Feiras e Eventos

22 de junho de 2017

Plástico Brasil 2017: Máquinas dominam a área e obtêm bons resultados de negócios e visitação

Mais artigos por »
Publicado por: Antonio Carlos Santomauro
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Plástico Moderno, Plástico Brasil 2017: Máquinas dominam a área e obtêm bons resultados de negócios e visitação

    Texto: Antonio Carlos Santomauro
    Fotos: Divulgação

    A primeira Plástico Brasil (Feira Internacional do Plástico e da Borracha) gerou resultados satisfatórios para muitos de seus participantes. O volume de vendas lá gerado, assim como as perspectivas de futuros negócios, alcançou as expectativas, com apoio de uma organização eficiente e também pelo fato de ocupar um recinto mais moderno que o usado no passado para encontros similares do setor.

    Obviamente, contribuíram para os resultados as atuais perspectivas para a economia brasileira, bem mais animadoras do que as disponíveis há alguns meses. Gino Paulucci Jr., presidente da comissão organizadora do evento, também os credita a outros fatores. “Aconteceram muitos lançamentos na feira, mostrando que a tecnologia hoje disponível no Brasil para a indústria do plástico está no mesmo patamar daquela exibida na última edição da K, em Dusseldorf”, compara. “Os expositores saíram satisfeitos, com muitos negócios já concretizados e pedidos de orçamentos que logo gerarão mais vendas”, acrescenta Paulucci.

    Plástico Moderno, Polaris Plus 5 POD, da Carnevalli, faz filmes de cinco camadas

    Polaris Plus 5 POD, da Carnevalli, faz filmes de cinco camadas

    Wilson Carnevalli Filho, diretor comercial da fabricante de extrusoras Carnevalli, confirma essa avaliação: “Vendemos uma quantidade enorme de máquinas – como há bom tempo não vendíamos – e pudemos expor toda a nova tecnologia empregada nos nossos equipamentos”, afirma. “A feira foi excelente, melhor do que eu esperava: gerou negócios e, depois de encerrada, ainda vai gerar outros”, endossa William dos Reis, diretor da unidade de máquinas para plásticos da Romi.

    Como não poderia deixar de ser, um público quantitativa e qualitativamente interessante para os expositores era fundamental para tal desempenho. E essa premissa parece ter se verificado. “Além de receber muitos visitantes, a feira foi visitada por profissionais que realmente tomam as decisões nas empresas; acabei encontrando gente que não via há muito tempo”, conta Laercio Gonçalves, diretor geral da distribuidora Activas.

    Plástico Moderno, Máquinas da Miotto incorporam sistema de comunicação remota

    Máquinas da Miotto incorporam sistema de comunicação remota

    Também foi bem avaliado o local do evento, o São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (espaço para eventos empresariais da cidade de São Paulo, atualizado e reinaugurado no ano passado). “Esteve excelente a estrutura: chegada, saída, instalações, estacionamento”, elogia Enrico Miotto, diretor-presidente da empresa que leva seu sobrenome. “As feiras no Anhembi eram muito sofridas para expositores e visitantes, sem conforto de estacionamento, com pavilhão ultrapassado, sem climatização”, complementa Chrystalino B. Filho, diretor comercial da Bausano (referindo-se ao vetusto pavilhão de eventos da capital paulista que a administração de João Doria pretende vender para a iniciativa privada).

    Entre os expositores, os fabricantes de máquinas e equipamentos dominaram a paisagem. Afinal, como realizadora do evento aparece a Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), embora a Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química) também participe da iniciativa, ao lado da promotora e organizadora Informa Exhibitions. Fizeram-se presentes alguns representantes do mercado de resinas – especialmente os seus distribuidores –, assim como fornecedores de masterbatches e aditivos. No total, afirmam os organizadores, cerca de quatrocentas marcas estiveram presentes.

    Plástico Moderno, Injetora híbrida ES 300, da Romi, faz peças de paredes finas

    Injetora híbrida ES 300, da Romi, faz peças de paredes finas

    Realizado de 20 a 24 de março, a feira ofereceu ainda dezenas de horas de conteúdo, em seções como o seminário ‘Rumo à Indústria 4.0’, o ‘PETtalk – Conferência Internacional da Indústria do PET’, e palestras realizadas em um estande dedicado a uma metodologia para troca rápida de moldes (ver box). E contou com o apoio de mais de setenta entidades do Brasil, União Europeia e de diversos países. Nas páginas seguintes, apresentamos informações sobre os destaques dos estandes de várias empresas presentes.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *