FEIPLAR/FEIPUR 2010 – Lançamentos se apoiam em práticas sustentáveis

Especializada na fabricação de adesivos, primers e coatings à base de água, epóxi, acrílico e poliuretano, a Lord, subsidiária da norte-americana Lord Corporation, também participou da Feiplar, destacando a linha de adesivos estruturais que substituem com vantagens os sistemas tradicionais de fixação por solda, pregos, parafusos e rebites, sendo amplamente utilizados em barcos, casas e trailers.

O adesivo estrutural Lord Maxlok CM/MT40 é voltado às aplicações do setor náutico e possui tempo de manuseio desde 40 minutos até 60 minutos. Suas vantagens, segundo os técnicos da empresa, vão desde aceitar pintura e não oferecer pegajosidade (tack) até permitir o reposicionamento da peça antes da cura, facilitando eventuais correções. Por ter base acrílica, ainda resiste às operações em ambientes de elevada umidade e que sofrem intensa variação de temperatura.

Entre os destaques da empresa também foram apresentados os adesivos da família Lord Maxlok MX/LA. Baseados em acrílico bicomponente, foram desenvolvidos para aplicações críticas, exigindo elevados índices de resistência estrutural e alongamento, bem como alta capacidade para suportar impactos, torções e dilatações. Dessa família, três produtos se destinam ao setor automotivo, contando com diferentes tempos de manuseio, desde 3 minutos até 24 minutos.

O desmoldante Chemlease 258-R, específico para a fabricação de postes e tubos pelo processo de enrolamento filamentar também participou do rol das novidades da exposição. Produzido pela Chem-Trend, e com distribuição no Brasil exclusiva da Redelease, trata-se de um desmoldante amigável, uma vez que substitui o filme plástico colocado sobre o molde que é descartado após o uso.

A Redelease também lançou o PU Cleaner 201, com fórmula biodegradável, solúvel em água e isenta de clorados ou substâncias controladas e poluentes. Já a blenda de resinas Impergel, também produzida pela empresa, e concebida para a repintura de piscinas, embarcações e pisos de locais com grande fluxo de pessoas, dispõe de versão antiderrapante.

Entre as várias soluções em aditivos apresentadas nas feiras pela Polystell se destacaram o aditivo polimérico Polyadit 4938, o aditivo Polyumec 5752 – D10 e o aditivo Polyumec 5900. O primeiro, composto cem por cento de ativos, é isento de aminas, tem funções umectante e dispersante, e foi especialmente desenvolvido para gelcoats epóxi, podendo também ser utilizado em poliésteres e poliuretanos. O segundo é isento de solventes e foi desenvolvido com resinas vegetais, sendo indicado para as indústrias de laminação, e ainda apresenta alta capacidade de umectação de fibras e minimiza o odor do estireno. Já o terceiro atua como um redutor de viscosidade e se destina a pastas de pigmentos, melhorando a umectação, e reduzindo o tempo de processamento de moagem.

A Feiplar também serviu de plataforma de lançamento da linha de catalisadores de metil-etil-cetona Brasnox PF, apresentada pela Polinox, tradicional fabricante de peróxidos orgânicos e ceras desmoldantes, entre outras matérias-primas para compósitos. Os novos catalisadores são isentos de ftalatos e não promovem qualquer alteração de performance nos produtos.

As soluções ecologicamente corretas foram a preocupação de muitos expositores. A Artecola destacou a linha Ecofibra, composto para injeção, constituído de fibras vegetais de madeira, cana-de-açúcar e coco, formando placas para divisórias, estantes e placas termomoldáveis, para aplicações no setor automotivo, e também em laminações planas para fundos de armários, gavetas e embalagens.

Outra participação nas feiras foi da Poloplast, empresa da MVC, pertencente aos grupos Artecola e Marcopolo, especializada na fabricação de painéis em lâminas de compósitos de alto desempenho, que divulgou soluções em compósitos poliméricos reforçados com fibras de vidro e núcleos especiais para aplicações na construção civil.

No estande da Bandeirante/Brazmo, seu representante, a BYK divulgou inovações em aditivos para compósitos. Uma delas é o aditivo antiespumante para resinas éster-vinílicas (P 9928), que pode ser empregado com peróxidos convencionais, alcançando altas taxas de polimerização, e especialmente recomendado para gelcoats e aplicações que exigem requisitos anticorrosivos.

“Além de aditivos para compósitos, estamos promovendo também o lançamento de um aditivo para termoplásticos desenvolvido com nanopartículas inorgânicas”, informou Fenelon Chaves dos Santos, gerente de vendas da área de aditivos para plásticos da BYK.

Comercialmente denominado Nanobyk 3845, esse aditivo confere proteção de longa duração contra os raios UV, sem tirar a transparência de filmes de polietileno e polipropileno.

Tecnologias para injetar PU – A Cannon do Brasil, pertencente ao grupo Cannon, considerado líder mundial na fabricação de máquinas e sistemas de termoformagem e para a injeção de poliuretanos, também prestigiou a Feipur.

Com sede em Milão, na Itália, a empresa fabrica máquinas para os setores industrial, automotivo, refrigeração comercial e doméstica, construção civil, entre outros, fornecendo-as ao mercado brasileiro via importação direta e realizando na filial brasileira as atividades de comercialização, assessoria nas montagens e assistência técnica permanente.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios