Aditivos mais utilizados na reciclagem

Os aditivos também apresentam grande importância na reciclagem de plásticos, visto que eles podem recuperar muitas características das resinas originais e proporcionar diversos benefícios.

Alguns desses aditivos são capazes de facilitar o processo de reciclagem, tornando-o mais eficiente e menos custoso. Outros contribuem para melhorar a qualidade das resinas recicladas, aumentando a resistência, tenacidade, cor e outras características dos bioplásticos. Há ainda os que aumentam o leque de aplicações do material reciclado; os que permitem o seu emprego em aplicações de maior valor; os que minimizam o consumo de matéria-prima e energia e muito mais.

Confira abaixo os aditivos mais utilizados na reciclagem e os que mais valorizam esse processo!

  1. Antioxidantes (ou estabilizantes):
    Protegem o material reciclado contra danos provocados por oxidação e/ou ação da luz, reduzindo a velocidade de sua degradação. As resinas virgens geralmente saem das petroquímicas com estabilizantes, que vão se perdendo com o tempo, e é interessante repô-los nas resinas recicladas (até porque o próprio processo de reciclagem pode acentuar essa perda).
  2. Compatibilizantes:
    Possibilitam a reciclagem de materiais compostos com plásticos com estruturas diferentes, que de outro modo nem poderiam ser reciclados, ou resultariam em resinas com propriedades mecânicas ruins. As opções mais usuais hoje permitem reciclar blendas de PE e PP, ou misturas dessas poliolefinas com determinadas quantidades de poliamidas, poliésteres ou EVOH.
  3. Extensores de cadeia:
    Utilizados na reciclagem de resinas produzidas por condensação, especialmente PET, mas também PC e PA, entre outras, eles promovem um “remendo” das cadeias da resina, elevando a resistência da resina reciclada.
  4. Dessecantes:
    Melhoram a processabilidade da resina capturando a umidade, geralmente alta, por serem os materiais reciclados submetidos a processos prévios de lavagem.

Aditivos na reciclagem: aditivos que valorizam resinas recicladas

  1. Branqueadores ópticos:
    Eliminam o tom amarelado de resinas recicladas, conferindo-lhes aspecto mais limpo e permitindo seu uso em aplicações mais nobres.
  2. Eliminadores de odores:
    Diferentemente das fragrâncias, que os mascaram, ele reduzem os odores desagradáveis comuns em resinas recicladas, seja atuando nas estruturas das moléculas causadores de odores, seja reagindo quimicamente com elas.
  3. Auxiliares de fluxo:
    Agilizam o processo das resinas recicladas no processo de transformação, minimizando o impacto de contaminantes que elas possam conter.
  4. Anti-UV:
    Retardam a fotodegradação, ampliando a possibilidade de uso de resinas recicladas em aplicações que ficarão expostas à luz solar, por exemplo, em filmes agrícolas.
  5. Nucleantes e Modificadores de Impacto:
    Os primeiros incrementam a cristalização do polipropileno, agilizando injeção e extrusão. Por sua vez, os modificadores de impacto conferem mais resistência ao impacto e elevam a tenacidade de resinas.

Conteúdo retirado da matéria Aditivos para resinas recicladas proporcionam qualidade e valor para otimizar a busca do leitor. Caso necessite de mais informações sobre esse assunto, consulte a matéria completa no link indicado.

Leia Mais

    Orçamento Rápido

    Informe os produtos que deseja receber cotação.

     

     

    Confira o Guia QD, maior plataforma eletrônica de compras e vendas do setor!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Adblock detectado

    Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios