Compósitos acompanharão o PIB – Perspectivas 2020

Plástico Moderno - Resinas - Compósitos acompanharão o PIB - Perspectivas 2020

Plástico Moderno - Erika Bernardino Aprá, presidente da Almaco (Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos)
Erika Bernardino Aprá, presidente da Almaco (Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos)

Em 2020, o aumento do consumo de compósitos no Brasil basicamente acompanhará a expansão do PIB nacional. “Em relação a 2019, o crescimento do setor não deve ultrapassar os 2% a 3%”, projeta Erika Bernardino Aprá, presidente da Almaco (Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos). Segundo ela, no ano passado a demanda por compósitos foi praticamente igual à registrada em 2018.

Cresceu de maneira “até surpreendente” no decorrer de 2019, diz Erika, a demanda proveniente da indústria náutica, que tem participação modesta no consumo total de compósitos. “A construção teve civil importância menor, em comparação com outros anos, e subiu bastante a participação dos setores automotivo e elétrico”, detalha.

Este ano, complementa a presidente da Almaco, os negócios dos fornecedores de compósitos serão alavancados mais intensamente pelos seguintes setores: indústria automotiva, especialmente nos segmentos de produção de ônibus e caminhões; construção civil, em aplicações como piscinas e mármore sintético; energia, na forma de postes e cruzetas para a transmissão e em aplicações para energia eólica; resinas de laminação geral e gelcoat.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios