Borracha

Expobor: Retomada da indústria automobilística aguça o apetite por inovações

Antonio Carlos Santomauro
26 de junho de 2018
    -(reset)+

    Chem-Trend

    Apresentará um portfólio de produtos que, para a indústria de pneus, inclui soluções para pintura interna e externa, tratamentos de molde e bladder e revestimentos para envelope de vulcanização. “Para borracha, nossa linha de auxiliares de processo tem agentes desmoldantes especiais e protetivos de molde”, destaca Paulo Noce, CEO da empresa.

    Evonik

    Além de mostrar produtos de suas já consolidadas linhas de sílicas, silanos, aditivos e dióxido de titânio, entre outras, lançará a Ultrasil 7800 GR, anunciada como uma sílica de alta dispersão com design especial de partícula, capaz de proporcionar elevado desempenho em pneus (especialmente de SUV).

    O novo produto, afirma a empresa, “atinge o equilíbrio perfeito de máxima aderência e mínima resistência à rolagem em pneus de superfície larga e com requisitos de alta quilometragem. Melhorando a resistência à abrasão, também contribui para o aumento da vida útil do pneu”.

    Kuraray

    Trará as borrachas líquidas Kuraray Liquid Rubber, juntamente com a linha de TPE (copolímeros em bloco de estireno hidrogenado), que engloba as marcas Septon e Hybrar.

    Plástico Moderno, Expobor: Retomada da indústria automobilística aguça o apetite por inovações

    Liquid Rubber é um plastificante reativo para compostos de borracha que agrega ao efeito plastificante a melhoria da performance, podendo até modificar o desempenho dos pneus em quesitos com resistência à abrasão e ao rolamento, entre outros. Já os copolímeros Septon e Hybrar consistem de blocos rígidos de estireno com um bloco flexível de polidieno hidrogenado; têm propriedades similares às da borracha em uma ampla gama de temperaturas, fornecendo resistência ao calor e às intempéries, e sendo usados como aditivos e modificadores de termoplásticos para promover maciez e elasticidade (principalmente em poliolefinas).

    As linhas Liquid Rubber e Septon também apresentarão versões, ambas anunciadas como “produtos inéditos na América Latina”, baseadas no beta-farneseno, insumo renovável produzido pela Amyris.

    quantiQ

    Incorporada no ano passado a seu portfólio, a linha de SBR (borrachas sintéticas de butadieno-estireno) da Arlanxeo será um dos destaques da distribuidora, que também enfatizará uma capacidade logística que lhe permite atender a todo o território brasileiro

    SBR, observa Ricardo Verona, gerente responsável por esse segmento na quantiQ, são hoje intensamente utilizados na indústria de pneus e de outros artefatos de borracha. Com eles, a companhia disponibiliza portfólio praticamente completo de produtos para a indústria da borracha, no qual há também aceleradores, antioxidantes, elastômeros, óleos minerais, negro de fumo, sílicas, auxiliares de processo, entre outros itens. “Recentemente passamos a contar com o suporte do escritório de compras da GTM na China e cada vez mais buscamos novas oportunidades para complemento de portfólio”, diz Verona (GTM é a holding controladora da quantiQ). “Agora, estamos concretizando uma parceria com um fornecedor de borracha natural”, revela.

    Química Anastácio

    Lançará a opção da sílica pré-pesada, fornecida já nas medidas necessárias às formulações dos clientes, propiciando assim economia de tempo e eliminando a necessidade de contato dos clientes com os produtos. Também informará que seu portfólio agora também inclui os óleos minerais de processo da Nynas.

    Pretende ainda, informa a empresa, destacar que “vêm crescendo bastante nossas vendas de borracha de silicone e negro de fumo, e nossa penetração no mercado na Região Sul do Brasil”.

    Rhodia (Solvay)

    Em termos de produto, sua principal novidade será o lançamento da sílica de alto desempenho Premium SW (super wear), que “proporciona maior resistência mecânica da borracha da banda de rodagem dos pneus de carga, ajudando a aumentar sua durabilidade e sua quilometragem, além de cumprir o objetivo principal da sílica, que é reduzir a resistência dos pneus ao rolamento, fazendo os veículos consumirem menos combustível e emitirem menos CO2”.

    Plástico Moderno, Expobor: Retomada da indústria automobilística aguça o apetite por inovações

    A empresa do Grupo Solvay também divulgará o projeto de produção de sílica a partir de biomassa, que desenvolve em Paulínia-SP, e que inicialmente prevê o uso de cinza de casca de arroz como matéria-prima. “Desenvolvido pela Solvay, esse tipo de sílica proveniente de fonte renovável tem forte demanda na indústria de pneus”, afirma Paulo Garbelotto, diretor comercial da Solvay Sílica na América Latina. “A unidade global de negócios Solvay Sílica tem também algumas soluções para os green tires (pneus de alta eficiência energética), cuja produção tem crescido a taxas superiores a 10% nos últimos anos na América Latina e no Brasil”, ele acrescenta.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *