Compósitos

4 de junho de 2012

Notícias – Setor de compósitos lança peça com apelo sustentável

Mais artigos por »
Publicado por: Maria Aparecida de Sino Reto
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Especializada em fornecer diversos tipos de soluções para o setor bancário, a Edra Equipamentos desenvolveu um produto chamativo pelo visual e, principalmente, pelo caráter sustentável. A empresa criou uma cabina de autoatendimento (caixa eletrônico) feita com matérias-primas ambientalmente amigáveis.

    Intitulada Projeto Banco Contemporâneo, a novidade demandou cerca de um ano e absorveu pouco mais de R$ 500 mil, de acordo com o fabricante. As paredes e o teto da cabina são moldados com compósitos “verdes”, formulados com

    Plástico, Setor de compósitos lança peça com apelo sustentável

    Cabina de autoatendimento absorveu investimento de mais de R$ 500 mil

    polímero derivado parcialmente de fontes renováveis, como plantas oleaginosas, produzido pela Elekeiroz.

    Trata-se de uma família de resinas poliéster insaturado (marca Biopoli), em processo de patente de rota química inédita mundialmente, segundo assegura sua fabricante, que pode conter até 25% de componentes derivados de oleaginosas e reciclados plásticos pósconsumo, com propriedades mecânicas e químicas finais e características de processo e performance no mínimo semelhantes a resinas poliéster convencionais.

    O piso também embute conceito sustentável. De madeira plástica, é composto por mais de 90% de resíduos de embalagens descartadas. Para reduzir o consumo de energia elétrica da cabina, a Edra optou pela instalação de painéis solares fotovoltaicos, que alimentam lâmpadas LEDs, bem mais potentes e econômicas. Durante o dia, um sistema denominado Solatube, que capta e difunde a luz no ambiente, garante iluminação natural. O ar-condicionado escolhido consome em média 7.000 BTUs, menos da metade dos aparelhos comuns, mas o uso de filmes especiais, que impedem a passagem de mais de 80% dos raios infravermelhos, contribui para a redução de energia para resfriar a cabina.

    Para completar, o Projeto Banco Contemporâneo traz “telhado verde”, onde é possível cultivar coberturas vegetais, alternativa que melhora o conforto térmico e acústico dos usuários. A cabina ainda pode ser fornecida com diversos acessórios ambientalmente amigáveis, como lixeiras feitas de fibras naturais e detalhes arquitetônicos produzidos com vidro reaproveitado. A nova cabina também respeita os usuários com necessidades especiais de locomoção. O produto da Edra conta com porta automática e rampa de acesso, itens que não fazem parte dos caixas eletrônicos comuns.

    O conceito inédito em cabina tem preço entre 20% e 30% superior em relação às convencionais em operação. No momento, a fabricante negocia com algumas instituições financeiras o fornecimento do produto. A fabricação em larga escala está prevista para começar em junho.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *