Embalagens

9 de julho de 2017

Embalagem: Mercado exige mais dos moldes

Mais artigos por »
Publicado por: Jose Paulo Sant Anna
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Plástico Moderno, Embalagem: Mercado exige mais dos moldes

    Os moldes são peças essenciais para o bom funcionamento do sistema de injeção, qualquer que seja a peça. Quando se trata de aplicações que exigem regimes de trabalho sofisticados, mais ainda. As ferramentarias especializadas precisam se esmerar no projeto e na construção das matrizes para acompanhar a tendência atual do mercado de embalagens de produção de itens em grande volume, ciclos rápidos e com paredes finas.

    “Antes as paredes de potes tinham espessuras de 0,6 a 0,7 mm e os ciclos duravam 15 segundos. Hoje trabalhamos com medidas de 0,3 a 0,4 mm e ciclos muitas vezes menores do que cinco segundos. Os moldes precisam acompanhar essa evolução”, explica Wiland Tiergarten, diretor da Betomec, ferramentaria com expertise no ramo, instalada em Joinville-SC.

    Para ele, o maior desafio é obter o balanceamento rigoroso das cavidades, para que todas as paredes tenham medidas exatas dentro do especificado. Atenção especial também deve ser dada ao sistema de refrigeração. “Temos que adotar projetos bastante agressivos para o resfriamento do molde durante o ciclo, contar com maior número de canais por onde passa o líquido de refrigeração”.

    Tiergarten considera esse mercado bastante promissor. “Temos recebidos consultas para orçamentos, os transformadores estão sempre buscando alternativas para reduzir os custos”. A crise econômica, no entanto, não tem ajudado a empresa a concretizar os negócios. “Esses moldes são mais onerosos e muitos projetos estão sendo adiados”.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *