FEIPLAR/FEIPUR 2010 – Lançamentos se apoiam em práticas sustentáveis

A empresa também utilizou a feira como plataforma de lançamento de espumas flexíveis de PU, superiores em conforto, frescor e durabilidade aos látices. Trata-se das espumas Fresh Comfort, de alta resiliência e destinadas aos mercados moveleiro e de travesseiros e colchões. Segundo informações da Dow Brasil, somente a indústria de colchões movimenta anualmente mais de R$ 2,6 bilhões no Brasil, sendo a maior parte desse mercado representada pelos colchões de espuma, que detêm 80% de participação.

As indústrias de petróleo e gás e suas instalações como poços de petróleo, plataformas, oleodutos, gasodutos, álcooldutos, unidades de regaseificação e refinarias também podem se beneficiar da nova linha de revestimentos térmicos de poliuretanos da família Hyperlast, em lançamento, e com produtos para tubulações offshore submetidas às altas temperaturas em águas profundas.

A empresa ainda anunciou a criação de novo centro de tecnologia e desenvolvimento de mercado especialmente para poliuretanos e sistemas formulados, que deverá ser inaugurado no interior paulista, na cidade de Jundiaí, em janeiro de 2011.

Com investimento de US$ 2 milhões, o novo centro contará com laboratório de 1.200 m², e oferecerá serviços de análises químicas e físico-químicas, caracterização de propriedades físicas, desenvolvimento de amostras e com área para avaliação de flamabilidade de espumas.

“O objetivo do novo centro de tecnologia será desenvolver soluções e formulações de poliuretanos personalizados para nossos clientes. O espaço conta com máquinas e equipamentos de última geração e, além disso, teremos um corpo técnico com profissionais experientes e focados nas tendências de mercado e tecnologias”, afirmou Fay.

PU com expansor ecológico – Abolir o uso de solventes clorados, como o cloreto de metileno, na fabricação de espumas flexíveis convencionais de poliuretano foi o propósito alcançado pela Purcom no mais novo desenvolvimento apresentado ao mercado durante a Feipur. No lugar do cloreto de metileno, a empresa fez uso de um agente expansor ecológico, denominado Ecomate, que não agride a camada de ozônio, nem contribui para a formação de gases de efeito estufa, poupando o meio ambiente.

Plástico Moderno, Giuseppe Santanchè, Diretor comercial da Purcom, FEIPLAR/FEIPUR 2010 - Lançamentos se apoiam em práticas sustentáveis
Santanchè pretende substituir o cloreto de metileno

As novas espumas de PU deverão beneficiar principalmente as aplicações em colchões e em estofamentos utilizados pelas indústrias moveleira e automotiva. O novo agente expansor utilizado na formulação do poliuretano é baseado na molécula de formiato de metila. A patente americana, da empresa Foam Supplies, é muito difundida nos Estados Unidos, principalmente em aplicações para isolamento térmico.

“A nossa expectativa é de substituir progressivamente o cloreto de metileno utilizado nessas aplicações e para o qual estimamos um consumo da ordem de 7 mil toneladas/ano atualmente no Brasil”, afirmou Giuseppe Santanchè, diretor comercial da Purcom.

Segundo ele, várias empresas já estão se interessando pelas novas espumas de PU, caracterizadas como de baixa densidade (a partir de 24 kg/m³) e amigáveis ao meio ambiente, e que podem atender tecnicamente a diferentes necessidades de suporte de cargas. Tais empresas estariam situadas tanto no mercado interno como no externo, principalmente nos países com os quais a Purcom já tem relações comerciais e mantém exportações, como Chile, Peru, Argentina, Paraguai, Colômbia e México.

Além do forte apelo ecológico, as novas espumas de PU, segundo estudos feitos pela empresa, apresentam propriedades superiores, principalmente quanto à textura mais aveludada e maciez, propiciando maior conforto aos usuários.

Para apoiar iniciativas e novos desenvolvimentos das indústrias, a empresa também deverá inaugurar um centro de pesquisas em poliuretano, com estrutura montada para atender a vários setores industriais, como automotivo, moveleiro, aplicações voltadas a isolamento termoacústico, eletroeletrônico, construção civil, construção naval, embalagens, calçados, entre outros.

“O mercado de espumas de PU poderá contar com um centro de desenvolvimento e pesquisa que vai permitir aos transformadores desenvolver, testar e viabilizar projetos, e novos produtos”, comentou o diretor.

A empresa deverá investir R$ 1,5 milhão nesse novo centro, cuja instalação também conta com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Entre os maquinários, o novo centro contará com aplicador de spray bicomponente de alta pressão, com injetora de alta pressão provida de cabeçote de limpeza mecânica e também com uma injetora de baixa pressão com misturador dinâmico.

Para viabilizar testes de desempenho, os clientes contarão com uma célula de espumação com batedor, caixa de expansão e laminadora de fita para corte, além de sistemas de injeção de espumas por froth, unidade de jateamento abrasivo, cabine de revestimento climatizada e um laboratório para ensaios físicos e químicos.

“Cada máquina será isolada numa cabine própria, o que significa que apenas a Purcom e o responsável pela ideia original terão acesso ao projeto a ser desenvolvido no novo centro”, informou o diretor. A partir de 2011, a empresa também pretende oferecer programas de qualificação mercadológica para técnicos e operadores envolvidos com as aplicações de sistemas de PU, diretamente para os clientes, ou por meio de convênios que deverão ser firmados com universidades e escolas técnicas.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios