Plástico

Estudo da Euromold Brasil abre nova vitrine de recursos para o segmento de moldes

Rose de Moraes
28 de setembro de 2012
    -(reset)+

    Dentro do espaço da Euromold Brasil, a empresa expôs sistemas de câmaras quentes para injeção de plásticos utilizados na fabricação de componentes eletrônicos e também na produção de peças de precisão, peças automotivas, embalagens, e divulgou equipamentos produzidos nas áreas de robótica e controladores de temperatura.

    Presente em 40 países, a Yudo, cuja matriz fica na Coreia do Sul, possui unidades fabris ainda na China, Índia, Taiwan, Cingapura e Portugal. No mercado brasileiro desde 2000, revelou planos de crescer e expandir suas instalações em terreno de 200 mil m 2 , localizado na região da Estrada da Ilha, em Joinville, onde deverão ser construídas cinco fábricas em condomínio industrial do grupo.

    Plástico, Estudo da euromold Brasil abre nova vitrine de recursos para o segmento de moldes

    Com planos de expansão, a Yudo expôs câmaras quentes

    Atraída pelas oportunidades abertas pela Euromold Brasil, a TecnoServ, de Diadema-SP, também participou do evento como expositora, prestigiando igualmente pela primeira vez a Interplast. Para o diretor Wilson Teixeira, o momento é muito favorável aos novos negócios que estão sendo implementados pela empresa, principalmente nas áreas de fabricação e de distribuição de acessórios para moldes (porta-moldes, câmaras quentes, placas, partes móveis e fixas, controladores de temperatura, resistências etc.) de marcas próprias e reconhecidas mundialmente, como a Strack (acessórios), da Alemanha, e a Mastip (câmaras quentes), da Nova Zelândia.

    Entre as especialidades da Mastip estão as câmaras quentes para stack molds projetados apenas com um sistema de manifold ou com uma solução completa com hot half.

    A empresa também oferece soluções em câmaras quentes para aplicações com multimateriais e multicores, abrangendo desde embalagens plásticas de múltiplas cavidades até componentes estruturais e peças de engenharia. “Além de representarmos as marcas internacionais, outro ponto forte de nossa empresa é fabricar, no Brasil, porta-moldes e acessórios, o que nos assegura maior participação em projetos nacionais”, afirmou Teixeira.

    A Synventive também levou para a exposição câmaras quentes, importadas da Alemanha, com a inovadora tecnologia plug in play para a produção, por exemplo, de lanternas e faróis de policarbonato. Basta encaixá-las no molde para produzir, podendo-se ainda contar com o recurso de sua adaptação a qualquer tipo de máquina injetora, de acordo com Israel Bernardes, engenheiro de vendas da Synventive.

    Outra novidade destacada é o FlowControl, tecnologia de câmara quente patenteada pela Synventive, que promove o

    Plástico, Wilson Teixeira, diretor , Estudo da euromold Brasil abre nova vitrine de recursos para o segmento de moldes

    Wilson Teixeira: bom momento para vender acessórios de moldes

    controle do fluxo da injeção da resina no molde, usual na Europa há pelo menos uma década. “A câmara quente FlowControl controla a pressão de injeção, a velocidade da injeção e até os recalques de forma individual, por bico, e por meio de CLP, oferecendo ganhos de redução e/ou eliminação por completo de aparas e conferindo aos injetados melhor aparência estética”, assinalou Bernardes.

    Prototipagem multimaterial – Novos sistemas de prototipagem 3D também foram os destaques da Anacom. Em representação ao fabricante, a israelense Objet, a expositora demonstrou algumas tecnologias de prototipagem rápida pela primeira vez no Brasil, integrada por materiais e máquinas, que proporcionam criar protótipos funcionais, com diferentes propriedades mecânicas quanto à dureza e resistência a altas temperaturas.

    De acordo com Carlos Gonzalez, diretor comercial da Anacom, a Objet oferece grande variedade de materiais transparentes, coloridos, opacos, flexíveis, rígidos, resistentes a altas temperaturas, todos em conformidade com os padrões ambientais Reach, com tecnologia de fotopolímeros em base acrílica e fornecidos em cartuchos totalmente selados. Destinam-se à produção de modelos totalmente curados em uma gama ilimitada de geometrias complexas, e que podem ser manuseados logo após a saída das máquinas de processamento, impressão ou prototipagem, simulando o comportamento de vários polímeros.

    Um dos destaques exibidos no estande da Anacom foi o painel de automóvel StreetScooter, materializado por meio de impressão 3D com os recursos tecnológicos da Objet. “O projeto StreetScooter é um consórcio de mais de 80 empresas unidas com o objetivo de desenvolver um automóvel elétrico acessível, com ênfase na sustentabilidade. Trabalhando em colaboração com esse grupo de empresas, a Objet produziu protótipos altamente realísticos para o desenvolvimento do estilo e função do automóvel, incluindo o painel com largura de 1,4 m, feito com mais de 20 partes impressas individualmente. As partes importantes do painel foram impressas no ABS-like, Digital Material da Objet, que simula ABS, escolhido pela sua excepcional estabilidade dimensional e por sua dureza”, informou Gonzalez.

    A Objet disponibiliza ao mercado 107 materiais com propriedades físicas e mecânicas distintas, para a criação dos mais variados protótipos e máquinas impressoras desktop 3D básicas, máquinas altamente produtivas, como a Objet Eden, ou exclusivas, como a Connex multimaterial.

    Representando a Siemens, a Raihsa destacou na exposição o software para modelamento CAD de peças e componentes plásticos e também para a confecção de moldes Solid Edge Synchronous, que dispondo de ferramentas de modelagem e de montagem permitem à engenharia das empresas o desenvolvimento de ampla gama de produtos, desde peças mais simples até montagens mais complexas, contendo milhares de componentes.

     



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *