Feiras e Eventos

21 de novembro de 2016

K 2016: Injetoras aprimoram comandos para seguir maré da indústria 4.0 e proporcionar mais flexibilidade com custos competitivos

Mais artigos por »
Publicado por: Jose Paulo Sant Anna
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Plástico Moderno, K 2016: Injetoras aprimoram comandos para seguir maré da indústria 4.0 e proporcionar mais flexibilidade com custos competitivosA indústria 4.0, sistema de gerenciamento industrial voltado para a transformação de produtos, foi o tema central da feira K’, realizada no final de outubro em Frankfurt, na Alemanha. Conversas em vários idiomas discutiram o conceito, cujo foco é dotar as linhas de produção com estruturas capazes de proporcionar custos competitivos, agilidade e flexibilidade.

    As injetoras foram mencionadas em muitos desses bate-papos. Não por acaso. Elas são tidas por muitos como as máquinas mais sofisticadas entre as usadas pelo setor. Seus comandos eletrônicos há anos ganham recursos sofisticados e são protagonistas importantes do desenvolvimento tecnológico na indústria do plástico. Eles permitem armazenagem de dados sobre regulagens para diferentes opções de uso, informações sobre produção e diagnósticos que colaboram com a manutenção, entre outras informações. Também interagem com todos os periféricos de uma linha de produção, os usuários podem fazer uma regulagem de todo o processo de fabricação de uma peça em um único controle. Além de facilitar o uso da máquina pelos operadores in loco, os comandos hoje permitem, com a ajuda de aplicativos, o acompanhamento do desempenho dos equipamentos à distância por meio de browsers, celulares e tabletes.

    A tecnologia de ponta presente nas injetoras não para na sofisticação dos comandos. Os vários modelos oferecidos, com movimentos comandados por sistemas hidráulicos, elétricos ou híbridos, contam com estruturas projetadas a partir de elevada tecnologia, capazes de proporcionar aos usuários a capacidade de produzir peças com grande qualidade e precisão, em ciclos de produção com tempos reduzidos.

    Na K’, os visitantes puderam conferir os modelos mais recentes das principais marcas presentes no mercado mundial. Na tentativa de atrair a atenção dos compradores, quase todos os expositores do ramo apresentaram novidades, seja no comando eletrônico ou na estrutura de suas máquinas. Foi uma exibição precisa do que há de mais moderno na tecnologia de injeção.

    Plástico Moderno, Rossolen: clientes europeus aprofundaram relacionamento

    Rossolen: clientes europeus aprofundaram relacionamento

    Novo comando – A Romi, pela terceira vez, representou a indústria brasileira na exposição. “Nossa constante presença na K’ reafirma a forte relação comercial entre a Romi e o público europeu”, informa Luiz Cassiano Rosolen, diretor-presidente da empresa. João Inácio, gerente responsável pelas operações da Romi na Europa, destaca os serviços prestados pela marca no Velho Continente. “Os clientes europeus têm encontrado na Romi uma parceira diferenciada. Como fabricante do produto, oferecemos um serviço de pós-venda próximo, assertivo e com conteúdo técnico apurado”.

    Em seu estande, foram apresentadas as injetoras EN 170, EN 600 e EL 300. As máquinas das séries EN e EL estão no mercado há algum tempo. Na feira, no entanto, foi apresentada uma novidade. Trata-se do novo comando CM20, dotado com display multi-touch de 19 polegadas Full HD, que passa a equipar os modelos fornecidos pela empresa. “Com altíssima velocidade e capacidade de processamento, o comando agrega recursos avançados à linha de máquinas para processamento de plásticos”, orgulha-se William dos Reis, diretor da unidade de negócios de máquinas para plásticos.

    De acordo com o executivo, a interface de programação, com os recursos gráficos e de multimídia tornam a operação e o ajuste de processo mais rápido, fácil e preciso. “O CM20 permite plena conectividade, com ele é possível acessar o comando via browser, tablets ou smartphones. Nos smartphones, o acesso simplifica a obtenção dos principais parâmetros do controlador, permitindo acesso e suporte remoto ao equipamento”. O comando possui interface com sistemas MES, serviços remotos e recursos para a Indústria 4.0.

    Plástico Moderno, Injetora EN 170 com comando CM 20 (acima) marcou presença na K’2016

    Injetora EN 170 com comando CM 20 (acima) marcou presença na K’2016

    Plástico Moderno, Injetora EN 170 com comando CM 20 (acima) marcou presença na K’2016

    Injetora EN 170 com comando CM 20 (acima) marcou presença na K’2016

    A série EN, com unidades de 70 a 1,1 mil toneladas de força de fechamento, possui o sistema de acionamento denominado “Stop and Go”, composto por servo motores de última geração acoplados a bombas hidráulicas de alto desempenho. “O sistema proporciona baixo consumo de energia, maior velocidade nos movimentos, alta precisão e repetitividade”, informa Reis. Ele ressalta a alta precisão, que permite a obtenção de peças com baixo desvio padrão no peso injetado e economia no consumo de matéria prima em até 2,5%. “Esta linha atende diversas aplicações, abrangendo segmentos como automotivo, embalagens e farmacêuticos”, exemplifica.

    A linha EL é formada por máquinas de 75 a 300 toneladas de força de fechamento. Com acionamento elétrico, são indicadas para ciclos rápidos e para peças de paredes finas. “A injetora EL se destaca pela alta velocidade e precisão com elevada eficiência energética. Com ambiente do molde livre de contaminantes, pode ser utilizada em aplicações especiais, como embalagens para alimentos e produtos farmacêuticos e também aplicações técnicas”. É oferecida nas versões para produção de PVC, injeção de multimateriais e multicores, pré-formas PET e Speed (EL 300).


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *