Máquinas e Equipamentos

Extrusoras – Aquecimento do mercado renova as expectativas dos fabricantes e garante incrementos tecnológicos nos novos desenvolvimentos

Renata Pachione
7 de abril de 2007
    -(reset)+

    No geral, em relação ao mercado externo, alguns fabricantes perderam em rentabilidade, mas não muito em volume dos negócios. “Preferimos ganhar menos, mas continuar vendendo para fora”, exemplifica Carnevalli. Esse posicionamento reflete o interesse do fabricante nacional de máquinas em manter uma política de exportação e não de atuar no exterior como uma válvula de escape em época de crise do mercado doméstico.

    Com o foco na demanda interna, muitos fabricantes de máquinas apostam na modernização do parque transformador brasileiro. “Essa feira vai mostrar ao moldador novas alternativas, ou seja, o caminho para permanecer no mercado”, aposta Mani. Segundo estimativa do presidente da Abief, cerca de 35% do setor de flexíveis possui máquinas obsoletas a serem substituídas. Apesar da oportunidade, cabe avaliar se essa brecha será absorvida pela indústria nacional. De acordo com os dados da Abimaq, a concorrência estrangeira está na dianteira, pelo menos por enquanto. Porém, em ano de Brasilplast, as chances de ampliar a carteira de clientes aumenta para todo o mercado.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *