Máquinas e Equipamentos

3 de junho de 2007

Injetoras – Máquinas compactas, dotadas de melhores recursos e mais econômicas energeticamente dominaram o cenário da feira

Mais artigos por »
Publicado por: Simone Ferro
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Com a participação de todos os fabricantes nacionais, das principais marcas estrangeiras e expressivo número de asiáticos, a Brasilplast 2007 mostrou um mercado de injetoras focado na redução do consumo energético, na ampliação dos recursos de automação, no aprimoramento dos comandos eletrônicos e, principalmente, na produção de máquinas mais compactas, de menor custo e de fácil manutenção. A feira, realizada de 7 a 11 de maio, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, consolidou tendências e apresentou um setor cada vez mais comprometido com as necessidades do transformador brasileiro.

    Injetoras mais compactas e de operação simplificada, porém com alto nível tecnológico, foram apresentadas em diversos estandes, das marcas nacionais às importadas. Um bom exemplo dessa tendência pôde ser visto no estande da Himaco, de Novo Hamburgo-RS. “Todas as mudanças e aperfeiçoamentos realizados em nossas linhas tiveram como ponto de partida as solicitações e exigências do mercado. Apostamos na parceria com os clientes”, diz o gerente-comercial Cristian Heinen.

    Um dos lançamentos da feira foi a injetora Atis, modelo 1500 410 LHT, com 150 t ou 160 t de força de fechamento, que chega ao mercado para concorrer com as máquinas chinesas. Trata-se de equipamento compacto, cujo custo foi reduzido entre 25% a 30% em relação a modelos do mesmo porte. O lançamento faz parte de um projeto de reestruturação da fábrica e reengenharia de produtos traçado há sete meses. Além de enfrentar a concorrência das marcas asiáticas, a Himaco visou a atender às necessidades dos transformadores brasileiros em relação ao custo, produtividade e porte do equipamento.

    O novo modelo trouxe atualizações estruturais, com carenagem mais leve e compacta; e no cabeçote de injeção, adequado à produção de até 600 gramas. O modelo conta ainda com motor de 25 cv e 440 x 440 mm entre colunas. “Ficamos tão satisfeitos com a produtividade do novo cabeçote que as alterações serão adotadas em todas as linhas da empresa”, antecipou Heinen. A Himaco ainda melhorou o dimensionamento da bomba hidráulica, entre outros componentes.

    Plástico Moderno, Cristian Heinen, gerente-comercial, Injetoras - Máquinas compactas, dotadas de melhores recursos e mais econômicas energeticamente dominaram o cenário da feira

    Heinen: modernização da fábrica reduziu os custos

    Na feira, a injetora produziu pote de PP. A peça, de 100 gramas, foi moldada com ciclos de 6 a 7 segundos. “Em condições normais pode chegar a 5 segundos”, assegura o gerente. No fim de 2006, a Himaco investiu na engenharia de produtos e modernização da fábrica com a aquisição de novos tornos e centros de usinagem. “Com isso, conseguimos reduzir até os custos com mão-de-obra”, comemora.
    Apesar dos esforços, na maioria dos casos, as máquinas nacionais continuam mais caras que as asiáticas. “No geral, o único benefício é o preço”, diz Heinen. Segundo ele, muitos equipamentos importados daquela região não têm tratamento térmico adequado no conjunto cilíndrico de rosca, entre outros problemas que afetam principalmente a sua durabilidade. “Os serviços de assistência técnica e de reposição de peças também são precários ou inexistem”, diz. De acordo com ele, a Himaco negociou cerca de 40 máquinas na Brasilplast, sendo 22 Atis.

    A injetora Híbrida 1500-740, relançada na Brasilplast, é outro exemplo do processo de reengenharia dos produtos pelo qual passa a empresa.

    A Himaco apresentou também o modelo Dinamic 2200-740, com acumulador de pressão para injeção de ciclo rápido. “Trata-se de um dispositivo especial que emprega nitrogênio para aumentar a velocidade do movimento de injeção, resultando em ganho de tempo e possibilitando a moldagem de peças com 0,5 mm de parede.”

    Heinen cita como diferenciais o espaçamento entre colunas de 560 mm x 560 mm, o sistema de programação para pré-aquecimento da máquina e a bomba dupla (permite movimentos simultâneos), além do novo microprocessador, que garante maior velocidade de resposta, precisão e estabilidade, segundo o fabricante. Outro destaque foi a injetora Rapid VMO 1200-740, modelo vertical com mesa oscilante e três pontos de extração.

    Participação ampliada – As novas injetoras hidráulicas de duas placas da Battenfeld, além de se adequarem à tendência de máquinas compactas, produtivas e econômicas, representam a oportunidade de a marca austríaca aumentar a participação no mercado brasileiro.

    Plástico Moderno, Injetoras - Máquinas compactas, dotadas de melhores recursos e mais econômicas energeticamente dominaram o cenário da feira

    Wender: sucesso foi tanto que a Arburg decidiu pôr em linha a série especial Golden Edition

    A Battenfeld do Brasil quer recuperar neste ano um nicho de mercado perdido gradativamente por questões de custo. Instalada em Osasco-SP, a filial brasileira viu na injetora hidráulica de duas placas, série HM, uma boa oportunidade para isso. De acordo com o engenheiro de vendas da empresa, Marcos Cardenal, não se trata de tecnologia nova. O modelo já integrou a linha da empresa. Porém, agora surge remodelado. “Avanços tecnológicos permitiram corrigir limitações, principalmente estruturais, dando origem a um equipamento compacto, de construção simplificada e baixo custo de manutenção”, afirma Cardenal. Construtivamente mais econômica que a injetora de três placas, a nova série reduziu em 20% o custo dos modelos a partir de 250 toneladas de força de fechamento.

    Conforme informações do fabricante, a linha engloba máquinas de 250 t a 650 t de força de fechamento, com distância entre colunas variando de 700 mm x 570 mm até 1.100 mm x 800 mm. “Permite trabalhar com moldes de grandes dimensões, que normalmente necessitam de máquinas de maior porte. É o modelo mais compacto do mercado”, garante Cardenal.


    Página 1 de 3123

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *