Borracha

9 de março de 2012

Expobor 2012 – Décima edição promete ser a maior de sua história

Mais artigos por »
Publicado por: Rose de Moraes
+(reset)-
Compartilhe esta página

    A 10ª edição da Expobor – Feira Internacional de Tecnologia, Máquinas e Artefatos de Borracha – promete ser a maior de todos os tempos. Na participação de expositores e na extensão de área ocupada, essa edição supera as expectativas da Associação Brasileira da Indústria de Artefatos de Borracha (Abiarb) e da Francal Feiras, que abrirão as portas do Expo Center Norte, em São Paulo, de 11 a 13 de abril, para receber os visitantes, convidados a percorrer área de 5 mil m2 na qual serão apresentadas as mais recentes inovações em matérias-primas, máquinas e equipamentos voltados à produção de peças e componentes de borracha.

    Plástico, Expobor 2012 - Décima edição promete ser a maior de sua história

    “A Expobor 2012 recebeu grande adesão de expositores, apresentando mais de 15% de crescimento em comparação à edição anterior”, informou Lúcia Cristina de Buone, gerente de negócios da feira. Até a primeira semana de fevereiro, 75 empresas nacionais e 12 internacionais já haviam confirmado presença, além de mais de vinte empresas que estarão reunidas em área dedicada aos empresários da China. No total, mais de cem empresas deverão expor seus produtos para mais de 10 mil visitantes.

    Plástico, Lúcia Cristina de Buone, gerente de negócios da feira, Expobor 2012 - Décima edição promete ser a maior de sua história

    Lúcia Cristina de Buone: feira terá mais expositores internacionais e empresas globais

    Como acontece em todas as edições, a Expobor 2012 contará com expressivo número de visitantes vindos do exterior. Neste ano, em maior número, eles vêm prestigiar a feira partindo da China, Taiwan, Alemanha, Estados Unidos, França, Coreia, Polônia, Itália e Índia.

    “Percebemos que o interesse em melhor conhecer o mercado brasileiro, estabelecer parcerias e fazer negócios aumenta a cada edição. Nesta, particularmente, além de recebermos mais expositores da China e de vários outros países, estaremos contando com maior número de empresas globais com forte atuação no setor da borracha, como a Lanxess, a Braskem e a Synthos”, destacou Lúcia Cristina.

    Mas, além de expositores dedicados às indústrias química e petroquímica, que levarão à feira ampla oferta de matérias-primas para a fabricação de artefatos de borracha, a Expobor também será vitrine de máquinas e equipamentos, contando com expositores tradicionais, como Cope, Bonfanti, Geromaq, Rep, Storck, entre vários outros. Consideradas âncoras não somente por sua presença na feira, mas também por sua participação decisiva no rumo dos negócios gerados no setor da borracha, a Lanxess e a Braskem reforçam o elenco de expositores nessa Expobor.

    Os compromissos da Lanxess com o mercado brasileiro, de acordo com informações já divulgadas pela imprensa, foram acentuados pelo anúncio de novos investimentos da companhia, totalizando cerca de 30 milhões de euros, ou 75 milhões de reais, em inovações previstas para a América Latina, especialmente para atender às demandas do mercado automotivo.

    Uma parcela desse novo aporte também deverá ser destinada às operações da nova unidade em Porto Feliz, no interior do estado de São Paulo, dedicada à produção de aditivos da linha Rhenogran, e de bladders Rhenoshape. Os primeiros produtos foram desenvolvidos com a finalidade de oferecer significativas melhorias na qualidade e na durabilidade dos produtos de borracha, enquanto os segundos foram concebidos principalmente para emprego na indústria de pneumáticos, para melhorar as propriedades finais dos pneus. A nova fábrica, de acordo com informações divulgadas, terá capacidade de produção de 2 mil toneladas/ano de aditivos para borrachas.

    Outra parcela do investimento previsto deverá ser reservada à fábrica da Lanxess localizada em Triunfo, no Rio Grande do Sul, na qual a empresa deverá produzir borrachas de EPDM com etileno de fonte renovável. A nova rota tecnológica de produção deverá ser concretizada por meio de contrato a ser firmado com a Braskem, à qual caberá fornecer o etileno derivado da cana-de-açúcar por meio de gasoduto à Lanxess, e que servirá de matéria-prima para a fabricação do EPDM Keltan Eco.

    O campo das borrachas sintéticas de alto desempenho destinadas à fabricação de pneus verdes também está contemplado nas novas iniciativas que serão implementadas pela companhia. Entre elas estão previstas a expansão da capacidade da unidade de produção de polibutadieno de neodímio, em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, e implementações tecnológicas envolvendo, entre outras, a produção na fábrica de Triunfo, no Rio Grande do Sul.

    Em 2011, a produção de borrachas sintéticas na Lanxess alcançou recorde – mais de 41 mil toneladas –, em virtude das demandas aquecidas nas indústrias automobilísticas, de cabos e fios e de modificação de plásticos, entre outras. A produção de EPDM pela Lanxess também ganhou novo impulso após a aquisição da DSM Elastômeros.


    Página 1 de 3123

    Compartilhe esta página








      1. […] também: Expobor 2012 – Décima edição promete ser a maior de sua história Compartilhe esta página Tweet Recomendamos Também:Notícias – Ceras de […]



      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *