Ferramentaria Moderna

28 de agosto de 2011

Ferramentaria moderna – Crescem as vendas de periféricos

Mais artigos por »
Publicado por: Jose Paulo Sant Anna
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Os bons ventos da economia trazem notícias alvissareiras também para os fabricantes de produtos usados de forma periférica em moldes de injeção pelos transformadores e ferramentarias. Uma dessas empresas, a Brasfixo, este ano completa 30 anos. Localizada em Botucatu-SP, ela fabrica tópicos como grampos e parafusos retangulares para fixação dos moldes nas máquinas, sistemas hidráulicos de troca rápida e engates para refrigeração, entre outros produtos. A empresa também produz prateleiras com gavetas capazes de armazenar moldes e outras peças com peso de até dez toneladas, muito utilizados para guardar matrizes e outros componentes. “Ao todo, temos em nosso catálogo mais de 18 mil itens”, revela José Roberto Policastro, diretor da empresa.

    Plástico Moderno, José Roberto Policastro, Ferramentaria moderna - Crescem as vendas de periféricos

    Policastro planeja triplicar a sua capacidade produtiva

    Plástico Moderno, Ferramentaria moderna - Crescem as vendas de periféricos - Foto: Divulgação

    Plástico Moderno, Ferramentaria moderna - Crescem as vendas de periféricos

    Prateleiras suportam a armazenagem de peças e moldes até 10 toneladas

    O dirigente não tem o menor motivo para se queixar do atual momento do mercado. “Nossa fábrica está com produção vendida para os próximos seis meses. O mercado está superaquecido”, revela. Entre as encomendas, em torno de 18 mil prendedores de moldes e 25 mil engates por mês. “Da Brasilplast para cá, temos atendido pedidos de 270 prateleiras por mês”, emenda.

    Para fazer frente à enxurrada de pedidos, a empresa vai investir nos próximos dois anos na construção de quatro novos pavilhões industriais, cada um com três mil metros quadrados de área. As novas plantas devem ficar prontas em dois anos e serão equipadas com quarenta novas máquinas de usinagem CNC. “Vamos triplicar a nossa capacidade atual”, garante Policastro. Ele também promete investir na melhora da qualidade e na redução do preço dos produtos oferecidos. Em paralelo, a empresa investe em treinamento para conquistar funcionários em número adequado às necessidades. “Temos uma escola com quase 150 candidatos”, revela. Uma curiosidade: a empresa tem dado preferência para pessoas com idade entre 35 e 50 anos, consideradas mais responsáveis e capazes de proporcionar melhor retorno.

    A Brasfixo conta com milhares de clientes, entre os quais muitos fabricantes de injetoras, como Romi, Sandretto, Engel, KraussMaffei, Arburg e Battenfeld. Essas empresas equipam suas máquinas com presilhas para os moldes e outros itens. Entre os clientes de prateleiras, além dos fornecedores de moldes, a empresa fornece para representantes das indústrias de vários segmentos econômicos que mantêm ferramentarias em sua estrutura, entre os quais as automobilísticas. “Entre nossos clientes estão Honda, General Motors e Toyota”, exemplifica. Há dez anos, exporta produtos para países da América Latina, Itália e Portugal. Recentemente, conseguiu outra façanha. “Somos a primeira empresa brasileira a exportar produtos de fixação para moldes para o mercado chinês”, orgulha-se.

     

    Leia a reportagem principal:



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *