Máquinas e Equipamentos

13 de maio de 2008

Extrusão de filmes – Monocamada mantém a soberania do setor e co-extrudado avança em áreas específicas

Mais artigos por »
Publicado por: Renata Pachione
+(reset)-
Compartilhe esta página
    Plástico Moderno, Rogério Mani, presidente da Abief, Extrusão de filmes - Monocamada mantém a soberania do setor e co-extrudado avança em áreas específicas

    Mani proprõe mudar o perfil dos produtos exportados

    Em cenário adverso para alcançar os índices de exportação desejados, a extrusão de filmes recorreu ao mercado doméstico para compensar essa perda e tem conseguido obter saldos positivos. Aquecido, o setor estimulou investimentos dos fabricantes de máquinas e promoveu atualizações tecnológicas. Abertura para esse progresso há. É consenso entre os profissionais do ramo que cerca de 40% do parque industrial brasileiro precisa de renovação. Além desse espaço para crescer, o mercado aprendeu como atender às exigentes solicitações dos clientes e assim consolidou o avanço, a passos largos, da co-extrusão em aplicações específicas, e a extrusão de filmes monocamadas, como rainha absoluta na transformação nacional.

    Exportação – Nas perspectivas para este ano, a Associação Brasileira de Embalagens Flexíveis (Abief) propôs a adoção de um modelo exportador, pois cada vez mais sofisticadas, as embalagens brasileiras se mostram com potencial para avançar no mercado externo. No entanto, essa proposta esbarrou no câmbio e, em meados de maio, as exportações ainda estavam aquém das expectativas. A idéia é elevar as taxas da indústria de flexíveis plásticos dos atuais 15% para 30% de sua capacidade. Além de aumentar o índice, o presidente da Abief Rogério Mani, aponta a necessidade de mudar o perfil do produto exportado. Para ele, os flexíveis nacionais precisam sair das commodities para ser mais lucrativo e concorrer de igual para igual com outros países. “Devemos exportar produtos de maior valor agregado, como o alimento embalado”, sugere.

    Plástico Moderno, Ricardo Minematsu, diretor da fabricante de monoextrusoras Minematsu, Extrusão de filmes - Monocamada mantém a soberania do setor e co-extrudado avança em áreas específicas

    Minematsu: demanda para a monocamada está aquecida

    Os fabricantes de máquinas também sustentam a vontade de melhorar as exportações. No entanto, independentemente de qual elo da cadeia do plástico se foca, o setor é unânime: falta competitividade como um todo, sobretudo por causa da valorização da moeda nacional diante do dólar. De alguma maneira, a desoneração tributária embutida na Política de Desenvolvimento Produtivo, lançada pelo governo Lula, deve contribuir de forma positiva, porém, o mercado de filmes extrudados ainda não tem clareza sobre o impacto em seu negócio. “Não sabemos qual será o incentivo”, diz Mani. O diretor da fabricante de monoextrusoras Minematsu, Ricardo Minematsu, concorda. Para ele, o novo pacote pode alavancar as exportações, mas os clientes ainda não se posicionaram quanto à mudança.

    Plástico Moderno, Wilson Miguel Carnevalli Filho, diretor-comercial, Extrusão de filmes - Monocamada mantém a soberania do setor e co-extrudado avança em áreas específicas

    Carnevalli anunciou novos investimentos na unidade

    De certo, sabe-se: os fabricantes de extrusoras operam aquém do índice esperado, no quesito exportações. Nem a tradição de algumas empresas consegue combater esse cenário tão conturbado. A Carnevalli, atuante no mercado de extrusão desde 1962, adota como praxe exportar 35% de sua produção, mas hoje não vende nem 25% para o exterior. A alternativa, segundo o diretor-comercial Wilson Miguel Carnevalli Filho, é compensar o faturamento com o mercado doméstico, considerado por ele aquecido. Os convertedores brasileiros procuram na tecnologia das extrusoras e das co-extrusoras os subsídios para oferecer à indústria de embalagens plásticas qualidade e ainda avançar em  aplicações dominadas por outros materiais como o vidro e papel. Puxado pelo consumo do setor alimentício, os flexíveis plásticos também se vêem às voltas com o aumento da demanda das classes C, D e E, o que endossa ainda mais as projeções positivas de aumento do mercado de extrusão de filmes em todos os elos da cadeia.

    Apesar desse panorama, Aparício Mesquita Sapage, gerente de negócios da América do Sul da fabricante italiana Macchi, atesta como escassos os investimentos na automatização das máquinas. Para ele, essa postura depõe contra a transformação brasileira, pois se reflete em muitas perdas durante o processo de fabricação do filme e na qualidade do mesmo, enfraquecendo a indústria nacional diante da concorrência externa.

    Plástico Moderno, Extrusão de filmes - Monocamada mantém a soberania do setor e co-extrudado avança em áreas específicas

    Duplo anel de ar para co-extrusora do tipo balão

    Novidades – No entanto, a extrusão de filmes, no geral, conta com uma parcela de transformadores em busca de melhorias, nos quesitos espessura, produtividade e características ópticas dos filmes, entre outros. Os fabricantes de máquinas perceberam esse filão e se esforçam para abastecer o setor de avanços tecnológicos. Prova disso se dá com o lançamento mais recente da Carnevalli, um duplo anel de resfriamento. Apresentado no mês de março, em São Paulo, o acessório traduz esse interesse pela sofisticação. Na verdade, a Carnevalli se inspirou no que considerou destaque na K 2007 – Feira  Internacional do Plástico e da Borracha – realizada em Düsseldorf, Alemanha, em outubro. Seis meses foi o suficiente para o fabricante trazer a idéia ao Brasil e desenvolver o equipamento em sua unidade de Guarulhos-SP. Destinado à co-extrusora do tipo balão, o equipamento é um acessório do cabeçote capaz  de permitir maior velocidade e volume de ar na interface de resfriamento, proporcionando aumento de produtividade de até 40% em relação aos anéis convencionais.

    A empresa já detinha a tecnologia para produzir o anel, porém, não era duplo. Conforme o fabricante, o acessório também possibilita pouco consumo de energia e controle de espessura do filme, além de aumentar a estabilidade do balão. Esses benefícios resultam de uma melhora do fluxo aerodinâmico entre o soprador, o coletor e o anel de resfriamento. O produto é automático e controla a espessura de acordo com a medição, realizada em um medidor capacitivo de alta precisão que envia um sinal para o anel poder regular o volume de ar soprado no filme, reduzindo a variação quando necessário.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página








      1. boa noite sou de Biguaçu sc quero receber cotação das maquinas extrusora para saco de lixo e sacolinha plastica ATT;Antonio Nelson



      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *