos, usinagem de peças de grande porte e outros projetos com características diferenciadas. De quebra, destacou a prestação de serviços de retrofit executados em robôs de outros fabricantes. José Luiz Galvão Gomes, diretor da empresa, destaca o fato de, por ter produção local, a empresa prestar serviços mais ágeis de assistência técnica, ter estoque de peças disponível e vender equipamentos com as condições de financiamento oferecidas pelo BNDES.

Plástico Moderno, Equipamento faz a retirada dos canais de injeção
Equipamento faz a retirada dos canais de injeção

A japonesa Star Seiki, que conta com escritório de atendimento comercial e técnico para a América do Sul em São Paulo, aproveitou a Feiplastic para lançar no Brasil o modelo Swing Axel, indicado para retirar canais de injeção das peças fabricadas e colocá-los nos moinhos. “É um robô voltado para a modernização das linhas de produção”, explica Marcio Massayoshi Morioka, supervisor de vendas técnicas.

Os robôs cartesianos tradicionalmente usados para retirar peças das linhas de injeção das séries GX e eS são os campeões de vendas da empresa. “Eles correspondem a 75% de nosso faturamento”, diz o supervisor. Outros destaques são os componentes para garras. As vendas vão bem, obrigado. “Nos últimos dois anos elas têm crescido de maneira moderada.” A esperança é de aquecimento em 2013. “A feira deve ajudar. O número de solicitações por aqui está muito bom.”

Outra empresa do ramo, a Sepro Robotique, de origem francesa, lançou na Feiplastic dois novos modelos de robôs, o 5X (com cinco eixos controlados por comando inteligente) e o 6X (seis eixos), desenvolvidos em colaboração com a Stäubli Robotics. Eles foram projetados para operações sofisticadas de moldagem por injeção, como as que exigem colocação de insertos, trajetórias complexas para extração no molde ou outros recursos. Também foram divulgados os robôs cartesianos fornecidos pela multinacional.

“O Brasil é um mercado em rápida expansão e muito importante para a Sepro em 2013”, afirma Jean-Michel Renaudeau, diretor-geral da empresa. A chegada das linhas com cinco e seis eixos transforma a companhia em uma opção para compradores com interesses distintos. “Não importa qual seja a aplicação, temos opções para atender a todas as necessidades dos clientes.”

Diretor da Sepro no Brasil, Oscar da Silva comemora a negociação de 21 equipamentos na feira, dos quais sete para a planta da Sakura, inaugurada recentemente em Itu, com uma receita equivalente a 350 mil euros. Segundo ele informa, a Sepro administra negócios mundiais da ordem de 55 milhões de euros e é a maior fornecedora de robôs para a indústria automotiva da Europa e da América do Norte, tendo automatizado mais de 25 mil máquinas injetoras no mundo. No Brasil há 12 anos, a empresa conta com mais de 500 máquinas injetoras automatizadas.

Página anterior 1 2 3 4

2 Comentários

  1. bom dia!!!!! reciclar é preciso para manter o planeta limpo! pois nós seres humanos precisamos mais dele do que ele de nós….Seja consciente….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios