Feiras e Eventos

22 de abril de 2010

FMU

Mais artigos por »
Publicado por: Plastico Moderno
+(reset)-
Compartilhe esta página

    A usinagem de moldes e matrizes em parâmetros de mais alto desempenho foi o alvo principal dos novos desenvolvimentos apresentados na 5ª Feira de Ferramentaria, Modelação e Usinagem, a FMU. Realizado de 2 a 5 de março, no megacentro Wittich Freitag – Expoville, em Joinville-SC, sob a organização da Euro Feiras, o evento reuniu mais de 200 expositores, que propiciaram a milhares de visitantes entrar em sintonia com as novas tecnologias para o setor, aproveitando os sinais de aquecimento do mercado industrial.

    Detentora de ampla linha de tornos universais, tornos CNC automatizados, centros de torneamento, entre outras máquinas projetadas para ferramentarias, a Romi foi presença de destaque na exposição, ao promover o lançamento de centro de usinagem vertical (D1250 AP), de alto desempenho, e com CNC Siemens (Sinumerik 828D). Projetado para produções elevadas e também para a fabricação de moldes e matrizes para injeção de termoplásticos, o novo centro pode produzir moldes com até 1.400 kg.

    A flexibilidade para múltiplas aplicações é uma das fortes características dessa linha de centros, composta por vários modelos – D600, D800, D1000, D1250, D1400, D1600 e D2000. De acordo com informações do fabricante, as estruturas robustas dessas máquinas foram projetadas para suportar até três toneladas sobre as mesas, e propiciar alta qualidade no acabamento superficial dos moldes, em tarefas que demandam menores tempos de usinagem e contam com altas taxas de aceleração dos dispositivos. Outros atributos associados a essas máquinas são promover usinagens de desbaste e acabamento sob altas velocidades, até mesmo em materiais endurecidos, efetuando as trocas de ferramentas em 3,9 segundos. Os trocadores dessa linha vêm com braços automáticos para 30 ferramentas e os cabeçotes podem operar com faixas de velocidade de 12 mil r.p.m.

    Plástico Moderno, Guilherme Corrêa Guedes, F+M+U

    Guedes: novo centro possibilitou usinagem de desbaste mais agressiva

    Entre outros diferenciais, o novo centro oferece um pacote de características técnicas especiais, como maiores velocidades de avanço (40 metros por minuto), maiores faixas de rotação (12 mil r.p.m.) e inovações no comando.

    Segundo Guilherme Corrêa Guedes, gerente de comercialização da filial de Joinville da Romi, o novo centro permite o nanocontrole das superfícies dos moldes, o que significa maior precisão da máquina, mesmo operando sob altas velocidades de rotação e avanço.

    “Com esse novo centro é possível realizar usinagens de desbaste mais agressivas e acabamentos feitos de aços endurecidos, ferros fundidos, ligas de alumínio, entre outros materiais, em menor tempo, e com alta qualidade no acabamento superficial”, comentou o especialista.

    As altas taxas de remoção de cavacos desses novos centros se enquadram nos conceitos de usinagem HSC (High Speed Cutting) e estão associadas à alta qualidade de acabamento superficial dos perfis, os quais podem ser os mais complexos e destinar-se às mais diversas e exigentes aplicações industriais.

    Outros benefícios desse novo centro foram observados nas funções para a utilização de programas gerados por CAD/CAM, incluindo funções gráficas que permitem a simulação das usinagens e a sua visualização tridimensional.

    Plástico Moderno, Vinicius S. Cordeiro, Gerente de vendas, F+M+U

    Cordeiro destacou metaleira hidráulica da Clever, empresa de Taiwan

    “O novo centro também conta com interface para transmissão de programas como compact flash, USB, RS232 e rede ethernet”, complementou Guedes, satisfeito com o grande interesse do público pela nova máquina.

    Outro centro de usinagem CNC apresentado na exposição foi o Baron-Max, da Panmachine. Trata-se de exemplar da série VMC (Vertical Machine Center), concebida para usinagens de alto desempenho, e integrada por máquinas VMC-645 e VMC-845, com spindle para alcançar velocidades de 10.000 r.p.m.; e também por máquinas VMC-1066, projetadas para produções com alto poder de remoção de materiais, e que ocupam reduzidos espaços físicos. As máquinas VMC-1276 e VMC-1476, para altas produções, completam a família.

    Plástico Moderno, F+M+UAs tecnologias Travis, de Taiwan, em centros de usinagem, também foram destacadas pela Cimhsa, de São José dos Pinhais-PR. O centro de usinagem Travis, modelo M450, nas dimensões de 450 mm (curso longitudinal) por 350 mm (curso transversal) e 400 mm (curso vertical), em exposição na feira, segundo Vinicius S. Cordeiro, gerente de vendas da empresa brasileira, tem como diferencial o avanço rápido, de 30 metros/minuto, apresentando velocidades de rotação na faixa de 12 mil r.p.m. Outro equipamento exibido pela Cimhsa foi o torno CNC TR25, também da marca Travis. “Trata-se de máquina com diâmetro admissível sobre o barramento de 400 mm e com motor de 20 HP”, informou Cordeiro.

    Entre os destaques da Clever, empresa também procedente de Taiwan, a Cimhsa levou à feira a metaleira hidráulica MT75-20 e o torno mecânico L2680. Projetada com multifuncionalidades, a metaleira opera como puncionadeira, corta perfis quadrados, redondos e cantoneiras, e executa também as funções de prensas e de guilhotinas, com força de acionamento de 75 toneladas. Já o torno mecânico L2680 foi dimensionado com 660 mm de diâmetro e motor com potência de 15 HP.

    A Haas Factory Outlet, de Curitiba-PR, importadora de equipamentos da Haas Automation, considerada a maior fabricante de centros de usinagem e de mesas rotativas dos Estados Unidos, destacou ao público centros de usinagem horizontais e verticais, produzidos em vários modelos e configurados para moldes com até 2 toneladas.


    Página 1 de 512345

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *