Aditivos e Masterbatches

29 de agosto de 2007

Masterbatch – Novo cenário obriga os fabricantes a investir em alta tecnologia e em produtos de qualidade

Mais artigos por »
Publicado por: Renata Pachione
+(reset)-
Compartilhe esta página

    A indústria brasileira de masterbatch começa a despontar sob um novo cenário. Os fabricantes investem cada vez mais em tecnologia e em aplicações técnicas, numa tentativa de oferecer mais qualidade e produtos diversificados. A exemplo do ocorrido no setor petroquímico, o setor de master prenuncia um possível enxugamento, a partir de fusões e do fechamento de algumas empresas. Por isso, em prol de uma iminente seleção natural, os investimentos se tornam necessários não mais como diferenciação, mas como garantia de sobrevivência.

    Por conta das fatias cada vez menores, as empresas buscam ampliar o portfólio e, sobretudo, investir em nichos que embutem alta tecnologia, como o de pigmentos líquidos e o de concentrados para os plásticos de engenharia. Líder nacional no mercado de masterbatch, a Cromex aproveita seus mais de trinta anos de experiência para consolidar essa postura. Não por acaso, a empresa decidiu fortalecer sua atuação no concentrado líquido (ou simplesmente pigmento líquido, como parte do setor o denomina). “Estamos investindo nesse ramo”, anuncia o diretor-comercial interino da Cromex, Cyro Galaso. O produto vem para substituir o tingimento em pó, com benefícios como a redução da sujidade. “O processo é controlado”, afirma Galaso. O produto que representa essa categoria na Cromex é o Dispermix.

    Líder mundial entre os pigmentos líquidos, a norte-americana ColorMatrix, com fábrica em Itupeva-SP, ampliou sua penetração na América Latina com a compra da DosiColor, fabricante com plantas na Argentina e no México. Com essa aquisição, os transformadores latino-americanos passaram a ser atendidos agora pelas três unidades. “Estamos em processo de crescimento”, comenta o diretor-geral para a América Latina da ColorMatrix, Célio Andrino.

    Para Andrino, além de refletir a estratégia da empresa, essa expansão traduz a força dos pigmentos líquidos. Ele argumenta que essa categoria de produto aumenta a qualidade do transformado e reduz os custos de produção. “Essas duas variáveis estão muito em voga hoje”, completa. Para o diretor, se comparado ao tingimento da resina (pigmento em pó) ou ao masterbatch granulado, o líquido proporciona vantagens de processo, como rápida troca de cor e diminuição do ciclo e do consumo energético da máquina, além de manter a limpeza e a organização da fábrica. Uma vantagem técnica dá conta do fato do líquido não ter história térmica, o que garante produtos mais estáveis.

    No pigmento líquido, o veículo é um plastificante, enquanto no concentrado de cor granulado a resina faz esse papel. “O master líquido pode ser usado em uma gama ampla de polímeros, porque o plastificante é o mesmo”, ratifica Sérgio José de Souza, da assistência técnica da Cromex. No entanto, o processo tem suas restrições. O concentrado líquido não é indicado para a extrusão de filme (sacolas), por exemplo, além do seu preço ser superior ao do granulado. Para Andrino, as aplicações para este tipo de produto são consideradas nobres, pois os usuários têm grande preocupação com a qualidade e o desempenho da peça. “O pigmento líquido é um mercado de alta tecnologia”, enfatiza.

    Valor agregado – Assim como ocorre no ramo dos concentrados granulados, entre os líquidos, a oferta de produtos com alto valor agregado faz a diferença. A ColorMatrix apresentou uma solução capaz de garantir a barreira ao oxigênio e ao gás carbônico, além de incorporar cor à peça. Trata-se do SoLO2, um pigmento líquido para garrafas de polietileno tereftalato (PET) monocamada para cerveja. “No Chile e na Europa existem cervejas em PET. Aposto nesse mercado também aqui no Brasil”, comenta Andrino.

    No passado, o concentrado líquido era voltado, com exclusividade, ao PET. A ColorMatrix entrou no mercado brasileiro por essa porta, no final de 2000. Hoje as aplicações se diversificaram, no entanto, sua penetração se concentra nessa resina e no plástico de engenharia.

    Novidade recente do setor fica por conta do policloreto de vinila (PVC). De acordo com observação da ColorMatrix, o mercado dessa resina tem migrado para o líquido, apesar de se tratar de uma commodity. “Com o líquido, é possível reduzir custos no mercado do PVC”, enfatiza Andrino. Independentemente dessa aplicação se confirmar, a ColorMatrix aposta no mercado brasileiro. A empresa duplicou a capacidade produtiva da planta de Itupeva. “Prevemos a expansão do mercado”, confirma o diretor-geral. Souza, da Cromex, tem a mesma opinião. Para ele, as vendas dos líquidos compõem um mercado promissor. Por isso, a Cromex investiu no aumento da capacidade produtiva dessa linha. No entanto, um segmento não deve interferir no outro. “O master líquido não vai pegar o mercado do granulado e vice-versa”, afirma Galaso.

    Soluções – Além desse nicho de mercado, os fabricantes têm investido nos concentrados de alto valor agregado. Uma parcela do setor aposta nas chamadas “soluções”, produtos que não se restringem a conferir só cor ao transformado. Para a Macroplast, esse master considerado especial tem também o objetivo de melhorar as propriedades físicas da resina. Em prol da segurança das embalagens, a Ampacet, a Cromex e a Macroplast desenvolveram linhas de masterbatch para marcação a laser. O produto se propõe a evitar cópias e falsificações das peças. “A tendência é de aumentar a procura por produtos de alto valor agregado”, aponta Souza. Ao utilizar uma composição especial, o master permite que o produto seja rastreado. Para Souza, esse mercado está em grande desenvolvimento. Segundo o gerente de marketing da Macroplast, Hermann Schumacher, os masterbatches são produtos que tornam a marcação a laser mais nítida e legível.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *