Plástico

Distribuição – Rearranjo petroquímico força mudanças no varejo que enfrenta margens pífas excessiva concorrência

Maria Aparecida de Sino Reto
3 de julho de 2007
    -(reset)+

    Plástico Moderno, João Rodrigues, gerente de negócios da Thathi, Distribuição - Rearranjo petroquímico força mudanças no varejo que enfrenta margens pífas excessiva concorrência

    Rodrigues comemora boas vendas graças ao desempenho automotivo

    Dedicada à distribuição de plásticos de engenharia, a Apta observou crescimento tímido no consumo de resinas na Região Sul do País. “A queda acentuada da cotação do dólar auxiliou alguns setores da economia, como eletros, mas está prejudicando muito o mercado calçadista, que está demasiadamente estagnado”, avalia Marcelo Berghahn, diretor de vendas e marketing.

    Porém, a perspectiva para o segundo semestre é promissora. “Esperamos boas vendas, principalmente nos segmentos que tipicamente têm um segundo semestre aquecido, como calçados, com uma recuperação no mercado interno, e eletrodomésticos.”

    Entre os feitos recentes da empresa e projetos para este ano, Berghahn destaca a introdução de novos produtos. No primeiro semestre de 2007, a empresa acrescentou o acrílico à linha distribuída, numa parceria com a Degussa, e planeja, na segunda metade do ano, encorpar o portfólio com policarbonato e blenda de ABS/PC. Com a entrada no mercado de acrílico, a empresa se preocupou em direcionar seus investimentos para capacitar a equipe com treinamentos técnicos na área.

    A atuação da Apta ainda se estende aos polímeros de alto desempenho da Degussa, da Solvay Advanced Polymers e da Radici, além da Basf e da Chem Trend. “Estamos desenvolvendo aplicações nos mais variados segmentos de mercado com resultados significativos, alguns em aplicação inédita”, informa o diretor.

    Mais robusto – Prova do fortalecimento da distribuição, a Adirplast saiu do papel. A associação tem a missão de auxiliar o setor nas dificuldades comuns às empresas, que perfazem 90% dos problemas, nas contas de Cataldi. “Os outros 10% são relativos e são únicos em cada empresa, nas questões de estratégia, preços etc.” Ele acredita que a Adirplast possa direcionar o olhar dos transformadores e das petroquímicas para um setor cada vez mais profissional, fornecer cultura e informação, formar opinião, pleitear a redução da guerra fiscal entre Estados e tomar ações junto com a petroquímica para diminuir a revenda e combater a sonegação fiscal, entre outras ações.

    “Como faço parte da diretoria executiva, posso afirmar que os objetivos são no sentido de ajudar a promover a informação de qualidade para todos os associados, por meio de workshops com profissionais de primeira linha, em áreas como fiscal, custos, finanças, gestão e outras; e ao mesmo tempo promover fóruns de debates com a segunda geração, aproximando os distribuidores dos fornecedores, para que, em conjunto, haja crescimento com sustentabilidade”, resume Belli.

    Para ser associado da Adirplast é preciso ser distribuidor oficial de pelo menos uma petroquímica. O folheto de apresentação da entidade divulgado na Brasilplast apresenta quinze empresas associadas. A respeito da importância estratégica e econômica da distribuição, diz o informe: “Além de criar uma rota segura para a entrega das resinas termoplásticas, a distribuição oficial do setor responde, com eficiência, por uma logística completa, que inclui modernos sistemas de armazenagem, movimentação de cargas, controles automatizados e rastreamento de segurança, entre outros avanços para que a indústria transformadora de plástico seja atendida em um entrosamento onde just in time é uma realidade prática. (…) O reflexo mais imediato é a conformidade de custos, adequando o mercado local à realidade mundial e trazendo competitividade aos diversos níveis da indústria transformadora nacional, independentemente de seu porte. (…) A distribuição leva, juntamente com grânulos, serviços essenciais e assistência técnica, agregando desenvolvimento e não apenas a certeza da disponibilidade da matéria-prima.”



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *