Armazenamento e Transporte

Distribuição: Fidelização dos clientes depende de bons serviços e preços competitivos

Marcelo Fairbanks
28 de novembro de 2014
    -(reset)+

    A Piramidal, ao longo dos anos, agregou outras três empresas ao seu negócio: Ruttino, Polimarketing e parte da Varient (nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste), distribuidora que pertencia à Braskem, resultado da consolidação petroquímica nacional. “Por termos crescido mediante aquisições, obtivemos o status de distribuidor nacional da Braskem que, em geral, opera com distribuidores regionais”, explicou Cataldi. Sabe-se que a Activas também atua em escala nacional com a mesma distribuída. Isso permite à Piramidal atender alguns clientes que possuem unidades de transformação instaladas em regiões diferentes do país.

    Para tanto, a distribuidora mantém centros de distribuição em Jaboatão dos Guararapes-PE, Santana do Paraíba-SP, São José dos Pinhais-PR, Cachoeirinha-RS e Caxias do Sul-RS. “O sistema SAP nos ajuda a gerir o inventário de forma eficiente”, disse, salientando que cada centro de distribuição recebe suas resinas diretamente do fabricante, evitando o trânsito de carga entre as unidades.

    Na estimativa de Cataldi, as regiões Sul e Sudeste consomem cerca de 90% do total de resinas comercializado no país. A região Nordeste e a Centro-Oeste apontaram crescimento significativo nos últimos anos, porém com características diferentes: a primeira pede materiais mais voltados à produção de embalagens para alimentos de grande consumo (biscoitos, sucos etc.), enquanto o Centro-Oeste também consome mais commodities, porém pede grades específicos para alguns segmentos de mercado, como a produção de embalagens farmacêuticas. “O Sul e o Sudeste são mercados mais tecnificados, consomem uma proporção maior de plásticos de engenharia”, comentou.

    A Activas, por sua vez, mantém filiais em Caxias do Sul-RS, Joinville-SC, Londrina-PR, Recife-PE, Mauá-SP e a matriz, em São Caetano do Sul-SP. Todas essas unidades possuem estoques e logística próprios. “Já expandimos geograficamente nossa atuação, não fechamos nenhuma delas”, comentou Gonçalves.

    O portfólio da Piramidal contém 1.500 itens, dos quais 70% são plásticos de engenharia e 30% commoditites (Braskem, Unigel). “No faturamento, as posições se invertem, com 80% para as commodities)”, avaliou Cataldi. A Piramidal mantém equipes diferentes para lidar com cada uma das linhas de atuação. “Os plásticos de engenharia demandam uma estrutura de assistência técnica especializada, apresentam negociações mais demoradas, são atividades diferentes”, explicou.

    Apesar disso, ele aponta uma sinergia entre as duas frentes de negócios. “Temos clientes que compram commodities e também plásticos de engenharia, então podemos atendê-los em todas as suas necessidades”, afirmou. Em geral, as especialidades tem um comportamento de mercado mais dinâmico, exigindo um ritmo constante de novas aplicações.

    Mesmo as commodities revelam algumas dificuldades, pois existe uma míriade de grades com propriedades diferenciadas. A proximidade com o produtor local permite obter uma variedade maior de grades com mais agilidade do que as empresas que dependem de importação.

    No geral, considerando os 1.500 itens do portfólio, o diretor da Piramidal explica a importância de manter estoques elevados para os produtos mais demandados (com maior giro), reduzindo o volume para os de médio giro e oferecer produtos de saída mais lenta apenas mediante encomenda. “Produtos muito específicos podem sofrer uma demora razoável para serem entregues, os interessados são avisados previamente sobre isso”, explicou.

    Cataldi afirma não alimentar planos para assumir operações industriais. “Nossa vocação é comercial, quando precisamos de compósitos, oferecemos os produtos das nossas parceiras, como a Sabic”, disse. A distribuidora vende plásticos de engenharia da Sabic Innovation (ex-GE), que também contribui com sua experiência em aplicações. “Nós importamos plásticos de engenharia há 15 anos, temos os poliacetais da Kepital, por exemplo”, relatou.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *