Máquinas e Equipamentos

Brasilplast 2011 – Periféricos – Sistemas propõem mais eficiência

Rose de Moraes
2 de junho de 2011
    -(reset)+

    Nos termorreguladores, que são providos de sistema de refrigeração e aquecimento em um único gabinete, atendendo a dois pontos de consumo com temperaturas adequadas a cada processo, o controlador é interativo e atua como indicador das operações e de eventuais falhas. No caso dos trocadores para ar frio, as aplicações testadas pelo fabricante comprovam ganhos de produtividade até de 30% em processos de extrusão.

    Na palma da mão – A 13ª Brasilplast também ultrapassou as expectativas de bons negócios da Piovan, que incrementou o desempenho de seus equipamentos ao introduzir neles novas automações. “Todas as nossas máquinas em lançamento já podem ser controladas pelo software WinFactory, que permite supervisionar os sistemas de alimentação, dosadores, controladores de temperatura, desumidificadores, níveis de silo etc., oferecendo todos os parâmetros de processo para acompanhamentos e correções via computadores de fábrica, ou por sistemas remotos, como tablets e I-pods”, informou o vice-presidente da Piovan do Brasil, Ricardo Prado Santos.

    Plástico Moderno, Ricardo Prado Santos, Vice-presidente da Piovan do Brasil, Brasilplast 2011 - Periféricos - Sistemas propõem mais eficiência

    Com os avanços operados nesses equipamentos, as indústrias podem ter literalmente na palma da mão o controle sobre as operações de todos os periféricos, e contar ainda com recursos autoconfiguráveis para monitorar as operações ou detectar em tempo real eventuais falhas, para solucionar problemas pontuais.

    As últimas inovações da Piovan também abraçaram os dry-coolers – soluções mais sustentáveis de resfriamento em substituição às torres de refrigeração –, que propiciam resfriar a água em circuitos fechados com inúmeras vantagens, como manter constante a temperatura de processo, por meio de controle eletrônico, e reduzir os custos com tratamentos químicos e com manutenções, impedindo a formação de incrustações em trocadores de calor, moldes e tubulações.

    Outro periférico que conquistou a preferência dos transformadores por sua alta capacidade e dimensões reduzidas, ocupando espaço inferior a 0,5 m2, é o minichiller. Desenvolvido para operar ao lado de injetoras, sopradoras e extrusoras, os minichillers contam agora com maior capacidade de refrigeração, ampliada para até 25 mil kcal/hora, e estão sendo apresentados pelo fabricante em duas versões: para operar com condensação a água ou a ar.

    Para o vice-presidente da Piovan, os minichillers são um grande sucesso porque são muito compactos e foram projetados para alcançar altas performances, podendo trabalhar em conjunto com dry-coolers nos processos de transformação e em outros que requeiram água gelada. Os equipamentos atendem às exigências dos projetos de expansão das indústrias e de substituição de sistemas obsoletos, acompanhados pela equipe de engenharia de aplicação da empresa focada em oferecer as melhores soluções para os clientes sob o ponto de vista de economia energética e de controle de processo.

    Compartilhando o mesmo sucesso dos compactos, os novos chillers das séries CA/W e CH/W são considerados periféricos diferenciados por propiciarem significativa redução no consumo de energia, em modelos com capacidade de resfriamento até 220 mil kcal/hora e versões a água e a ar.

    Plástico Moderno, Brasilplast 2011 - Periféricos - Sistemas propõem mais eficiência

    Hidrocooler da Apema assegura refrigeração sem consumo de água

    “A nossa linha de chillers traz benefícios de redução de consumo energético porque conta com compressores Scroll, com evaporadores a placa e válvulas de expansão eletrônica, que garantem estabilidade no circuito com baixa temperatura de condensação, e ainda possui controle eletrônico por microprocessador, que assegura o gerenciamento preciso da temperatura de processo”, ressaltou Santos.

    Eficiência com hidrocoolers – Enquanto as torres de resfriamento convencionais promovem as trocas térmicas por evaporação de grandes volumes de água, os hidrocoolers destacados pela Apema, empresa estreante na Brasilplast, e desenvolvidos para refrigeração de fluidos de sistemas hidráulicos, como injetoras, apresentam vários ganhos de eficiência. “Isentos do consumo de água, os hidrocoolers não exigem tratamentos de água e nem paradas obrigatórias para manutenção dos trocadores de calor das injetoras, e apresentam ainda a vantagem de atender às disposições da ISO 14000”, informou Marcelo Izzo, engenheiro de vendas.

    O parque industrial do setor de transformação do plástico pode ser considerado muito bem servido pela atual oferta de periféricos, também compartilhada pelos equipamentos da Mecalor. Reconhecida pela fabricação de unidades móveis de água gelada, chillers com condensação a água e a ar e minichillers, com capacidade de resfriamento de 3.000 kcal/hora até 5.000 kcal/hora, a empresa destacou equipamentos providos de central eletrônica com display IHM interligada a um CLP para executar todas as funções de controle, revezamento de compressores, proteção e sinalização de operações e de falhas, e informações que podem ser acessadas por meio de sistemas remotos. Mas os grandes destaques nessa Brasilplast ficaram por conta de dois lançamentos: o chiller modular ecológico da linha CHM e o estabilizador de temperatura ETZ.

    Fabricados em módulos compactos, tendo cada unidade capacidade para refrigerar até 90 mil kcal/hora, os novos chillers permitem aos usuários agregar um total de seis módulos ao sistema montado em estrutura de aço inoxidável, sem alterar as tubulações de água. Permitem, assim, ampliar a capacidade total de refrigeração para 540 mil kcal/hora numa única instalação, para poder atender às demandas de várias injetoras.

    “A ideia é não precisar trocar o chiller em virtude de aumentos na produção e, sim, ampliar o sistema com a instalação de módulos adicionais”, informou Andre F. Said, do departamento de vendas da Mecalor.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *