ABNT publica normas para biodegradáveis e agrofilmes

As produções de embalagens biodegradáveis e de filmes plásticos agrícolas para cultivo protegido contam, a partir de agora, com um padrão de certificação estabelecido por normas publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Em 14 de fevereiro de 2008 entrou em vigor a norma técnica “Embalagens Plásticas Degradáveis e/ou Renováveis”, dividida em duas partes: NBR 15448-1 (Terminologia) e NBR 15448-2 (Biodegradação e Compostagem).

O texto resulta de trabalho conjunto entre a ABNT e o Instituto Nacional do Plástico (INP), que reuniram uma comissão multidisciplinar formada por 70 representantes de entidades, empresas, laboratórios e universidades para a sua elaboração.

A primeira parte da norma esclarece uma questão que gerou muita polêmica: a do produto designado oxibiodegradável, agora refutado tecnicamente.

O termo não consta do documento e não é encontrado em nenhuma norma técnica internacional que trata do assunto.

A segunda parte da NBR determina os requisitos mínimos para a comprovação de que um produto plástico seja efetivamente biodegradável. Assim, as informações técnicas de sua biodegradabilidade poderão ser estampadas nas embalagens.

“A norma traz um aspecto ético ao uso da palavra biodegradabilidade; e a indústria do plástico, que caminha na direção da sustentabilidade, exige que esse processo seja transparente”, declarou Francisco de Assis Esmeraldo, presidente da Plastivida Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos.

Plasticultura: Outro segmento que ganha especificações técnicas é o de filmes plásticos empregados na agricultura.

Dividida em três partes, a NBR 15560-1 “Filmes Plásticos Agrícolas para Cultivo Protegido”, publicada pela ABNT, que vigorará a partir de 1º de março de 2008, demandou três anos até a sua conclusão.

A elaboração do texto envolveu uma ampla comissão de estudo composta por representantes de petroquímicas, centros de pesquisa, fornecedores de aditivos e pigmentos, fabricantes de filmes plásticos agrícolas, e também de agricultores, que se baseou em uma norma já existente e amplamente utilizada na Europa, a UNE-EN 13206:2002 (Películas termoplásticas para cubiertas para su utilización en agricultura y horticultura).

A ABNT NBR 15560-1 padroniza requisitos e métodos de ensaio de desempenho físico e mecânico dos agrofilmes plásticos para cobertura de estufas (durabilidade, espessura, largura, tração, resistência ao impacto por queda de dardo e haze) e visa a uniformizar a qualidade desses filmes utilizados no país, sejam eles nacionais ou importados, assegurando produtos mais duráveis para o agricultor e também protegendo o fabricante contra o mau uso do material.

Dividida em três, ainda contará com outras duas partes:

  1. NBR 15560-2, que tratará dos filmes do tipo mulching (cobertura de solos);
  2. NBR 15560-3, para padronização das telas agrícolas.

Leia Mais Sobre:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios