Brasilplast 2011 – O que há para ver na feira

METALÚRGICA PARRA

A fabricante de máquinas extrusoras, cilindros e roscas e cabeçotes hidráulicos lançará dois modelos de extrusoras tipo cascata. O modelo PTA-500, de alimentação contínua, destinado às empresas transformadoras de plásticos, opera sem utilizar aglutinador convencional, tem dupla degasagem a vácuo e funciona com corte submerso. O modelo 150/120, voltado às empresas de compostos reciclados, é uma opção dotada de três degasagens a vacuo.

MH EQUIPAMENTOSPlástico Moderno, Brasilplast 2011 - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

A empresa apresentará equipamentos com algumas inovações, desenvolvidas em parceria com clientes e fornecedores ao longo dos últimos anos. Um deles é o homogeneizador de laboratório de baixo nível de ruído, que passou a atuar com emissão abaixo de 85 decibéis e rotação com variação contínua. No sistema de gerenciamento de produção foram implementadas mudanças para reduzir custos operacionais e aumentar a produtividade, inovações que possibilitam ao operador gerenciar vários equipamentos por uma única interface, através de CLP de alta performance, com módulos I/O distribuídos em rede CAM. Também estarão expostos equipamentos para produção de materiais reciclados, prensas de laboratório dotadas de programação CLP e novos sistemas de leitura de temperatura sem contato, aplicados à produção de masterbatch e compósitos.

Plástico Moderno, Brasilplast 2011 - O que há para ver na feira - Foto: DivulgaçãoMILACRON

A norte-americana exibirá uma máquina injetora 100% elétrica, modeloRoboshot 110 S2000iB, uma máquina extrusora e um sistema revolucionário de resistências que proporcionam redução de 40% de energia elétrica, em comparação aos sistemas convencionais.

MILLIKEN

Dará ênfase às vantagens dos aditivos Millad NX8000, que, quando acrescidos ao polipropileno, proporcionam melhorias nas propriedades ópticas, ou seja, mais transparência. Oferecem, também, maior produtividade – em alguns casos, o aumento pode chegar a 25%, pois possibilitam a diminuição da temperatura de processamento. Os aditivos geram, ainda, economia de cerca de 10% de energia em kW/tonelada de resina processada. Em ambos os casos, os números mencionados podem variar de acordo com as condições de processo de cada transformador.

MINÉRIOS OURO BRANCO

A empresa levará à feira sua já reconhecida linha de aditivos minerais, celulose moída, especialidades químicas e pigmentos, com destaque para a linha de aditivos para polímeros da Croda, sua nova representada. Dos aditivos minerais, será dada ênfase para os produtos usados no segmento plástico, tais como talco micronizado, carbonato de cálcio de alta pureza, mica micronizada e caulim calcinado, os quais proporcionam alto desempenho termomecânico, fácil incorporação e redução na utilização de pigmentos brancos, como dióxido de titânio. Na linha de pigmentos terão destaque os perolados, com nova gama de cores de efeito, em diferentes tonalidades, dependendo do ângulo de visão.

MIOTTO

Estará expondo várias extrusoras monorrosca e dupla rosca, incluindo os modelos Multifuncional e Economáquina e suas melhorias técnicas, principalmente em relação à geometria das roscas e dos cilindros. O modelo EM-03, de 60 mm de diâmetro, produz 160 kg/h, e o modelo EM-03, de 90 mm de diâmetro, processa 500 kg/h de PVC flexível, no revestimento de cabinhos elétricos. Apresentará, também, as tradicionais roscas e cilindros bimetálicos Universaloi para extrusão, injeção, sopro, monorroscas e dupla roscas, com geometria específica para cada termoplástico.

MMS PLÁSTICOS

Apresentará uma das suas novidades na linha de chapas plásticas transparentes de fabricação própria, a Policlear e a Policlear G. A chapa Policlear é feita de poliéster termoplástico importado, cujas características são leveza, alto brilho, elevada resistência mecânica e reciclabilidade. Trata-se de um produto versátil, para diversas aplicações, como no mercado de comunicação visual, embalagens, construção civil e outras indústrias, que possibilita a realização de dobras a quente, bem como ser termoformada, adesivada e impressa. A Policlear G, produzida com copoliéster PETG, oferece alto brilho e transparência, resistência química e mecânica, alta processabilidade com baixas temperaturas de moldagem e pode ser adaptada para as mais diversas operações de usinagem e impressão. É amplamente empregada no mercado de comunicação visual, decoração, móveis, equipamentos hospitalares, visor de máquinas e demais aplicações nas quais sua flexibilidade e transparência forem necessárias, permitindo reciclagem. As duas versões são fornecidas em dimensões de 2.000 x 1.000 mm, com espessuras de 0,15 a 2,00 mm.

MOLD-MASTERSPlástico Moderno, Brasilplast 2011 - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

Comemorando dez anos de presença no mercado brasileiro, a multinacional canadense levará à feira toda a linha de controladores de temperatura com sistema de controle PID2, que terá inovações no sistema de controle e armazenamento e gerenciamento de dados e ferramentas, assim como tecnologia touchscreen e diversas funcionalidades, até para os controladores voltados a moldes de baixa cavitação. Nos sistemas de câmaras quentes, a inovação fica por conta dos produtos Sprint para aplicações de parede fina, tampas, embalagens e moldes de talheres. Os bicos melt disk, para injeção lateral de peças, vêm com novidades para permitir a aplicação em poliolefinas e materiais de engenharia.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios