Compósitos

5 de março de 2011

Compósitos – Fabricantes nacionais se reúnem com a elite do setor

Mais artigos por »
Publicado por: Renata Pachione
+(reset)-
Compartilhe esta página

    A indústria nacional de compósitos está de malas prontas para se unir à elite do setor. Entre os dias 29 e 31 de março irá participar da mais importante feira desse mercado, a JEC Composites, realizada anualmente em Paris, na França. Com lugar cativo entre os cerca de mil expositores, e ávidos pela presença do público estimado de 27 mil visitantes, os transformadores figurarão no estande Ilha Brasil de Compósitos, da Associação Brasileira de Compósitos (Abmaco). Muito mais do que uma participação institucional, as empresas estarão lá por um objetivo bastante específico: gerar negócios. A entidade aposta na possibilidade de o evento fomentar parcerias, fusões e/ou aquisições com os fabricantes locais.

    Plástico Moderno, Compósitos - Fabricantes nacionais se reúnem com a elite do setor

    Revestimento do aeroporto uruguaio foi concebido com a tecnologia Wall System

    A tarefa não será das mais fáceis, pois com o foco na inovação, a feira pretende apontar tendências e apresentar aplicações e conceitos capazes de efetivamente revolucionar o mercado. Por conta desse mote, em paralelo à exposição, os organizadores irão premiar catorze empresas e seus parceiros, escolhidos entre 63 candidatos. A ideia é consagrar projetos de destaque em quesitos como originalidade, impacto financeiro, mercado potencial e interesse técnico.

    Fazer parte deste universo parece difícil? Não para a MVC Soluções em Plásticos, empresa pertencente aos grupos Artecola e Marcopolo. A fabricante estreará neste grupo seleto como ganhadora do Prêmio Especial da Revista JEC, por conta da produção do revestimento interno, de 24 mil m², do novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Carrasco, em Montevidéu, no Uruguai. São painéis sanduíches concebidos com tecnologia “Wall System”, fabricados com plástico reforçado com fibra de vidro e acabamento em gelcoat isoftálico e núcleos de EPS (poliestireno expandido) e poliuretano (PU).

    Segundo Gilmar Lima, diretor da MVC e também presidente da Abmaco, o desenvolvimento sobressai por apresentar resistência e segurança, além de garantir flexibilidade ao projeto. “Utilizamos três tipos de painéis com características e formulações diferentes para cada área aplicada e conseguimos atender a todas as necessidades específicas do cliente”, comenta Lima. Para este desenvolvimento, a MVC contou com a parceria das empresas brasileiras Owens Corning, Elekeiroz e Lord Industrial, além da uruguaia Puerta Del Sur.

    A JEC Composites é reconhecida por funcionar como uma plataforma do que há de mais inovador e versátil em tecnologias para aplicações voltadas ao mercado global de compósitos. “A feira reúne os principais fornecedores de matérias-primas, fabricantes de produto acabado até a última ponta do mercado, que é o usuário final”, acrescenta Paulo de Tarso, gerente de tecnologia da Reichhold. Por ser o maior acontecimento do ano para os profissionais do ramo, é possível vislumbrar para onde esse mercado caminha com base nas tendências anunciadas nesta edição.

    De antemão dá para saber que a feira deve consagrar tecnologias capazes de gerar produções mais limpas e menos agressivas ao meio ambiente. Segundo os rumores dos expositores, a prática sustentável deixará de ser um mero discurso teórico para efetivamente fazer parte dos projetos e dos novos desenvolvimentos da indústria internacional de compósitos. “As empresas estão cada vez mais se atentando à responsabilidade com o meio ambiente e com o setor, e os clientes a cada dia se mostram mais conscientes e exigentes, entendem que o compromisso em ser verde deve estar aliado à alta qualidade e à tecnologia”, comenta Tarso.

    Esta não será a estreia do Brasil em Paris, na JEC. O namoro entre os dois países começou em 2001, quando, com a chancela da Associação Brasileira de Plástico Reforçado – Asplar (antiga denominação da entidade que representa o setor de compósitos), 35 associados foram numa comitiva para a Europa. “Como associação, esta será a primeira vez das empresas lá”, aponta Lima.

    Plástico Moderno, Compósitos - Fabricantes nacionais se reúnem com a elite do setor

    Tubos feitos com resina da Reichhold têm custo competitivo

    Ilha Brasil – O estande da Abmaco dividirá o espaço de 54 m² entre sete transformadores brasileiros. Selecionadas pelo seu caráter inovador e apostando na diversidade de processos, as empresas irão dar uma amostra do potencial da transformação de compósitos nacional. A MVC mostrará uma pá eólica – feita por infusão – e o teto de um caminhão, fabricado pelo processo patenteado pela companhia, Resin Transfer Molding – Surface (RTM-S). A Petrofisa, por sua vez, levará um poste, confeccionado por enrolamento filamentar, e a Cogumelo exibirá uma peça pultrudada para o mercado petroquímico. Para completar a ilha brasileira, a Tecnofibra mostrará um capô produzido pelo Sheet Molding Compound (SMC), e a Piatex, uma máscara frontal de trator feita por RTM. A Edra Equipamentos participará com um módulo de autoatendimento compacto (RTM light), e a Edra exibirá um tubo para saneamento fabricado por enrolamento filamentar.

    Apesar de o estande ser voltado para exaltar a produção da transformação nacional, a fornecedora de resinas de maior alcance global, a Reichhold, lá estará em duas frentes: representada pelas unidades fabris europeia e brasileira. A primeira exibirá seus mais recentes desenvolvimentos, como os novos produtos da linha Envirolite, com foco nas resinas consideradas “verdes”, com baixa emissão de compostos orgânicos voláteis (VOC) e estireno. Enquanto a Reichhold Brasil atuará no evento como coexpositora, em parceria com a Edra e a Cogumelo, ambas expositoras da Ilha Brasil de Compósitos; outros clientes da fabricante estarão na exposição, como é o caso da MVC, Piatex e Petrofisa.


    Página 1 de 3123

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *