Chapas de acrílico disputam com o vidro

Construção: cobertura retrátil acirra a disputa entre o acrílico e o vidro

O desenvolvimento de projetos arquitetônicos que contemplem cobertura móvel, do tipo retrátil, vem se transformando numa grande oportunidade de negócios para as chapas de acrílico. A tendência é confirmada pela entrega de mais de 320 unidades do produto, em diferentes locais do Brasil, pela Cobertura Telescópica, empresa especializada nesse ramo e associada ao Ilac.

Destino das coberturas com chapas de acrílico

Marco Pie, do departamento técnico comercial da companhia, informa que cerca de 80% das coberturas desenvolvidas pela empresa se destinaram a proteger piscinas. A opção se deve ao fato de que, quando projetadas com acrílico, o material reduz os gastos com a manutenção e com o aquecimento da piscina em até 50%, segundo ele, lembrando que a cobertura também protege a área de sujeiras externas. Além disso, eleva a temperatura do local e da água em até 12°C nos dias mais frios.

O modelo de cobertura móvel também se adapta a restaurantes e outros tipos de estabelecimentos comerciais que compõem a carteira de clientes da companhia. As chapas de acrílico também representam uma opção para os projetos de coberturas fixas, segundo Pie, citando como exemplo a construção da cobertura de acesso do Mercado Público de Vacaria, no interior do Rio Grande do Sul.

O sistema de cobertura móvel pode ser construído com diferentes materiais, mas Pie costuma sempre indicar chapas acrílicas devido às vantagens que o produto oferece. Por exemplo, pode ser facilmente moldado e cortado para se adaptar a uma variedade de formas e tamanhos, mesmo durante a obra. Isso o torna versátil para uma ampla gama de aplicações na arquitetura, segundo o próprio Ilac.

Composição

As chapas acrílicas também podem ser produzidas com texturas ou mesmo compostas com a mistura de outros materiais, como minerais. São fáceis de limpar e, quando sofrem riscos, podem ter sua superfície recuperada com uso de polidores de móveis ou metais.

Quando usadas em substituição ao vidro, as chapas tornam os projetos mais leves. Por conta disso, dispensam boa parte da estrutura metálica que acaba sendo erguida apenas para dar suporte à cobertura, o que torna o projeto visualmente mais limpo e leve.

Mas, renunciar ao peso não significa desistir da preocupação com a resistência, segundo Pie. “Pelo contrário, as chapas de acrílico são dez vezes mais resistentes aos impactos do que o seu maior concorrente. Isso permite, por exemplo, que elas resistam melhor contra a queda de granizo causada por tempestades, em comparação com o vidro”, observa Pie.

Leia Mais:

Não deixe de consultar o Guia QD, maior plataforma eletrônica de compras e vendas do setor, com mais de 300 mil consultas mensais por produtos e mais de 400 anunciantes ativos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios