Máquinas e Equipamentos

Brasilplast 2011 – Periféricos – Sistemas propõem mais eficiência

Rose de Moraes
2 de junho de 2011
    -(reset)+

    A linha de desumidificadores da Plastic Systems, porém, é bem ampla e compreende equipamentos da série DW, com tecnologia de rotor, incluindo modelos DWCompact, equipados com software de gestão; além de desumidificadores das séries D e DP, que permitem atuar com materiais termoplásticos higroscópicos e possuem capacidades desde 80 m3/hora até 500 m3/hora (série D) e entre 30 m3/hora até 5.000 m3/hora (série DP).

    Plástico Moderno, Maurício Beduschi, Diretor executivo do grupo Tecnos, Brasilplast 2011 - Periféricos - Sistemas propõem mais eficiência

    “Estamos implementando um trabalho muito amplo e forte de nacionalização de periféricos e firmando acordos com empresas líderes mundiais, como a Maguire (americana), a Frigel (italiana) e a Plastic System (italiana), para oferecermos tecnologias mais avançadas para o mercado brasileiro e nos posicionarmos de maneira mais competitiva, com vistas a abrir novos mercados na América Latina”, afirmou o diretor executivo do grupo Tecnos, Maurício Beduschi.

    Segundo Beduschi, o momento é propício ao maior desenvolvimento das empresas que planejam acompanhar o ritmo de crescimento pelo qual passa o país, mas exige a fabricação local para a maior expansão das vendas.

    Com parque fabril de 10 mil m2, construído em área total de 24 mil m2, e 14 anos de atuação, a empresa montou estrutura de fabricação totalmente verticalizada, com linhas próprias de torno, dobra, solda, corte, usinagem e pintura, para atender desde a fabricação de soluções em chillers, termorreguladores, aquecedores, sistemas de resfriamento em circuito fechado etc., até projetos globais do tipo turn-key.

    “As joint-ventures tecnológicas que acabamos de firmar nos permitirão implementar uma política de relacionamento com as empresas líderes globais, como se fôssemos uma extensão dessas empresas com as quais firmamos parcerias e, em pouco tempo, esperamos dobrar a nossa capacidade de produção para atender os mercados de toda a América Latina, comercializando nossos produtos até o México e, por conta disso, daremos início ao plano de expansão de nossa área fabril para ocupar mais 3 mil m2 em nossa fábrica de Limeira”, disse Beduschi.

    Considerando cerca de 15 famílias de produtos, envolvendo desde alimentadores até sistemas de refrigeração, o diretor acredita que o portfólio de soluções em periféricos possa abranger cerca de 200 modelos de equipamentos, o que irá se constituir na maior plataforma de produção de periféricos do Brasil e da América Latina.

    Robô faz-tudo – A indústria do plástico cada vez mais lança mão das soluções em robótica para programar produções ininterruptas e repetitivas. Não são apenas as empresas de grande porte que vêm introduzindo robôs para incrementar a produção nas fábricas, mas também as pequenas e médias empresas, entusiasmadas com o faz-tudo de tarefas que os robôs podem realizar com precisão e repetibilidade absoluta, como extração de peças injetadas, paletizações, etiquetagens, aplicações in-mold-labelling, decorações, entre tantas outras.

    Difícil é vender o primeiro equipamento, mas, consumada a primeira venda, as preocupações dos fabricantes de robôs se tornam bem mais brandas. “Dificilmente o empresário que adquiriu seu primeiro robô e irá adquirir, por exemplo, uma nova injetora, deixará de programar a compra de um segundo robô”, comentou José Luiz Galvão Gomes, diretor comercial da Dal Maschio – DM Robótica do Brasil, de Diadema, na grande São Paulo.

    Essa prática ocorre em virtude dos incrementos que os robôs propiciam à produção em geral, entre 15% e 20%, chegando em alguns casos a dobrar, porque, uma vez mantida a repetibilidade do processo, não ocorrem mais paradas e nem variações nos tempos de ciclo. Além disso, reduzem substancialmente a geração de refugos.

    E, por isso, historicamente, entre 30% e 40% das vendas efetivadas pela Dal Maschio equivalem a compras realizadas por novos clientes, que buscam alcançar maior produtividade em suas fábricas. Não são os robôs industriais do tipo manipuladores pneumáticos, dedicados à extração de peças dos moldes ou dos canais de injeção, que estão fazendo o maior sucesso atualmente, mas sim os modelos com flexibilidade de programação, ou seja, os robôs que executam extração, empilhamento, corte de canal de injeção, etiquetagem, controle de qualidade, inspeção óptica, e ainda aplicam insertos metálicos no molde e interagem com outros periféricos.

    Em nome da nova opção dos compradores, o foco da apresentação da Dal Maschio nessa Brasilplast foi direcionado aos robôs mais inteligentes e flexíveis. Atuante no mercado brasileiro há 12 anos, a filial da empresa italiana com tradição no mercado global há quase 80 anos, e há mais de 35 anos fabricando robôs, destacou robôs com três rotações elétricas, preparados para realizar trocas rápidas de garras, entre outras aptidões, além de modelos servocontrolados por comando numérico CNC.

    As vantagens dos robôs com rotação elétrica, segundo Gomes, são muitas e residem na flexibilidade dos movimentos, que permitem paradas de rotação em posições intermediárias entre o ponto inicial (mínimo) e o final (máximo) e, consequentemente, a execução das operações em várias posições, entre os ângulos de 1 até 360 graus. Como aplicações de maior sucesso, destacam-se os robôs para tarefa de in-mold-labellings, cujos modelos possuem ciclo ultrarrápido e entrada lateral, sendo os mais requisitados atualmente pelo setor de embalagens plásticas.

    Plástico Moderno, José Luiz Galvão Gomes, Diretor comercial da Dal Maschio, Brasilplast 2011 - Periféricos - Sistemas propõem mais eficiência

    A empresa também destacou na feira equipamentos da série PL, como os robôs de três a cinco eixos servomotorizados, para movimentações livres e simultâneas, e os robôs da série Ginko PL, para operar com injetoras com força de fechamento até 3 mil toneladas.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *