Feiplastic 2013 – Injetoras: Momento favorável para a reativação das vendas incita a indústria a inovar

Plástico Moderno, Microinjetora da Battenfeld (acima) injeta “clip” cirúrgico de apenas 0,003 g
Microinjetora da Battenfeld (acima) injeta “clip” cirúrgico de apenas 0,003 g

Quem percorreu os corredores do Anhembi atrás de novidades no campo da injeção saiu, com certeza, satisfeito com a variedade de opções: novos modelos de máquinas, tecnologias diversas e gerações aprimoradas. A eficiência energética deu o tom à maioria dos equipamentos expostos. E poucos expositores se queixaram dos resultados da feira. A maioria se mostrou satisfeita, tanto com vendas fechadas no local como com o cultivo de negócios, com prognóstico de fartura e bons frutos nos próximos meses. Como disse um deles: “Vamos colher o ano todo.”

Dentre as várias injetoras exibidas no estande da Battenfeld, impressionou a Micropower 15/10, o maior modelo dessa família, com 15 toneladas de força de fechamento (a menor possui cinco toneladas de força de fechamento). Com 100% de precisão, moldava peça minúscula, um “clip” cirúrgico de apenas 3 mg (0,003 g) de poliacetal, em um molde de quatro cavidades e ciclo de quatro segundos. “As microinjetoras ficavam na casa decimal de grama, essa nova linha alcança a casa milesimal”, explicou o gerente de vendas Marcos Cardenal.

A célula produtiva se compunha ainda de um robô Wittmann para remoção das peças, 100% inspecionadas por uma câmara integrada. A operação, controlada pelo sistema de qualidade no comando da injetora, garante qualidade total das peças produzidas, segundo atestou Cardenal.

Plástico Moderno, Microinjetora da Battenfeld (acima) injeta “clip” cirúrgico de apenas 0,003 g
Microinjetora da Battenfeld (acima) injeta “clip” cirúrgico de apenas 0,003 g

Para os adeptos das injetoras elétricas, uma novidade: o grupo Megga acabou de assinar contrato com a Toshiba para comercializar suas máquinas em todo o país. As injetoras hidráulicas da fabricante japonesa também entram no pacote. “Já representávamos seus equipamentos para a área de alumínio e agora estendemos o negócio também para o plástico. A Toshiba chega com escritório, assistência técnica e peças de reposição”, relatou o diretor comercial João Luiz Poleselo.

Segundo ele, as máquinas japonesas não concorrem com as injetoras já ofertadas pelo grupo, como os modelos verticais, provenientes de Taiwan, e os horizontais, da China. “As máquinas da Toshiba são de alto valor tecnológico agregado e o grande foco são as totalmente elétricas”, justificou. Na opinião dele, a indústria brasileira está pedindo máquinas mais sofisticadas, principalmente o setor médico-hospitalar.

Além dessa novidade, o grupo apresentou novo modelo da chinesa Sinitron, de 150 toneladas de força de fechamento, incluso na família Sya. Dotado de servomotor, o equipamento promete economizar entre 20% e 50% de energia elétrica. A linha engloba máquinas desde 90 até 400 toneladas de força de fechamento. A injetora BS 200, da também chinesa Borchê, equipada com robô de carga e descarga, completou a exposição. “A diferença é que a Sinitron tem preço mais acessível e a Borchê, máquinas de maior porte, sua linha BU chega até 4.800 toneladas de força de fechamento”, comparou Poleselo. A força de fechamento da BS começa em 60 toneladas e a máxima chega a 1.800 toneladas.

Plástico Moderno, Máquina Sinitron com servomotor economiza até 50% de energia
Máquina Sinitron com servomotor economiza até 50% de energia

Servomotorizadas – Para atender aos requisitos de melhor eficiência energética, cada vez mais exigidos dos equipamentos, alguns fabricantes optaram por prover as injetoras de servomotores, como é o caso da Sandretto do Brasil, que incorporou o recurso em todas as suas famílias de injetoras, desde 70 toneladas até 1.100 toneladas de força de fechamento.

Em seu estande, o diretor comercial Antonio Lopes anunciava o lançamento do modelo de 500 toneladas de força de fechamento, acrescentado à série Meglio, que só dispunha de opção com 240 toneladas, presente no estande. Entre os principais diferenciais, ele destaca o maior espaço entre colunas e curso de abertura. “Permite colocar moldes maiores”, enfatizou.

O lançamento da Brasil Plastic System (BPS) também embute servomotor como recurso para economizar energia. O protótipo da série Dream foi apresentado na feira de 2011, como lembrou Venceslau B. Salmeron, o gerente técnico da empresa, que agora disponibiliza uma linha completa, com bomba de vazão variável (Dream) ou dotada de servomotor (Dream Tech). Há ainda outra variação da série, a Dream M, com sistema de injeção monobloco, com um único pistão de injeção, recurso que assegura maior velocidade, especialmente para injeção de paredes finas. “São máquinas chinesas, mas com projeto alemão”, esclareceu. Fabricados pela Tederic, os modelos variam desde 45 toneladas até 6.000 toneladas de força de fechamento.

Plástico Moderno, Modelo oferece maior espaço entre colunas e curso de abertura
Modelo oferece maior espaço entre colunas e curso de abertura

Um exemplar de 600 toneladas da Dream Tech2 permitia aos visitantes conferir no estande a tecnologia que carrega servomotor, além de outros diferenciais. “A bomba hidráulica e a hidráulica em geral da injetora são majoradas, propiciando ciclos mais rápidos em injeção de paredes finas”, mencionou Salmeron.

Os lançamentos da Starmach também incluem os servomotores. Entre os diferenciais da nova série HD, o diretor CEO da empresa, Klaus Vogel, apontou os sistemas de abertura e extração simultâneos e o acumulador de nitrogênio. “Com esse recurso, o equipamento injeta copos de poliestireno em moldes de quatro cavidades em ciclos de cinco segundos”, exemplificou. O visitante pôde conferir no estande modelo de 240 toneladas de força de fechamento, mas a série começa em 60 t e chega até 2.500 t.

Outra novidade exposta na feira, a série HT, foi desenhada para atender o segmento médico-hospitalar, com sistema de injeção ultrarrápida. “Faz ciclos de quatro segundos”, relatou Vogel. Um modelo da linha, que abrange desde 30 toneladas até 1.500 toneladas de força de fechamento, operava na feira com um robô de seis eixos e servomotor.

Plástico Moderno, BPS exibiu injetora para ciclos mais rápidos em paredes finas
BPS exibiu injetora para ciclos mais rápidos em paredes finas

O estande ainda dispunha de um novo modelo de injetora vertical, de mesa rotativa e bicomponente, operando com dois robôs, um para corte e retirada de galho e outro para extração da peça. As máquinas horizontais são da FCS; e as verticais, da TKC, ambas sediadas em Taiwan e representadas no país pela Starmach.

A Romi, que direcionou seu foco na injeção de PVC, de olho no potencial de demanda da construção civil, adotou o recurso de servobomba, sinônimo de baixo consumo energético e nível de ruído, na nova injetora EN 380 PVC, para aplicação de conexões, com sistema de acionamento hidráulico por servomotor e desenvolvida para peças de PVC rígido, que demanda ciclos mais longos e precisos, controles de temperatura e velocidade. A fabricante considera a EN PVC um modelo ideal para essa aplicação.

A preocupação com o baixo consumo energético, a propósito, se refletiu em todos os modelos expostos: a EN 380 PVC, a EN 450 e a EL 75. De acordo com informações da fabricante, as linhas EN e EL atendem aos requisitos de economia de consumo energético e de matéria-prima por conta da maior precisão de movimentos. Os equipamentos contam com movimentos independentes, acionados por servomotores, que funcionam apenas durante o efetivo movimento.

Plástico Moderno, Equipamento apresentado pela Starmach garante ciclos muito curtos, de apenas 4 s
Equipamento apresentado pela Starmach garante ciclos muito curtos, de apenas 4 s

A linha EN engloba máquinas equipadas com placa móvel apoiada em guias lineares, sem contato com os tirantes, evitando o atrito com as colunas e mantendo a área limpa livre de contaminação por lubrificantes. Essas linhas ainda trazem placas porta-moldes reforçadas, com grande distância entre as colunas, rasgos em T para fixação dos moldes e sistema de fechamento bi-toggle mecânico-hidráulico de cinco pontos. Já a série EL promete redução de energia de até 60%, aliada à limpeza proporcionada pelos equipamentos totalmente elétricos e ainda à elevada precisão nos seus movimentos.

Geração mais eficiente – Todas as famílias de injetoras da Haitian passaram por aprimoramentos que puderam ser conferidos na exposição. “Ganharam mais precisão e estabilidade na injeção, graças a melhorias no sistema de fechamento”, comentou o gerente Roberto Candido de Melo. Modelos dessa segunda geração das famílias Marte, Vênus e Plutão demonstravam as vantagens adicionadas. O gerente enfatizou que todos os equipamentos possuem válvulas de segurança hidráulica monitorada. “A Haitian foi pioneira nesse sistema.”

Da família Marte, ele ressaltou um sistema integrado de economia de energia – inversor de frequência alemão, servomotor, bomba de engrenagem Sumitomo e sensor de pressão. O modelo exposto tinha 380 toneladas de força de fechamento, mas a série varia desde 60 t até 4.000 t de força de fechamento. As máquinas com a marca Plutão representam a linha mais econômica da empresa, com modelos de 86 t até 1.000 t, operação hidráulica convencional, projetada para competir com similares do mercado de baixo custo.

Plástico Moderno, Máquina foi desenhada especialmente para o processamento de PVC rígido
Máquina foi desenhada especialmente para o processamento de PVC rígido

No variado cardápio da Haitian, o transformador também encontra equipamentos elétricos, inseridos na linha Vênus, e exemplificados na feira com um modelo de 190 toneladas de força de fechamento. Melo informou que a injetora, dotada de quatro servomotores com operações independentes, possibilita simultaneidade de diversos movimentos e produção de peças de alta precisão. “É máquina de alta produtividade, injeta paredes finas e oferece precisão centesimal.” O visitante conferia in loco a produção de potes de sorvete com parede de 0,55 mm de espessura, injetados em ciclos de 5,2 segundos. Essa série começa com 40 toneladas e o seu limite é de 550 t.

Elétricas tradicionais – Renomadas no mercado internacional no campo das injetoras totalmente elétricas, a Milacron e a Sumitomo exaltaram a tecnologia na feira, com novas gerações de equipamentos. Após alguns anos da fusão entre a Demag e a Sumitomo, toda a tecnologia em injetoras elétricas da fabricante japonesa já foi incorporada à fábrica alemã. “Todos os motores são japoneses”, disse o gerente geral no país, Christoph D. Riecker. As máquinas alemãs, no entanto, sobressaem pela robustez e pela rapidez nos ciclos. “E isso foi transferido para o Japão.” Segundo informou, essa tecnologia está sendo agregada às máquinas elétricas da Sumitomo – 95% da produção corresponde a tais modelos.

O gerente observa o crescimento dessa tendência no mercado brasileiro, motivo pelo qual optou por exibir uma SE 280 HSD (HS, de high speed, ou alta velocidade), da linha totalmente elétrica, fabricada no Japão, que mostrou aos visitantes do que é capaz. O equipamento produzia copos de poliestireno em molde de oito cavidades em ciclos de cinco segundos.

Plástico Moderno, Melhorias no sistema de fechamento asseguram mais precisão e estabilidade aos modelos da Haitian
Melhorias no sistema de fechamento asseguram mais precisão e estabilidade aos modelos da Haitian

O gerente justificou a alta velocidade demonstrada pelo equipamento no fato de ele dispor de dois motores na unidade de injeção, um de alto torque para plastificação; e o outro, de alta velocidade de injeção. Além disso, já incorpora a tecnologia alemã de maior vão entre colunas e placas maiores, o que viabiliza o emprego de moldes maiores. Além do modelo exposto, a família inclui dois outros, de 220 e 350 toneladas de força de fechamento.

“O diferencial dessas injetoras da Sumitomo é que todos os motores são acoplados diretamente nos eixos, sem a necessidade de polias ou outros mecanismos de transmissão, o que equivale a menos manutenção e menor consumo de energia elétrica”, ressaltou. As suas expectativas para o pós-feira são muito boas.

A marca principal da Milacron, a Roboshot, lançada em 1984, evoluiu para uma nona geração, denominada Alpha SiA, que o visitante pôde conferir no estande. O gerente comercial Hercules Piazzo relatou que essa versão possui os mesmos benefícios da geração anterior (S2000iB) e mais algumas novidades e recursos, entre os quais novo design e agora duplo sistema de braçagem, projetado com buchas autolubrificantes, sinônimo de vida mais longa ao sistema como um todo. A base da máquina foi reprojetada com o intuito de propiciar mais rigidez e estabilidade em ciclos rápidos, assegurando também um desempenho mais elevado. Essa nova geração da Roboshot também embute um novo comando CNC, ainda mais rápido.

Plástico Moderno, Diferenciais da injetora italiana asseguram melhor rendimento
Diferenciais da injetora italiana asseguram melhor rendimento

A linha toda oferece a possibilidade de ajuste de tonelagem de zero até a tonelagem máxima da máquina, o que, além de prolongar a vida dos moldes, facilita a vida do transformador. As injetoras possuem acoplados sistemas de inteligência artificial na extração, proteção do molde, abertura e fechamento, dosagem e injeção, proporcionando precisão no processo de injeção, repetibilidade imbatível, na opinião de Piazzo, e ainda intercambiabilidade de moldes entre máquinas Milacron de mesmo porte, sem a necessidade de alterações na ficha de processo.

O estande da Milacron deveria incluir ainda um novo modelo que chega ao mercado, a linha Omega Servo, com tecnologia híbrida, mas Piazzo precisou se contentar em apenas divulgar a máquina, que ficou presa no porto. Segundo informou, essa série possui um servomotor que aciona a bomba da máquina e proporciona redução de até 50% no consumo de energia elétrica, quando comparado com uma injetora hidráulica com bomba de vazão variável. Dotada de bomba de vazão fixa, de engrenagem, oferece baixo custo de manutenção. A bomba só funciona quando um movimento assim exige, como o avanço do extrator. “É muito econômica e silenciosa e ainda tem preço bem atrativo”, opinou o gerente.

Plástico Moderno, Máquina de alta velocidade embute as tecnologias japonesa e alemã
Máquina de alta velocidade embute as tecnologias japonesa e alemã

Os visitantes também conferiam injetoras híbridas no estande da italiana BMB, representada no país pela Eurotech, cujo diretor comercial, César Borges Fagundes, ressaltou os diferenciais do modelo exposto, o eKW28 Pi Hybrid, de 280 t de força de fechamento, carro-chefe da fabricante, que exemplificou a série, composta por injetoras de 200 toneladas a 1.700 toneladas de força de fechamento. “Possui fechamento, abertura e extração com motores diretos, acoplados aos eixos, sem elementos intermediários, sinônimo de robustez, melhor rendimento e menos custos de manutenção.” Ele explicou que a injeção hidráulica, com acumuladores, propicia velocidade à injeção e permite a produção de peças de paredes finas.

O processo de injeção de ciclo rápido pode ser apreciado ainda no estande da Krauss Maffei, que exibiu equipamentos da marca Netstal, renomada mundialmente pela precisão suíça, ao lado das também reconhecidas injetoras Krauss Maffei. A expositora trouxe ao país seu elenco de altos executivos, afiados em exaltar os atributos de suas máquinas: placas maiores, alta produtividade, maior eficiência energética, entre outros. A Netstal injetava tampas em um modelo híbrido, o Elion 3200-2000, que acopla nova unidade de fechamento elétrica, com recuperação de energia e estimativa de até 50% de economia energética. A marca tem atuação mais voltada para os mercados de PET e injeção de pré-formas.

Plástico Moderno, Nova geração Roboshot traz recursos como duplo sistema de braçagem
Nova geração Roboshot traz recursos como duplo sistema de braçagem

Já o selo Krauss Maffei vislumbra um potencial de crescimento nos setores automotivo, de embalagem e médico-hospitalar. Não à toa, optou por exibir uma célula produtiva com a injetora GX 550-3000, integrada a um robô linear LRX 250, e o novo comando MC6, moldando uma peça automotiva: carcaça para climatização. Entre os principais benefícios do equipamento, a empresa destacou a máxima eficiência energética, ciclos rápidos de injeção e uma elevada produtividade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios