Máquinas e Equipamentos

Equipamentos para reciclagem – Exigências ambientais favorecem a expansão de máquinas modernas

Maria Aparecida de Sino Reto
28 de julho de 2011
    -(reset)+

    Desde dezembro do ano passado o segmento sofreu uma retração e por dois ou três meses a dificuldade de liberação para o Finame acentuou o problema. “Ainda não está totalmente regularizado e as taxas subiram”, reclama Filippis. A colheita de oportunidades frutificadas durante a Brasilplast, porém, deve amenizar o quadro. “A feira foi muito boa, com grande procura e já está rendendo negócios”, comemora o diretor.

    Plástico Moderno, Equipamentos para reciclagem - Exigências ambientais favorecem a expansão de máquinas modernas

    Extrusão em cascata: eficiente com insumo contaminado

    O diretor da Kie considerou o ano passado o melhor dos 25 anos de existência da empresa. Didone projeta para 2011 um crescimento da ordem de 10% a 15% e almeja um aumento nas exportações por conta dos resultados da Brasilplast, que registrou em seu estande um bom número de visitantes da América Latina interessados em diversos tipos de reciclagem.

    Em junho deste ano, a Seibt completou 37 anos de atuação no setor e tem razões de sobra para celebrar com as expectativas de seu gerente comercial de superar em 10% os resultados de vendas de 2010, que já foi excelente, segundo Pinto.

    Plástico Moderno, Equipamentos para reciclagem - Exigências ambientais favorecem a expansão de máquinas modernas

    Nova empacotadora automática incrementa a produtividade

    Por conta da dedicação ao projeto da empacotadora, a produção da BGM no ano passado ficou em 70% da sua capacidade. A intenção era lançar o produto na Brasilplast deste ano – o projeto e a construção de protótipo consumiram dois anos. “O lançamento foi um sucesso”, comemora Cavallieri, que está aumentando seu parque industrial e prevê crescimento de 23% para este ano.

    O contraponto aos bons negócios fica por conta da fome chinesa pelo mercado brasileiro, que não poupa nem as máquinas de reciclagem. Com essa preocupação, Cavallieri aposta na inovação tecnológica, pois acredita que a China mais copia do que desenvolve. “Manter um passo à frente é imprescindível para driblar as dificuldades.”

    O diretor da Wortex não enxerga neles um problema. “Pagaram barato pelo equipamento (os recicladores), esperavam uma determinada produção e não funcionou; a maioria fechou”, justifica Filippis; e ele ainda sugere ao reciclador uma reflexão: “Como competir se a máquina não tem qualidade, produtividade e economia energética, equivalente ao custo operacional do equipamento?”

    Plástico Moderno, Equipamentos para reciclagem - Exigências ambientais favorecem a expansão de máquinas modernas

    Linha da BGM é desenhada para facilitar limpeza e manutenção

    A tributação e a falta de estrutura para coleta de materiais recicláveis continuam a apertar o calo de toda a cadeia da reciclagem. “Tributar material reciclado quase como resina virgem é uma atitude impensada de nossos governantes”, lamenta Didone, da Kie. Sua impressão encontra apoio na de Filippis: “Deveria haver um tratamento diferenciado de impostos quando há reciclagem envolvida.”

    Além do governo, eles também mandam recado para o reciclador. O gerente comercial da Seibt reforça a importância de privilegiar equipamentos que poupem energia e garantam alta produtividade. O diretor da Kie sugere uma união na busca de melhores condições e menor tributação para a reciclagem brasileira. O diretor da BGM lembra ao reciclador a importância da organização e limpeza do ambiente. “Vejo muito dinheiro jogado ou parado em materiais sujos, misturados e sem identificação, ou que acabam se misturando e se contaminando”, critica Cavallieri. Ele toca em um dos pontos mais discutidos na indústria de reciclagem, a economia de energia, sugerindo a adoção de motores de alto rendimento. O diretor ainda ressalta o quanto uma manutenção preventiva oferece de benefícios e lembra que, com novas tecnologias, não se perde tempo. O diretor da Wortex pede que a atividade seja encarada como ela deve ser: supertécnica e profissional, o que exige investimentos em tecnologia e modernização.

    Plástico Moderno, Equipamentos para reciclagem - Exigências ambientais favorecem a expansão de máquinas modernas

    Cavallieri prevê um crescimento de 23% nos negócios esse ano

    Em suma, voltamos ao início da conversa: conceitos de sustentabilidade em alta e apelos ambientais cada vez mais fortes + programa nacional de resíduos sólidos em vigor = valorização de produtos manufaturados com resinas recicladas. Maior exigência de qualidade no insumo reprocessado pede recursos em equipamentos de primeira linha.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *