Feiras e Eventos

23 de agosto de 2013

Feiplastic 2013 – Periféricos: Setor exibe desde pequenos moinhos até soluções completas de automação

Mais artigos por »
Publicado por: Jose Paulo Sant Anna
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Plástico Moderno, Feiplastic 2013 - PeriféricosOs principais nomes do ramo de periféricos marcaram presença na Feiplastic. Fabricantes nacionais e representantes de marcas estrangeiras montaram vistosos estandes para atrair a atenção dos visitantes. O público pôde conferir as novidades da indústria em diversos equipamentos, de um pequeno moinho a soluções completas de automação para transformadores de grande porte. Os interessados viram de perto vários lançamentos, máquinas projetadas para atender à demanda constante dos compradores por maior eficiência. Também foram apresentados muitos modelos já conhecidos em versões aperfeiçoadas.

    Plástico Moderno, Dosador tem capacidade para até 300 kg/hora

    Dosador tem capacidade para até 300 kg/hora

    As novidades não se restringiram à chegada de novos modelos. Durante a exposição, a Moretto, multinacional de origem italiana, confirmou de forma oficial a construção de uma fábrica no Brasil. A planta deve começar a produzir em 2014. O grupo multinacional Conair, outro gigante da área, já teve fábrica no país e deixou no ar a possibilidade de voltar a instalar linhas de produção por aqui.

    Entre os representantes das empresas do setor, quase todos notaram melhora nas vendas nos primeiros meses do ano, em especial depois do carnaval. Mesmo um tanto ressabiados com os rumos a serem tomados pela economia, eles acreditam em crescimento em 2013. O evento ajudou muito para o clima ficar otimista. Para os entrevistados, de maneira unânime, desde os tempos em que se chamava Brasilplast, a feira se mostra excelente oportunidade para travar conversas com possíveis clientes e fortalecer os laços com antigos compradores. Contatos capazes de gerar negócios em curto ou médio prazo.

    O otimismo pode ser resumido pela frase de Wilson Miguel Carnevalli, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Acessórios para a Indústria do Plástico da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). “A feira ficou acima da expectativa. Tenho conversado com expositores e muitos estão com produção de máquinas vendida até o final do ano.”

    Investimentos – Em um momento em que o crescimento da economia não entusiasma muito, o anúncio de investimentos em novas plantas industriais é para lá de alvissareiro. Por isso, a informação prestada pela Moretto merece destaque. A nova fábrica está sendo montada em Valinhos-SP, ao lado do escritório brasileiro da empresa.

    Plástico Moderno, Plast-Equip insere funis de inox em seus dosadores

    Plast-Equip insere funis de inox em seus dosadores

    A Moretto tem linha de periféricos completa. “Os primeiros produtos a serem fabricados no Brasil serão voltados para alimentação e dosagem”, informou Federico Bugno, diretor de vendas para a América do Sul. A escolha se deu por serem esses os equipamentos mais vendidos por aqui. Na Feiplastic, a empresa apresentou algumas novidades. Entre elas, um dosador dotado com componentes eletrônicos inéditos, um novo suporte de big bag e um esvaziador de bag e octabin automático.

    O grupo Conair não revelou o anúncio de construção de uma fábrica, mas deixou essa hipótese no ar. “Estamos no mercado brasileiro desde meados da década de 70 e já fabricamos equipamentos aqui durante um determinado período, até que as condições do mercado nos forçaram a parar nossas operações”, contou Bill Hricsina, diretor administrativo para a América Latina. Hoje, as condições se mostram favoráveis. “A pergunta não é se vamos ampliar nossa participação no Brasil, e sim como vamos ampliar.”

    O grupo oferece ampla linha de equipamentos auxiliares, como sistemas de secagem de resinas, dosadores, alimentadores e sistemas de transporte de materiais, além de equipamentos de controle de temperatura, granuladores e soluções para linhas de extrusão. Na feira, onde a empresa montou o maior estande que já teve em um evento no Brasil, o destaque ficou para o sistema de secagem e transporte móvel MDCW-25, ideal para processadores de plásticos que desejam alterar a secagem de resinas de uma célula de fabricação para outra, por causa de mudanças nos requisitos de produção.

    Soluções completas – Os visitantes da Feiplastic puderam conferir variedade impressionante de alimentadores, dosadores, misturadores, moinhos e demais equipamentos auxiliares das linhas de transformação. Os principais fabricantes nacionais e importadores marcaram presença na feira. Entre os expositores, várias empresas apresentaram soluções completas.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      2 Comentários


      1. Jaime Airto Bortolini

        bom dia!!!!! reciclar é preciso para manter o planeta limpo! pois nós seres humanos precisamos mais dele do que ele de nós….Seja consciente….



      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *