Compromisso Global: obstáculos dificultam atingir metas de 2025

Nos últimos cinco anos, as empresas signatárias do Compromisso Global por uma Nova Economia do Plástico mais que dobraram a quantidade de plástico reciclado em seus produtos.

“Também evitaram o uso de 2,8 milhões de toneladas de plástico virgem por ano e estabilizaram o uso de plástico virgem, enquanto o restante do mercado aumentou seu uso em 11%”, compara Thais Vojvodic, gerente da Rede de Pactos do Plástico no time global da Fundação Ellen MacArthur, entidade organizadora desse compromisso.

Mas as empresas signatárias desse documento não devem atingir todas as metas que projetaram para 2025.

Economia circular: Obstáculos dificultam alcançar metas de 2025 ©QD Foto: iStockPhoto
Thais Vojvodic, gerente da Rede de Pactos do Plástico no time global da Fundação Ellen MacArthur

“Há dificuldades em diversas frentes. Vimos, por exemplo, que elas avançaram pouco nas metas que ampliaram o uso de plásticos reutilizáveis, embora essa seja a estratégia mais eficiente para evitar a poluição plástica. Outro grande desafio são os plásticos flexíveis, aplicação que mais cresce no mundo, mas ainda não reciclável na prática e em escala”, pondera Thais.

“Além disso, embora ele já envolva mais de mil organizações, 80% do mercado mundial de embalagens plásticas não faz parte do Compromisso Global, e está performando muito pior que os signatários”, acrescenta.

Leia Mais:

Acesse o www.GuiaQD.com.br, o mais eficiente Guia de Compra e Venda do setor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios