Economia

É a hora e a vez da indústria nacional? – Simplás

Plastico Moderno
7 de setembro de 2020
    -(reset)+

    E sabemos que lá fora nos países desenvolvidos, o avanço da ciência e do design é brutal, e por lá a ciência se converte em produtos, serviços e processos vendáveis bem rapidamente. Onde indústria, redes de ensino, universidades, institutos, escolas técnicas, etc. tudo converge para o lugar do desenvolvimento tecnológico. Claro, também preparam para outros campos da nossa vida tais como áreas humanas e sociais.

    Plástico Moderno - Leocadio Antonio Nonemacher é diretor do Simplás e diretor geral da Sulbras

    Leocadio Antonio Nonemacher é diretor do Simplás e diretor geral da Sulbras

    Como indústria local então, o que fazer? É duro admitir, mas temos poucas chances a curto prazo de mudar a realidade, mas temos que arriscar mais em “inventividade”. E a médio e longo prazo, temos que confiar em políticas públicas de educação, ciência e tecnologia – que ainda são fracas e desconexas.

    Para além disso, contemos com a coragem de iniciativas locais não incentivadas em âmbito fiscal, tomemos como exemplo a tecnologia Bio Safe da empresa Marcopolo, de Caxias do Sul-RS, destinada a não somente equipar ônibus de passageiros mas também a ser usada em outros ambientes, algo diferenciado, genuíno e criativo, criada com rapidez de resposta para a necessidade sanitária do momento.

    As lições que a pandemia vai nos deixar na indústria nacional, provavelmente serão rapidamente esquecidas como é de hábito. As oportunidades também.

    Mas resta, portanto, que a indústria nacional se torne mais corajosa em criar e inovar, e também que continue a perseguir objetivos mínimos de desenvolvimento, pelo menos, de atualização tecnológica.

    E aqueles empreendedores sonhadores para uma indústria de impacto e fortalecida em competências não se deixem abater por mais uma crise, porque acreditamos que suor, imaginação e colaboração ainda vão dar certo um dia neste país.

    Plástico Moderno -

    Simplás

    A necessidade de troca de informações técnicas e de mercado impulsionaram a criação, em 24 de agosto de 1989, do Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho.
    Atualmente, a entidade está instalada em sede própria, localizada junto a Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul, representando mais de 430 empresas, de 8 municípios da região, responsáveis por aproximadamente 11 mil empregos diretos.
    Desde a criação do Simplás, a região presenciou exuberante desenvolvimento industrial, tendo se tornado o principal pólo plástico do Estado e um dos mais destacados do país.
    Durante todos esses anos, o Sindicato tem focado sempre o crescimento da indústria de terceira geração, não medindo esforços para proporcionar aos associados qualificação técnica e bons indicadores de negócios, bem como tem sido porta-voz, junto ao poder público, das reivindicações da categoria econômica que representa.
    Mais informações: https://www.simplas.com.br/home



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *