Portfólio de aditivos visa circularidade

O mercado de aditivos é hoje disputado também pela Cargill, que nele ingressou com a aquisição, há quase dois anos, do portfólio de tecnologias de desempenho e químicos industriais da Croda.

Um portfólio que já conta com deslizantes, antibloqueio, desmoldantes, antiestáticos, aditivos anti- risco, e plastificantes.

“Há anos esses produtos são comercializados no Brasil”, ressalta Felipe Lopes, gerente de vendas Latam da área Bioindustrial da Cargill, citando como principal novidade um aditivo da linha Ionphase, recomendado para efeito antiestático permanente em peças de injeção de PP.

Economia circular: Portfólio visa circularidade ©QD Foto: iStockPhoto
Felipe Lopes, gerente de vendas Latam da área Bioindustrial da Cargill

Os aditivos da Cargill, afirma Lopes, focam sempre a circularidade da cadeia dos plásticos e incluem materiais biodegradáveis e soluções que proporcionem benefícios como redução de uso de matérias-primas, percentuais de carbono e consumo de energia, maximização da durabilidade, reciclagem ou reutilização de produtos plásticos.

Leia Mais:

Como endossos dessa afirmação, ele cita um deslizante que permite reduzir em 33% a espessura de filmes de PEBDL, uma linha que melhora a processabilidade de PET e de PET reciclado, e um aditivo que auxilia na processabilidade de PEAD reciclado, reduzindo a temperatura de processamento sem alterar as propriedades mecânicas do material.

“É importante que os aditivos não tenham efeito negativo na economia de plásticos circulares, em particular durante a reciclagem mecânica”, afirma.

Veja Também:

Não deixe de conferir o Guia QD,  o mais eficiente Guia de Compra e Venda da indústria química,  saneamento, processos químicos, petrolífera, energética, laboratorial e do plástico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios