Economia

Economia circular – Conceito protege ambiente e ajuda a reduzir custos

Antonio Carlos Santomauro
23 de abril de 2020
    -(reset)+

    Iniciativas da indústria do plástico para a economia circular

    Representantes de todos os elos da cadeia do plástico atualmente reúnem-se na Rede de Cooperação para o Plástico para discutir e desenvolver a economia circular no setor. Ver: http://www.abiplast.org.br/rede-empresarial-de-cooperacao-para-o-plastico/

    Abiplast e ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), ¬-assinaram um acordo de cooperação para incrementar a logística reversa no setor

    Através da Câmara Nacional dos Recicladores de Materiais Plásticos, a Abiplast certifica empresas recicladoras que atuam dentro dos necessários critérios sociais, ambientais e econômicos, e certifica a resina plástica reciclada em quesitos como densidade, índice de fluidez, temperatura de amolecimento ou fusão e/ou módulo de flexão

    A Abiplast lançou diversas publicações sobre o tema; entre elas: Economia Circular -, da Teoria à Prática; Perguntas e Respostas Sobre Reciclagem de Plástico; Cartilha de Reciclabilidade de Materiais Plásticos Pós-consumo. Informações em www.abiplast.org.br

    Juntamente com outras entidades setoriais, a Abiplast integrou a Coalizão Empresarial que assinou com o Ministério do Meio Ambiente o Acordo Setorial de Embalagens em Geral, para implementação das ações de logística reversa exigidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. A primeira fase desse programa encerrou-se em 2017; a segunda está em discussão

    No final de 2018, a Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química), lançou o Compromisso Voluntário com a Economia Circular dos Plásticos. Assumido pelos produtores de resinas termoplásticas associados à entidade, ele pretende que até 2040 todas as embalagens de plástico do país sejam reutilizadas, recicladas ou revalorizadas (até 2030, índice deve chegar a 50%)

    O Instituto Plastivida mantém com a prefeitura de São Paulo um acordo de cooperação técnica que vem oferecendo a professores e alunos de CEUs (Centros de Educação Unificada), programas de educação e capacitação em temas como descarte correto e consumo consciente. Recentemente, a mesma entidade integrou o projeto Plástico do Bem, que ofereceu esse mesmo gênero de conteúdo a cerca de 40 mil alunos e professores de escolas de municípios gaúchos

    Plástico Moderno - Alunos do CEU Heliópolis aprendem com plásticos

    Alunos do CEU Heliópolis aprendem com plásticos

    O PICPlast, pelo Movimento Plástico Transforma, desde janeiro do ano passado, mantém no parque infantil paulistano KidZania um espaço no qual transmite às crianças, de forma lúdica e recreativa, conceitos relacionados à economia circular do plástico. O mesmo PICPlast montou a instalação interativa PlastCoLab, que apresenta diferentes projetos ligados ao chamado ‘movimento maker’, à inovação e à tecnologia que têm o plástico como matéria-prima principal, e já impactou mais de 37 mil pessoas de quatro capitais do país



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *