Embalagens

20 de dezembro de 2013

Notícias: Multinacional aposta em embalagem hidrossolúvel

Mais artigos por »
Publicado por: Renata Pachione
+(reset)-
Compartilhe esta página
    Plástico Moderno, Filme é indicado para o acondicionamento de detergentes

    Filme é indicado para o acondicionamento de detergentes

    A norte-americana MonoSol trouxe para o Brasil o MonoDose, um filme hidrossolúvel para a produção de “mini-pouches”. Indicada para o mercado de limpeza e higiene pessoal, trata-se de uma tecnologia destinada à produção de embalagens que contenham um determinado produto a ser disperso, solubilizado ou dissolvido em água, como lava-roupas, em quantidade suficiente para uma dose (daí a denominação MonoDose).

    Em suma, a novidade não consiste em um processo de aditivação, mas, sim, de um filme produzido com álcool polivinílico (PVOH), que é fornecido pronto para ser transformado em embalagem primária, de modo que seja solubilizada no momento da utilização do produto embalado em seu interior. Aqui no Brasil seu uso tem sido indicado para acondicionar diversos tipos de detergentes.

    Entre as vantagens da embalagem está a economia ao longo do ciclo de vida do produto, pois o seu peso reduzido, por conta das doses preestabelecidas, otimiza o seu transporte. Outro ponto salutar se refere à sustentabilidade. A tecnologia mantém a embalagem secundária isenta de resíduos, facilitando o processo de reciclagem. O próprio filme, por ser solúvel em água, não precisa ser reciclado e também não necessita de um descarte diferenciado.

    Segundo o engenheiro Ivan Fabian Arcuri, da área de desenvolvimento da empresa, em outros países o MonoDose já é sucesso há mais de dez anos; seu consumo registra taxas de crescimento anuais em torno de 40%, nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Nessas regiões, é comum o emprego desta embalagem para acondicionar lava-roupas, detergente para lavagem de louça em máquina, e refil de produtos de limpeza.

    Os filmes são produzidos pela MonoSol (EUA), empresa do grupo Kuraray Japan. No Brasil, a representação é da Intermarketing, que, aliás, representa as tecnologias hidrossolúveis do grupo Kuraray por aqui desde 1996. Mas esses filmes eram empregados para outro tipo de aplicação, em sua maioria, na produção de embalagens para agroquímicos, por causa de sua alta resistência mecânica, e a óleos e a produtos químicos. Conforme Arcuri explica, as embalagens produzidas com essa tecnologia são utilizadas em agroquímicos que estejam principalmente na forma física, denominada pó molhável ou na granulada, não sendo aplicadas em produtos líquidos, como suspensões concentradas e emulsões.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *