Brasilplast 2009 – Mostra valoriza a força da cadeia produtiva do plástico e aperfeiçoa a infraestrutura

A primeira edição oficial, mais parecida com esta de 2009, reuniu 300 empresas. Com o tempo, esse número aumentou, de forma significativa: no ano seguinte, passou a 450 expositores. Já 1991 foi marcado pelo confisco dos ativos financeiros decretado pelo Plano Color I e, por conta disso, a feira derrapou um pouco, mas sem perder o seu brilho. A recuperação veio na edição seguinte, em 1993; mesmo com a renúncia presidencial um ano antes, a exposição surgiu revigorada e contou com grande participação de expositores estrangeiros.

Dois anos depois, seu caráter internacional se ratificaria. A Brasilplast´95 agrupou 712 expositores, dos quais mais de 60 eram estrangeiros. Em 1997, em meio à crise asiática, o evento recebeu 856 expositores, espalhados por mais de 400 estandes. Outro baque viria na sequência, em 1999, com as mudanças na política cambial. Apesar da desvalorização do câmbio, a exposição conseguiu apresentar mais de 900 expositores e cresceu em número de empresas, 10% a mais, em relação à edição anterior. As turbulências sofridas pela hermana indústria argentina e o estouro da chamada “Bolha da internet” – fenômeno de supervalorização das empresas pontocom e de suas ações – pouco afetaram a feira de 2001, que ocorreu em um ambiente relativamente estável no país. No entanto, em 2003, o Brasil foi acometido pelas incertezas políticas da época: era o primeiro ano do governo Lula. Apesar desse ineditismo, o evento seguiu firme e reuniu 1.200 expositores, interessados em mostrar o vigor da indústria nacional. A elevação dos juros e o dólar em queda frearam, em alguma medida, o crescimento da indústria em 2005, mesmo assim, em abril, a Brasilplast foi aberta com a presença do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, o que reforçou a fervura das exportações do setor.

A antecessora desta Brasilplast 2009 se deu em um clima mais tranquilo, os recordes da indústria automotiva, a manutenção das liberações de verbas governamentais para obras de infraestrutura e o aquecimento de certos segmentos consumidores de embalagens plásticas deram um tom mais eufórico à cadeia produtiva do plástico. A feira aconteceu em meio à visita do Papa Bento XVI ao Brasil, que aportou no Campo de Marte durante sua realização. Mas mesmo com a vinda do sumo pontífice, a 11ª Brasilplast atraiu 62.787 visitantes e reuniu 1.294 expositores, sendo 762 nacionais e 532 estrangeiros, de 30 países.

Nos bastidores – Referência no quesito feiras nacionais e internacionais, o Anhembi completa 39 anos em 2009. Para acomodar público de cerca de 60 mil pessoas, possui estacionamento para cerca de 7,5 mil veículos e capacidade rotativa de 13 mil veículos, ao dia. Localizado junto da Marginal do rio Tietê, o local dá acesso aos aeroportos de Congonhas e Cumbica, além de estar em frente ao Campo de Marte e próximo ao Terminal Rodoviário e ao metrô Tietê.

A Reed Exhibitions Alcantara Machado, a fim de facilitar o acesso ao pavilhão, colocará à disposição do visitante uma frota de ônibus para seu transporte gratuito do metrô Tietê até o local. O serviço funcionará uma hora antes da abertura da mostra, marcada para as 11 horas, e uma hora depois de seu encerramento, às 20 horas. “Mais ou menos 12 mil pessoas serão beneficiadas”, previu Nascimento. Para quem vem de fora da cidade, os organizadores realizaram uma parceria com a empresa de aviação TAM, que estipula um valor mais baixo das passagens. “Queremos motivar a vinda de pessoas de outros estados”, comentou o diretor.

Os aprimoramentos desta 12ª Brasilplast, em relação às anteriores, resultam, em parte, da nova configuração da empresa organizadora. Será a primeira edição da feira sob a organização e promoção da Reed Exhibitions Alcantara Machado, formada pela joint venture entre a Reed Exhibitions, empresa responsável por mais de 500 eventos, e a Alcantara Machado, fundada em 1956 e à frente da Brasilplast desde sua primeira edição.

Plástico Moderno, Brasilplast 2009 - Mostra valoriza a força da cadeia produtiva do plástico e aperfeiçoa a infraestrutura

Página anterior 1 2 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios