Água mineral: Diferenciais competitivos

Fabricantes de resinas apostam em diferenciais competitivos

Os fabricantes de resinas apostam na qualidade técnica de seus produtos e na flexibilidade dos processos produtivos para atender as novas demandas do mercado, por meio dos portfólios já consagrados.

A Braskem, que em 2022 vendeu 3.518 kt de PE, PP e PVC, não produz PET, mas atende o segmento de embalagem com parte dos itens que compõem suas linhas normais de produção.

As resinas de PE e PP são 100% recicláveis e podem ser utilizadas após reciclagem para o desenvolvimento de tampas, baldes e outros que não possuem contato com alimentos, informa Fábio Mesquita, líder de serviços e desenvolvimento técnico da Braskem na América do Sul.

O portfólio da companhia inclui ainda PVC e resinas de PE, para tampas de garrafas de água mineral, bem como PP destinada a copos e garrafões, inclusive para água mineral.

“A Braskem é pioneira no lançamento de produtos de fonte renovável e vem trabalhando cada vez mais dentro de seu compromisso com a criação de valor para toda a cadeia produtiva da química e do plástico. Atendemos diversos segmentos, como de filmes e embalagens, construção civil, indústria automotiva, agronegócio, saúde e higiene, entre outros”, afirmou o executivo.

Dentre os produtos ofertados, ele destaca uma resina específica PEAD (polietileno de alta densidade) para embalagem de água carbonatada e outra destinada à forma não carbonatada.

As tampas contam com PP (polipropileno), enquanto os copos termoformados podem ser produzidos com o grade H e os garrafões soprados com o PRB que, segundo a empresa, são “específicos para essas aplicações”.

“É de exclusiva responsabilidade do comprador verificar a adequação desses insumos para a aplicação pretendida. Assim, podem assegurar o cumprimento dos requisitos legais e regulatórios aplicáveis ao produto final”, afirma Mesquita. Ele acrescenta que “os clientes buscam excelente processamento na produção das tampas, copos e garrafões para água mineral e que o adequado desempenho dessas peças no envase é fundamental”.

De acordo com informações da companhia, as resinas de PE e PP destinadas a embalagens são capazes de oferecer excelente desempenho mecânico.

Além disso, também possuem propriedades organolépticas específicas para água mineral que é bastante sensível ao aspecto sensorial (sabor) do consumidor.

A Covestro considera que a sua resina ofertada para garrafões tem como diferencial competitivo a combinação entre rigidez, tenacidade, resistência à quebra e temperatura.

Esses atributos garantem robustez e longa vida útil aos garrafões, observa a representante comercial Queila Fávaro.

Quanto à adequação às aplicações de contato com os alimentos, o produto atende aos requisitos da União Europeia, FDA e seus membros. Inclui até mesmo procedimentos que cobrem a rastreabilidade do material, desde sua entrada no processo de produção como matéria-prima para embalagem até o produto final.

Por outro lado, devido à alta resiliência, o policarbonato tende a não sofrer deformações quando exposto a impacto. Sua variação dimensional, após produção, é estimada em 0,8% e seu coeficiente de expansão térmica é muito baixo (0,7.10^-4/K).

“Com isso, podemos dizer que o policarbonato é um material de alta estabilidade dimensional, mesmo quando exposto às temperaturas de trabalho que a aplicação de garrafão exige”, afirma Fávaro.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios