Feiras e Eventos

9 de janeiro de 2011

K 2010 – 2ª Parte – Fabricantes de resinas focam soluções com apelo sustentável

Mais artigos por »
Publicado por: Marcio Azevedo
+(reset)-
Compartilhe esta página

    O tom das participações de expositores de resinas ficou ainda mais verde na K 2010. Não que os avanços em melhorias de propriedades físicas tenham ficado em segundo plano nas inovações apresentadas na Alemanha, mas foi nítido o direcionamento das empresas produtoras de resinas para a criação de soluções sustentáveis, em face das demandas que uma sociedade mais globalizada, mais urbana e com um número crescente de cidadãos com maior renda cria. Pelo que se apresentou em Düsseldorf, os plásticos terão importante papel na maneira como a sociedade lidará com a questão das mudanças ambientais e climáticas, principalmente em tópicos como a geração de energia por fontes alternativas, a redução do peso de veículos automotores, o aumento da eficiência energética e a preservação de recursos naturais.Plástico Moderno, K 2010 - 2ª Parte - Fabricantes de resinas focam soluções com apelo sustentável

    Foi o que se viu, por exemplo, no estande da Rhodia Engineering Plastics, onde as inovações apresentadas se concentraram em soluções sustentáveis com foco na preservação de recursos não renováveis e na redução do impacto ambiental. Um dos grandes destaques da companhia francesa foi a expansão da linha TechnylStar de poliamidas 66 com alta fluidez, agora com uma nova geração de grades sem reforço. Essa característica proporciona uma grande redução no consumo de energia durante o processamento do material, sem prejudicar as propriedades mecânicas esperadas de uma PA 66. E, mais interessante ainda: a nova tecnologia foi desenvolvida nos laboratórios da Rhodia no Brasil.

    Os novos polímeros são adequados a aplicações com baixos ciclos de injeção e moldes complexos, que requerem alta fluidez da matéria-prima plástica para seu correto preenchimento, caso de peças de pequenas dimensões como válvulas, plugues e conectores encontrados nas indústrias de consumo, eletrônica e automotiva. Os benefícios dos novos grades decorrem da possibilidade de processamento a temperaturas mais baixas que aquelas comuns para PAs 66 reforçadas, e se traduzem em reduções de até 20% no consumo de energia, aliadas a aumentos de produtividade na casa de 15% e possibilidades ampliadas de design.

    Outra frente bastante conhecida na busca por produtos menos agressivos ao meio ambiente é a eliminação de derivados de halogênios, muito utilizados na produção de resinas como retardantes de chama, principalmente em aplicações eletroeletrônicas. Nesse sentido, a Rhodia lançou, durante a K, uma nova linha de poliamidas Technyl, livres de retardantes com base em halogênios, especificamente voltada para aplicações em energia solar. É sabido que componentes de dispositivos fotovoltaicos operam em condições severas de temperatura e intempéries, por isso requerem materiais com sofisticado conjunto de propriedades. Com a criação dessas novas PAs, a Rhodia pega carona em um segmento há muito tempo promissor, e que, em sua visão, está próximo de decolar definitivamente.

    Uma das aplicações mais severas nesse setor são as caixas de junção, que combinam dois requisitos bastante altos: o uso em ambiente aberto durante longos períodos e a alta exposição à eletricidade. Obviamente, o material precisa resistir tanto às intempéries quanto à chance de fogo, e o grade Technyl A 60G1 V25, criado especialmente para a aplicação, se enquadra nesse perfil, tendo sido aprovado segundo as certificações UL94 V-0 (de retardância à chama) e UL5VA (de resistência às intempéries) sem a adição de halogênios. Outro grade, o Technyl A 50H1, além das desejadas propriedades de retardância, exibe adicionalmente ótimas propriedades de processamento, configurando-se em uma destacada opção para a moldagem de conectores fotovoltaicos de paredes finas.

    Outra estreia da Rhodia na K foi o compósito reforçado com fibras contínuas Evolite by Technyl, um material constituído por matrizes baseadas em PA com as mais baixas viscosidades do mercado, segundo a companhia francesa, e fibras contínuas de vidro ou carbono. A diferenciada característica reológica confere à matriz polimérica destacada capacidade de impregnação das fibras, permitindo conteúdos de reforço na casa de 60%, superiores ao usual. Com esse nível de reforço, o compósito Evolite by Technyl apresenta excelentes propriedades de resistência mecânica, além de ótimas propriedades ante o envelhecimento. É bom lembrar que os materiais com tal desempenho usualmente disponíveis são termofixos e, como tal, impossíveis de serem reciclados com as tecnologias atuais. O produto da Rhodia, no entanto, além de facilitar em muito a fase de processamento e elevar sua produtividade, ainda é reciclável.Plástico Moderno, K 2010 - 2ª Parte - Fabricantes de resinas focam soluções com apelo sustentável

    O produto, disponível em mantas pré-impregnadas e chapas, pode ser utilizado na produção de assentos, vigas de para-choques (bumper beams) e módulos frontais (front ends) automotivos, tanques e quadros de bicicletas, entre outras peças.

    A Rhodia ainda anunciou a chegada ao mercado, em breve, de uma linha de poliamidas em pó para aplicações em prototipagem rápida pelo processo de sinterização seletiva a laser (SLS, na sigla em inglês). Por esse método, materiais pulverizados são fundidos em objetos sólidos de maneira seletiva pela ação de um feixe de laser, formando peças perfeitamente funcionais. O mercado mundial de SLS, no contexto da prototipagem rápida, já representa vendas de 800 milhões de euros anuais, com perspectiva de atingir 3 bilhões de euros na metade da atual década; e, nesse montante, o potencial dos pós poliméricos para SLS poderia chegar a algo entre 100 e 200 milhões de euros em 2020, segundo as previsões da Rhodia.


    Página 1 de 612345...Última »

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *