CAD/CAM – Ferramenteiros avaliam vantagens e pontos fracos desses softwares

Ele também se queixa do suporte dado pelos fornecedores de CAD/CAM/CAE no Brasil, em especial quando se trata de assistir empresas pequenas, lembrando que o CAD atende a muitos tipos de indústrias, gigantescas às vezes (a de entretenimento, por exemplo). “Cada vez mais se fala em ferramentas que cuidem de toda a cadeia de valor, mas isso ainda tem muito a avançar.”

Plástico Moderno, CAD/CAM - Ferramenteiros avaliam vantagens e pontos fracos desses softwares
Gualberto: sistema possui uma biblioteca bem ampla de dados

Mesmo com todos os benefícios, Geremonte também enfrenta dificuldades e aponta algumas desvantagens. Ele explica que, conforme a versão que a empresa utiliza, ela pode se deparar com problemas como o de um arquivo salvo em um programa de versão mais atual, sendo que alguns precisam ser salvos em versões mais antigas, caso contrário não conseguem ser abertos.

“Isso acaba gerando um ‘vai e volta’ de e-mails, pois você só descobre que não consegue abrir o arquivo na hora que precisa dele”, informa.

O gerente também ressalta que outros programas dispõem de uma interface menos atrativa e demandam conhecimento mais aprofundado, como a exigência, em alguns casos, de vários passos para obtenção do comando desejado. Outra desvantagem lembrada por ele é o fato de alguns softwares também não disporem de comandos em português para o mercado nacional.

As dificuldades aparecem mais durante o período de aprendizagem do uso, com vários comandos para efetuar a mesma tarefa, ou na mudança de um software para outro, o que acaba exigindo novos aprendizados – embora a teoria continue a mesma, a execução muda. “Nada que em poucas semanas de uso não se resolva”, constata.

Embora necessárias e úteis, as atualizações oferecidas pelos fabricantes para os seus softwares algumas vezes causam transtornos, como incompatibilidade. Portanto, Geremonte destaca a importância da participação do fornecedor não só nos processos de implantação como também nas atualizações das versões, de modo que crie maneiras de adaptação às necessidades do ferramenteiro.

Plástico Moderno, Ruy Korbivcher, Diretor, CAD/CAM - Ferramenteiros avaliam vantagens e pontos fracos desses softwares
Korbivcher: produção sem interferência humana e com os setores integrados

Sem interferência humana – Fabricante referência no mercado de componentes para moldes (seus produtos constam dos bancos de dados de renomados sistemas CAD/CAM/CAE ofertados aos ferramenteiros), a Polimold entrou para a realidade virtual com os softwares de usinagem (CAM) na década de 90 e poucos anos depois já alinhava sua produção também com as facilidades de projetar peças no CAD. O 3D trouxe a integração total: do projeto à programação e à manufatura, como conta o diretor Ruy Korbivcher. “Evita interferência humana e promove a integração de setores.”

Mas a integração nem sempre é fácil, pois nas conversações entre arquivos há riscos de perda de informações. Agenor Gualberto, gerente de produto de sistemas de canal quente, e Márcio A. Oliveira, gerente industrial técnico, compõem parte de uma equipe que contribui para evitar tais problemas. “É preciso ter instrumentos para controlar isso e cada empresa tem seu grupo de técnicos que atuam para obter essas soluções”, contam. As atualizações dos programas também ajudam a evitar dissabores do gênero. “As empresas fornecedoras de softwares oferecem atualizações, mas precisamos ter especialistas para controlar internamente essas atualizações e avaliar se são benéficas ou não, pois nem sempre são”, comenta o diretor.

A título de entendimento, Korbivcher compara a situação com os lançamentos de novas versões de Windows oferecidas ao mercado pela Microsoft: as novas gerações nem sempre trazem mais benefícios aos usuários. Os especialistas da Polimold testam as novas versões separadamente para verificação. “Se for pior, ficamos com a versão anterior e repassamos a informação para o nosso fornecedor”, diz Oliveira.

Segundo informam os gerentes, hoje é comum os fabricantes dos sistemas promoverem encontros com usuários. Alguns fornecedores até permitem que o usuário acesse aplicações dentro do software e as otimize para especificações próprias.

“Hoje o sistema está completo, tem uma biblioteca muito grande e integrada entre os setores; a integração também reduz falhas, a produção oferece maior confiabilidade, incorre em menos erros, há redução de tempo, conseguimos eficiência e competitividade”, resume Gualberto.

[toggle_simple title=”Evento promove novidades em software” width=”Width of toggle box”]

A Autodesk lotou as salas do Expo Center Norte, em São Paulo, no dia 21 de setembro, durante a realização do Autodesk University Brasil, um dos maiores encontros promovidos pela empresa com profissionais de design e projetos. Com a intenção de ampliar a capacitação e a competitividade de empresas e profissionais de design, da indústria e de produtos, o evento consistiu em um dia inteiro de seminários e treinamentos envolvendo diversos assuntos, entre os quais manufatura.

Plástico Moderno, CAD/CAM - Ferramenteiros avaliam vantagens e pontos fracos desses softwares
A partir da esquerda, Patrick Williams, Martín Moreno,
Acir Marteleto e Karen Brewer

O encontro brasileiro contou com a presença do vice-presidente sênior, Patrick Williams, da vice-presidente mundial de marketing, Karen Brewer, do líder para a América Latina, Martín Moreno e do presidente da Autodesk Brasil, Acir Marteleto. Eles discorreram sobre as potenciais áreas de crescimento no país, como infraestrutura e manufatura, e falaram de novidades como os suítes, produtos que aliam produtividade e integração.

No entendimento dos executivos, a manufatura é o mercado que mais cresce e a meta da empresa é continuar a implementar soluções nessa área. Para facilitar o acesso à tecnologia, o presidente da empresa no país oferece opção de crédito via seus distribuidores nacionais: a Autodesk oferta crédito aos distribuidores para que repassem aos seus clientes.

A empresa foi a responsável, há 30 anos, pela introdução no mercado do mundialmente renomado Autocad. A empresa também detém a marca Moldflow, muito apreciada na simulação de processos de injeção de termoplásticos.

Plástico Moderno, CAD/CAM - Ferramenteiros avaliam vantagens e pontos fracos desses softwares
Márcio Pinto: pacote tem menor custo

Para o mercado de moldes, um dos produtos interessantes é o Auto Cad Mechanical, que possui uma biblioteca de elementos de máquinas. Outro software que atende o segmento é o Inventor, uma solução pesada para modelagem em 3D que ‘conversa’ com o Auto Cad Mechanical. Segundo explica o gerente de marketing nas Américas, Márcio R. Pinto, o Inventor possui alguns módulos, recursos básicos de simulação de análises de elementos finitos, módulos de design de superfície, entre outros.

“A indústria de moldes sofre concorrência fortíssima da China e é imprescindível investir em tecnologia para ganhar competitividade”, pondera Pinto. Na visão dele, o 3D ainda não está consolidado no mercado de ferramentaria. A indústria de projeto de produto já o incorporou há mais tempo.

A novidade para o setor é o suíte, um pacote que incorpora alguns softwares com a vantagem do custo: muito menor do que os programas adquiridos individualmente. “A economia é da ordem de 60%”, compara Pinto. A Autodesk desenvolveu vários tipos de suíte. Para a manufatura e o projeto de produto, desenhou o Product Design Suíte, que agrega softwares e integra projeto conceitual, engenharia, análise, simulação e visualização de produtos de consumo, máquinas e equipamentos.

Há três opções de pacotes Product Design Suíte: o Standard, o Premium e o Ultimate, este último mais completo. O primeiro inclui Autocad Mechanical, Vault, Sketchbook Designer, Showcase e Mudbox. O Premium carrega todos esses e mais o 3Ds Max Design e o Inventor. O Ultimate embute todos os programas do Standard mais o Inventor Professional e o Alias Design.

[/toggle_simple]

Página anterior 1 2 3 4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios