Borracha Butílica: Lanxess construirá fábrica de Borracha Butílica com Capacidade de 100 mil t/ano em Singapura

O investimento deve gerar mais de 200 empregos diretos.

A produtora de especialidades químicas Lanxess anunciou a construção de uma fábrica de borracha butílica com capacidade de 100 mil t/ano em Singapura.

A planta deverá ser comissionada em 2011, e será levantada na ilha artificial Jurong com investimento de 400 milhões de euros, o maior já realizado pela companhia em sua breve história.

A nova unidade asiática é uma resposta à demanda crescente pela borracha butílica.

Desde 2004, as vendas da Lanxess cresceram cerca de 45% na região. A escolha pela localidade no sudoeste de Singapura foi influenciada principalmente pela excelente disponibilidade de matérias-primas.

A empresa já assinou contrato de longo prazo com a Shell Eastern Petroleum para o fornecimento do principal insumo, o refinado 1 (raffinate 1), nome dado ao produto do processamento de correntes C4 após a extração do butadieno, composto majoritariamente por isobutileno, além de pequenas quantidades de butano e outros compostos.

A Lanxess extrairá o isobutileno, necessário à produção de borracha, e revenderá o subproduto dessa operação, conhecido como refinado 2.

A produtora ainda pretende assinar contratos de longo prazo com fornecedores asiáticos de isopreno, a outra matéria-prima essencial da nova fábrica, mas cujos volumes demandados são bem menores que os de refinado 1.

O investimento deve gerar mais de 200 empregos diretos.

Nos últimos dois anos, a empresa expandiu sua capacidade de produção de borracha butílica nas plantas de Zwijndrecht (Bélgica) e Sarnia (Canadá), e quando a última fase da ampliação canadense se concretizar, a capacidade total da Lanxess chegará a 280 mil t/ano.

Comprar Borracha Butílica:

A previsão é de que o mercado mundial cresça a taxas de 3% nos próximos quinze anos.

Na China, Taiwan e Hong Kong, o consumo será mais acelerado, com taxas de 6% ao ano, e, na Índia, o ritmo será ainda mais forte, próximo de 8%.

Além das aplicações tradicionais da borracha butílica, cresce o interesse por seus derivados halogenados, em especial pela borracha butílica bromada, utilizada em camadas intermediárias impermeáveis de pneus.

Leia Sobre:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios