Embalagens

10 de junho de 2008

Notícias – Embalagens vinculam produção e ecologia

Mais artigos por »
Publicado por: Maria Aparecida de Sino Reto
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Tendências e Inovações no Universo da Embalagem foi o tema do II Simpósio Internacional sobre Tecnologia de Embalagem, promovido pela Específica Organização de Eventos, no final de maio, em São Paulo. A despeito dos variados assuntos abordados, as palestras em geral tinham conotação ecológica como pano de fundo, evidenciando a preocupação das indústrias em desenvolver produtos amigáveis ao meio ambiente.

    Plástico Moderno, Notícias - Embalagens vinculam produção e ecologia

    Simpósio reuniu especialistas para falar da tecnologia da embalagem

    Não à toa, a primeira conferência foi encargo da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, de São Paulo, representada pelo coordenador de planejamento ambiental, Casemiro Tércio Carvalho, que falou sobre a política estadual de resíduos sólidos e o papel do estado em atuar junto com o município no seu gerenciamento.

    Nesse contexto, ele ressaltou dois planos: o Projeto Ambiental Estratégico Município Verde, que contém dez diretivas, entre as quais a coleta seletiva, considerada um dos principais gargalos no gerenciamento de resíduos; e o Projeto Ambiental Estratégico Lixo Mínimo, que privilegia o financiamento da coleta seletiva, como a aquisição de caminhão-gaiola em vez de caminhão-compactador, e galpões de coleta seletiva em detrimento de aterros. “A política estadual de resíduos sólidos responsabiliza toda a cadeia produtiva, até no pós-consumo.” Entre outras iniciativas da secretaria, Carvalho mencionou a proposta de estabelecer no estado um crédito de reciclagem e a emissão de um selo para produtos sustentáveis.

    Plástico Moderno, Casemiro Tércio Carvalho, coordenador de planejamento ambiental, Notícias - Embalagens vinculam produção e ecologia

    Carvalho: proposta é para aumentar a coleta seletiva

    Em plena sintonia com a conversa do coordenador de planejamento ambiental, Guilherme Castilho De Queiroz, pesquisador do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), falou, na seqüência, sobre a sustentabilidade no setor de embalagens. “O desenvolvimento já deve prever a revalorização no pós-consumo”, ressaltou logo no início.

    Ele lembrou quesitos importantes a serem considerados pela indústria com o objetivo de poupar o meio ambiente: minimização do uso de recursos naturais, do consumo de energia e das emissões; empenho na redução de perdas, reaproveitamento e reciclagem; uso racional e preservação da qualidade da água. Como ferramentas práticas, Queiroz apontou diversas normas técnicas, disponibilizadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e destacou como imprescindível a responsabilidade compartilhada, desde a cadeia produtiva até a ponta (o consumidor), de desenvolvimento e consumo sustentável.

    Até para adotar condutas futuras, Erick Boano, da consultoria Datamark, traçou um panorama sobre a evolução do mercado brasileiro de embalagens e apontou que o crescimento dos invólucros plásticos atingiu 76% em dez anos, considerando o período 1996/2006. As projeções para 2011 indicam alta de 20% só para as embalagens plásticas, com estimativas de demanda acima das 1.500 toneladas anuais e negócios da ordem de US$ 5,7 bilhões. Na visão dele, no mercado dos rígidos, a lata lidera e o PET estabilizou e se concentra no segmento de refrigerantes, no qual detinha 77% em 2006.

    Plástico Moderno, Júlio Harada, conceituado pesquisador, diretor e sócio de duas entidades do setor – a Associação Brasileira de Polímeros (ABPol) e a Society of Plastics Engineers (SPE) –, sócio da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) e, ainda, gerente de desenvolvimento em plásticos da Basf, Notícias - Embalagens vinculam produção e ecologia

    Harada esclareceu questões sobre a biodegradabilidade

    Os ecotemas continuaram na vez de Júlio Harada, conceituado pesquisador, diretor e sócio de duas entidades do setor – a Associação Brasileira de Polímeros (ABPol) e a Society of Plastics Engineers (SPE) –, sócio da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA) e, ainda, gerente de desenvolvimento em plásticos da Basf. O assunto, dos mais interessantes – plásticos de fonte renovável e biodegradáveis/compostáveis –, se perdeu um tanto na pressa em transmitir um grande volume de informação em tempo tão curto (40 minutos). A fala acelerada tornou incompreensível boa parte da palestra. Uma pena.

    Harada comentou que os bioplásticos, sejam eles apenas produtos derivados de matérias-primas de fontes renováveis, e/ou biodegradáveis, longe de ser uma febre, chegaram para ficar. “Um biopolímero não necessariamente biodegradável, pode ser reciclado, e um biodegradável não é necessariamente originário de fonte renovável, pode ser obtido de fonte fóssil”, ponderou. Uma das principais vantagens dos polímeros de fonte renovável é ajudar a balancear o ciclo de carbono, além de contribuir para a economia de recursos fósseis. Explicou que o plástico biodegradável também pode associar insumos fósseis e renováveis, como alguns produtos desenvolvidos e comercializados pela Basf.

    O tema Tendências e Inovações em Embalagens Flexíveis, abordado pela gerente de serviços técnicos e inovações da Alcan, Olinda Miranda, também incluiu o meio ambiente entre os critérios envolvidos. Além desse, a inovação deverá considerar também aspectos de segurança, formas, efeitos e cores, e acessórios.

    De acordo com sua exposição, as embalagens do futuro devem se sustentar em fundamentos que consideram o crescimento da população mais idosa e as dificuldades a elas associadas. “O aumento da expectativa de vida impacta a linha de produtos e, conseqüentemente, as embalagens, que não estão adequadas aos idosos.”

    Os outros fundamentos envolvem quesitos de segurança, de sistemas de informações mais detalhadas, de versatilidade e agilidade, de embalagens unidose associadas a variedades (para consumo spot, doses fracionadas para experimentação), evolução do design e integração do produto com a embalagem.


    Página 1 de 3123

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *