Brasilplast 2011 – O que há para ver na feira

PIOVANPlástico Moderno, Brasilplast 2011 - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

A empresa participará com uma amostra de seus equipamentos para refrigeração industrial, alimentação e transporte, dosagem e secagem de materiais termoplásticos. Da área de tecnologias para refrigeração, o destaque será o novo dry cooler monobloco, com projeto remodelado, para proporcionar mais eficiência e economia. O equipamento garante temperaturas uniformes e constantes, sem desperdício de água e baixos custos operacionais. Pode ser fornecido em diversos tamanhos e capacidades térmicas, e usa ventiladores com controle de velocidade variável, propiciando maior economia no consumo energético, além de operar com níveis de ruído bastante reduzidos. No campo de tecnologias para dosagem, será apresentada a Lybra, a mais recente linha de dosadores gravimétricos e volumétricos para masterbatch, aditivos e reciclados, dotados de controle avançado e interface simples com o usuário. Cada unidade pode suportar até duas estações de dosagem independentes, configuradas de modo individual de 10 a 170 kg/h. Cada estação é equipada com seu próprio controle por perda de peso, possibilitando medir individualmente a quantidade de aditivo dosado em cada máquina transformadora. Suas roscas de dosagem estão disponíveis em três configurações diferentes com eixo helicoidal único, duplo ou triplo, para controle exato da dosagem de material em baixas porcentagens.

PIRAMIDAL

Estará divulgando suas resinas commodities de PEBD, PEBDL, PEAD, EVA, PP homopolímero, PP copolímero, PP random, Utec, Flexus, PS cristal e alto impacto, masterbatches e aditivos. Dará destaque, também, às resinas de engenharia, ou seja, compostos de PP, ABS, SAN, policarbonato, blenda de policarbonato + ABS acrílico, naílon 6 e 66, poliacetal, borrachas naturais e nitrílicas, TPV, TPE, PBT, Noryl e ASA.

PLAMEXPlástico Moderno, Brasilplast 2011 - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

O Anhembi será palco para a empresa alemã expor com destaque suas linhas de extrusão balão e coextrusoras com sistemas mono ou biorientados, para embalagens plásticas flexíveis com altíssima barreira, como, por exemplo, tripas para mortadelas e sacos termoencolhíveis com barreira. A tecnologia utilizada nos equipamentos permite reduções significativas de espessuras, mantendo as mesmas propriedades mecânicas de resistência à perfuração. Também terão foco especial os sistemas de resfriamento por água ACE – Aqua Cooled Extrusion, que proporcionam ao filme balão altíssimo nível de transparência, possibilitando o uso de polímeros barreira (PA) de menores custos e alto desempenho. Complementam a linha a ser exibida os equipamentos MDO (orientadores de filmes on-line e off-line) e os projetos especiais para a produção de filmes/lâminas plásticas, por calandragem, aplicáveis em termoformagem. A Plamex estará presente no estande da Ancoat Máquinas.

PLASCONY

Os visitantes poderão conhecer dois destaques da empresa. Um deles é a chapa de polipropileno transparente madeira, cuja formulação contém PP reciclado e uma composição de fibras naturais provenientes de reflorestamento certificado da cadeia Florest Stewardship Council (FSC), conferindo à chapa tonalidade madeirada. O outro destaque é a chapa de PP coextrudada e sustentável, pois tem duas camadas de polímeros em uma só chapa, o que resulta em duas faces distintas no mesmo produto. De um lado, oferece a beleza das cores em uma textura nobre; do outro, é utilizado material reciclado, para contribuir com o meio ambiente, sem perder a sofisticação. Além destes dois destaques, serão expostas as chapas de polipropileno da linha tradicional da empresa, disponíveis em espessuras, texturas e cores variadas, para possibilitar o desenvolvimento de produtos para diversos segmentos, tais como os de revestimentos, embalagens, sacolas, comunicação visual, luminárias e brindes promocionais, entre outros.

PLASTENG

A empresa apresentará sua linha de produtos, composta por resinas e aditivos para plásticos, tanto para embalagens como para plásticos de engenharia, assim como as poliamidas (Grilon) e PAA (Grivory), importadas da EMS-Grivory da Suíça, e a resina biodegradável da Mitsubishi. Na linha de aditivos, provenientes da Alemanha (Accurel) e dos EUA (Phoenix), estará ressaltando o aditivo oxibiodegradável para PE e PP, e agora, também, para PET (Reverte), da Wells inglesa. Dará destaque, ainda, à resina PEEK para injeção; ao granulado para jateamento em poliamida (Emsodur); ao agente de purga Ramclean e à sua linha de máquinas da GRT americana, para sopro e injeção-estiramento de pré-formas.

POLIMATEPlástico Moderno, Brasilplast 2011 - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

Em seu estande de 160 m2, será exposto o que as sete empresas representadas – entre elas a Systech/Illinois, a mais recente – têm a oferecer em termos de novidades e equipamentos estado da arte para análise de polímeros. Da 01dB-Metravib, francesa, especializada em DMA, será lançado o modelo DMA+300, máquina de teste de fadiga em compostos de borracha; e também o modelo DMA25 para realizar grande variedade de ensaios de caracterização viscoelástica. A alemã Bareiss apresentará o durômetro automático Digi Test II, para medição em todas as escalas Shore e IRHD, que possui como principal inovação o dispositivo Barofix II de posicionamento automático do corpo de prova. Da italiana Ceast, os visitantes poderão conhecer dois novos equipamentos: o Ceast 9310, compacto, para teste de impacto por queda de dardo de bancada; e o sistema de aquisição de dados Ceast DAS 64K, para coleta de dados ou martelos instrumentados, com taxa de aquisição até 22 MHz. A Lauda, alemã, lançará o viscosímetro iVisc, para medição e avaliação automática da viscosidade cinemática, bem como para cálculo de dados poliméricos, tais como viscosidades intrínseca (IV) e inerente, e valor K. A inglesa Lloyd levará à Feira a nova máquina de tração modelo LS1, com carga máxima de 1 kN e faixa de velocidade de 0,01 a 2.032 mm/min. A Systech/Illinois, a mais nova representada da Polimate, apresentará sua linha de equipamentos de testes de permeabilidade nas seguintes versões: ao vapor de água em filmes de embalagem e materiais não tecido; ao oxigênio em filmes e embalagens finais; e a gases, em filmes de embalagem. A Thermo Fisher Scientific lançará a microextrusora MiniCTW, que opera com cerca de 7 g de material, alimentação e controle do by-pass manual e operação por software.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios